quarta-feira, 23 de abril de 2014

Como ouvir a voz de Deus

UM dos primeiros sentidos despertados no nascimento é a audição. Todos nós recebemos uma capacidade razoável de detectar e decifrar sons. Quando olhamos para os textos bíblicos é comum encontrarmos citações como: “Ora, disse o Senhor a Abraão...” indicando a voz de Deus direcionada a um homem. No livro de gênesis a bíblia mostra Adão e Eva “ouvindo a voz do Senhor que passeava pelo jardim pela viração do dia (Gen. 3.8)” e esta menção mostra Deus de fato falando conosco, porém nem todos têm capacidade para ouví-lo. Deus tem diversas formas de falar conosco: Através da palavra, do louvor, da leitura da bíblia, textos associados e até mesmos em alto e bom som, neste último caso, pela presença do Espírito Santo em nossas vidas. Por estes meios o Senhor estabelece um diálogo com a sua criação, absolutamente necessário para gerar um relacionamento mais profundo e verdadeiro com o Pai, entretanto, muitas vezes nós nos permitimos ficar “fora de sintonia” com Deus e simplesmente ignoramos a sua voz.

Para compreender melhor a respeito deste assunto vamos compartilhar o texto bíblico deixado por Lucas 8.4-15  – Reunindo-se uma grande multidão e vindo a Jesus gente de várias cidades, ele contou esta parábola: 5. "O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram. 6. Parte dela caiu sobre pedras e, quando germinou, as plantas secaram, porque não havia umidade. 7. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram com ela e sufocaram as plantas. 8. Outra ainda caiu em boa terra. Cresceu e deu boa colheita, a cem por um". Tendo dito isso, exclamou: "Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça! " 9. Seus discípulos perguntaram-lhe o que significava aquela parábola. 10. Ele disse: "A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino de Deus, mas aos outros falo por parábolas, para que ‘vendo, não vejam; e ouvindo, não entendam’. 11. "Este é o significado da parábola: A semente é a palavra de Deus. 12. As que caíram à beira do caminho são os que ouvem, e então vem o diabo e tira a palavra dos seus corações, para que não creiam e não sejam salvos. 13. As que caíram sobre as pedras são os que recebem a palavra com alegria quando a ouvem, mas não têm raiz. Crêem durante algum tempo, mas desistem na hora da provação. 14. As que caíram entre espinhos são os que ouvem, mas, ao seguirem seu caminho, são sufocados pelas preocupações, pelas riquezas e pelos prazeres desta vida, e não amadurecem. 15. Mas as que caíram em boa terra são os que, com coração bom e generoso, ouvem a palavra, a retêm e dão fruto, com perseverança"

Como ter ouvidos espirituais 
para ouvir a voz de Deus?
O profeta Isaias disse: - “Ouçam, escutem a minha voz; prestem atenção no que eu digo (Is. 28.23)”. Este texto discerne entre “ouvir” e “escutar”. Apesar da semelhança no significado entre as duas palavras, o dicionário Aurélio define ouvir como “Perceber, entender sons pelo sentido da audição” e escutar como “Tornar-se ou estar atento para ouvir, dar ouvidos a”. Sendo assim aprendemos que escutar está um degrau acima do ouvir no sentido de “prestar atenção” ou “dar ouvidos a” conforme define o Aurélio. Em nosso texto em estudo o versículo 12 mostra o resultado para quem apenas “ouve” veja: “As que caíram à beira do caminho são os que ouvem, então vem o diabo e tira a palavra dos seus corações para que não creiam e não sejam salvos”.

Procure lembrar-se agora de todas as vezes quando o Senhor falou com você porém sem receber a sua atenção. Quantas vezes Ele advertiu você a respeito de algum assunto em particular mas você apenas ouviu. Ao deixar de “escutar” a voz de Deus você descumpriu a sua ordem e isto é grave! Veja Provérbios 28.9 – “Se alguém recusa ouvir a lei, até suas orações serão detestáveis” e não por acaso encontramos na voz do próprio Jesus “Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça (Mc 4.9)”.

Certamente o pecado é um grande “tampão” nos ouvidos de qualquer um, mas você pode lutar e vencer as situações capazes de gerar prejuízos em sua vida.



PRIMEIRO – Controle seus pensamentos. Existe uma fórmula para todas as consequências atuais da sua vida. A fórmula é: PENSAMENTO = SENTIMENTO, SENTIMENTO = AÇÃO, AÇÃO = RESULTADO, e finalmente RESULTADO = CONSEQUÊNCIA. Assim compreendemos que grande parte dos nossos problemas surgem a partir do nosso próprio pensamento, tal e qual foi com Eva, tentada no seu pensamento para descumprir uma ordem de Deus.  Para controlar seu pensamento é preciso “orar” antes de pensar. Isto signfica que você precisa orar antes de sonhar, projetar e executar qualquer coisa na sua vida. No Salmo 102.19-20 está escrito “Do seu santuário nas alturas, o Senhor olhou dos céus e observou a Terra, para ouvir os gemidos dos prisioneiros e libertar os condenados à morte”. Não se deixe enganar: Para Jesus não há prisões! Você pode libertar os seus pensamentos e orar a Deus em alto e bom som para quebrar todas as dificuldades na sua vida. SEGUNDO – Mude sua posição. Em Zacarias 7:11 – Mas eles se recusaram a dar atenção; teimosamente viraram as costas e taparam os ouvidos. A falta de humildade diante do poder e da autoridade de Deus muitas vezes nos faz agir desta forma: Viramos as costas para Deus e tapamos os nossos ouvidos. Talvez este texto esteja confrontando você. Volte-se para Deus, abra os seus ouvidos agora que já aprendeu como. Mateus 23:12 diz – “...e o que a si mesmo se humilhar será exaltado”. Mude sua posição diante do seu criador. Ele quer tratar com você assuntos importantes e é o momento de você escutá-lo.  Chegou a hora de tomar uma atitude assumindo uma posição de humildade diante de Deus para entrar em sintonia total com Ele. 


pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG.


sábado, 19 de abril de 2014

A pedra angular em Isaias 28 - Derrubando fortalezas e superando obstáculos


Preposição: Deus sempre intenciona dar novos rumos à vida dos seus filhos. Seus propósitos estão abertos a credenciar você e sua família a vencer barreiras, derrubar obstáculos e se tornar uma pessoa vencedora em todas as áreas da sua vida, quer sejam físicas, psicológicas, espirituais ou financeiras.

Texto bíblico: Por volta de 760 anos antes do nascimento do Messias, um jovem por nome  Isaias, filho de Amós, contemporâneo de Uzias, surge no cenário bíblico. Seu nome se pronuncia em hebraico “Yesha,yahu”, cuja tradução literal é – “Deus é Salvação”. Deus sempre manda um renovo através de coisas novas: Novos homens, novas mulheres, mesmo que velhos em idade mas renovados em Espírito. Também o Messias nos manda um renovo através da sua palavra e da revelação da sua palavra. Neste sentido, quero convidá-los a receber uma nova interpretação de um conhecido texto da parte de Deus, baseada na direção do Espírito Santo, onde você poderá receber este renovo e a autoridade para vencer barreiras e quebrar obstáculos. O texto está no livro do profeta Isaias, capítulo 28 versículo 16 e diz:  Por isso diz o Soberano, o Senhor: Eis que ponho em Sião uma pedra, uma pedra já experimentada, uma preciosa pedra angular para alicerce seguro; aquele que confia, jamais será abalado.

        Desenvolvimento: A bíblia é um livro para ser interpretado, e se não for assim jamais poderemos compreendê-lo na sua plenitude. Apesar da bíblia representar um “conjunto” de livros ela acaba por se fundir em uma só palavra, afinal de contas, por mais escritores que tenha possuído o autor é apenas um. Desta forma há uma ligação entre todos os livros da bíblia comunicando-se entre si. Neste mesmo sentido, para compreender o texto de Isaias precisamos viajar um pouco mais atrás no tempo e ir até aproximadamente 1050 anos antes de Cristo, e visitar 2ª. Samuel, capítulo 5. Lá encontraremos um texto muito especial capaz de nos dar base e entendimento para esta ministração.  Neste texto encontraremos um outro jovem por nome Davi, em época onde já havia se tornado Rei em Judá, e após a morte de Abner, tornado também Rei de Israel. O poder de Davi tornou-se grande a tal ponto de representantes de todas as tribos de Israel irem até ele para dizer em Hebron: “Somos sangue do teu sangue”. Os versículos 4 e 5 dizem que Davi tinha trinta anos de idade quando começou a reinar, e reinou durante quarenta anos. Em Hebrom, reinou sobre Judá sete anos e meio, e em Jerusalém reinou sobre todo o Israel e Judá trinta e três anos.

A revelação do texto
        Foi por volta desta época quando Davi marchou à Cidade Santa Jerusalém juntamente com seus soldados para lutar contra os Jebuseus que viviam lá (2ª. Sam 3.6) e estes Jebuseus pretensiosamente disseram a Davi – “Você não entrará aqui! Até os cegos e os aleijados podem se defender de você”. Os Jebuseus estavam locados e fortalecidos na cidade de Jerusalém. As pesquisas indicam os Jebuseus como um povo violento, obstinado por guerras e capaz de impor terror a todos os povos em volta de Jerusalém. De fato eram uma espécie de mercenários, muitas vezes contratados para atuar em nome de outros povos em guerras particulares. Isto porque estes Jebuseus tornaram-se especialistas em duas coisas: Máquinas de guerra e edificações. Nestas duas especialidades eram tidos como exemplo em todo o mundo conhecido.  
       
Traduzindo os Jebuseus
Se pudermos traduzir estes Jebuseus espiritualmente, eles representariam as artimanhas (maquinas) e obstáculos (fortalezas) criados pelo inimigo (satanás) para gerar prejuízos físicos, financeiros, psicológicos e espirituais sobre a sua vida.  Durante todo o tempo satanás desenvolve as mais diversas artimanhas para desestruturar os seus projetos, quer sejam seculares ou espirituais e a “grande experiência” nestas áreas tornam o inimigo um grande vilão, altamente capacitado para gerar derrotas.

A fortaleza de Sião
        Antes de prosseguir vamos compreender melhor o que acontece aqui: No livro de Isaias 28.16 está escrito – “Por isso diz o Soberano, o Senhor: Eis que ponho em Sião uma pedra...”, também em 2ª Samuel 5.7 lemos – “mas Davi conquistou a fortaleza de Sião”. Sião cujo significado literal é “fortaleza”, representa o nome de uma das colinas de Jerusalém onde se encontrava a fortaleza dos Jebusitas. Posteriormente, devido ao histórico violento e destruidor dos Jebuseus (Jebusitas) vencidos por Davi no “Monte Sião” ou “Fortaleza de Sião” este nome passou a ser sinônimo da cidade de Jerusalém tanto em termos físicos como também espirituais.

Por maiores e mais bem aparelhados que sejam os seus inimigos. Deus sempre vai dar estratégias vitoriosas para as suas batalhas. Não tema. O seu lugar de batalha vai se transformar em sinônimo de santidade!

A estratégia de Davi para
vencer barreiras e derrubar obstáculos
        Davi precisava de uma estratégia para vencer os Jebuseus instalados em Jerusalém, na fortaleza de Sião. Se traduzirmos isto para os dias de hoje: Você precisa de uma estratégia da parte de Deus para derrubar as fortalezas que se levantam como obstáculos em sua vida. Todos nós passamos por momentos de dificuldade, onde por mais que estejamos marchando, como estava Davi e seus soldados em direção a fortaleza de Sião, não conseguimos visualizar de imediato uma forma de vencer. O cristão tem o hábito de achar que vai sempre ser vitorioso em todas as coisas. De fato você foi feito para ser vencedor, porém a forma como vencerá poderá não ser como você imagina. Eis a questão! Achamos que a vitória vai vir através de um ato de altivez, absolutamente superior, onde humilharemos todos os nossos inimigos de forma soberana. Nem sempre! Deus tem outras formas de gerar vitórias em nossa vida até porque Ele nos ensina através destes momentos.  
       
        Vejamos em 2ª. Samuel 5.8 a forma como Deus iluminou a mente de Davi. Observe: “Quem quiser vencer os Jebuseus terá que utilizar a passagem de água para chegar àqueles cegos, aleijados inimigos de Davi”. O versículo é curto mas extremamente revelador. Inspirado por Deus o Rei Davi toma uma atitude contrária ao pensamento de todos à sua volta. Seus soldados marchando em direção à Sião estão certos de uma entrada triunfal, pela porta principal da fortaleza de Sião. Entretanto ao olharem para seu Rei, ele para por alguns momentos, respira fundo e diz: “Quem quiser vencer os Jebuseus terá que utilizar a passagem de água...”. Esta passagem de água a qual Davi está se referindo nada mais é do que o “esgoto” da fortaleza de Sião. Um caminho fétido de mais ou menos 300 metros de extensão, por onde passavam todos os dejetos humanos e outros tipos de material sujo lançados para fora da fortaleza por através deste canal. Este versículo nos ensina muitas coisas.

        PRIMEIRO – Para chegar até o local da batalha os soldados precisariam caminhar cerca de 300 metros ajoelhados em meio a sujeira. O que Deus estava ensinando era a vitória por intermédio da HUMILHAÇÃO. Sem humilhação não há vitória. Sem  humilhação não há reconhecimento por parte do Senhor. Mateus 23:12 diz – “E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado”.

O melhor caminho para vencer suas batalhas é através da humilhação. Humilhe-se na presença de Deus e ele vai levá-lo ao caminho da vitória.

SEGUNDO – Ao entrar naquele canal de águas (ou esgoto), a luz ia diminuindo conforme os soldados iam se aprofundando no caminho. Desta forma o Senhor também nos ensina algo estratégico para habilitar para vitórias: ESPERANÇA! Note: Ao entrarem no canal a luz que permitia aos soldados enxergarem o caminho ia diminuindo conforme eles avançavam. Esta situação reflete a dificuldade de muitos cristãos na atualidade. Quanto mais próximos eles se aproximam da vitória, menos luz passam a ver na promessa de vitória estabelecida pelo Senhor. Nestas horas somente a ESPERANÇA, que também se traduz em fé, pode manter caminhando um soldado no escuro. Estar no escuro nestes momentos, nada mais é do que estar nas mãos de Deus e certamente não há outra mão mais poderosa para guiar a sua vida do que esta. O livro de Jó capítulo 11, versículo 18 muito bem diz – “E terás confiança, porque haverá esperança; olharás em volta e repousarás seguro”.

Confie no Senhor! Por menos luz que você esteja vendo no momento, o Senhor é a sua luz no fim do túnel. Creia nEle, repouse nEle e certamente estará seguro.

TERCEIRO – No final de versículo Davi disse: “...para chegar àqueles cegos, aleijados inimigos de Davi”. Neste texto também aprendemos algo tremendo: NÃO CONFIE NAS PALAVRAS DO INIMIGO, CONFIE NAS PALAVRAS DE DEUS! A estratégia de satanás é minar a sua confiança e impor medo sobre sua vida. Por isto os Jebuseus disseram em 2ª. Samuel 3.6 - “Você não entrará aqui! Até os cegos e os aleijados podem se defender de você”. Você já parou para pensar quantas vezes o inimigo já lhe disse algo parecido? Você não vai conseguir, até “fulano de tal...” bem menos preparado do que você, pode conseguir, mas você jamais conseguirá. A resposta de Davi foi categórica ao retribuir a mensagem chamando os próprios Jebuseus de “cegos, aleijados e principalmente inimigos de Davi”.

Não acredite na palavra do inimigo, acredite na palavra de Deus. Ele está lhe garantindo uma vitória sobre os seus obstáculos. Vá, lute e vença. Deus vai honrar a sua fé e a sua perseverança. É por este motivo que o próprio Davi escreveu o Salmo 125.1 – Os que confiam no Senhor são como o monte de Sião que não se abalam mas permanecem para sempre.

Depois da humilhação vem a vitória
        Finalmente Davi chega ao final do canal das águas, dentro da Fortaleza de Sião. Juntamente com ele uma legião de soldados, prontos para a batalha. Prontos, porém de uma forma diferentes. Era costume para o soldado limpar e lustrar sua armadura além de polir seus artefatos metálicos antes da batalha. Naquele dia entretanto eles chegaram completamente sujos e cheirando mal. O que Deus estava ensinando através disto?

A vitória não depende da sua aparência, depende do que está dentro de você. Um coração humilde e uma alma perseverante são as verdadeiras armaduras e armas de um soldado.

        Enquanto os soldados Jebuseus aguardavam os soldados de Davi na porta principal da fortaleza eles entraram pela porta dos fundos e os pegarem de surpresa através da estratégia dada pelo Senhor. Isto nos ensina que a verdadeira estratégia é dada pelo Senhor e não pelos homens. Não importa como Deus operará na sua vida, importa você aceitar a autoridade dEle sobre a sua vida para poder habilitar os caminhos da vitória em sua vida.

Compreendendo a Pedra em Sião
        Para compreender o final desta pregação (deste estudo) você precisa ter olhos (e ouvidos) espirituais. Antes de continuar você deve lembrar-se de que Davi está na genealogia de Jesus. Tal e qual Davi faz parte da “imagem e semelhança das características espirituais de Deus” você também está nesta linha genealógica espiritual. Você é imagem e semelhança com características espirituais do Senhor. Jesus é a Pedra, mas antes “Davi foi a Pedra no sapato dos Jebuseus”, e quando o Senhor diz – “Eis que colocarei em Sião um Pedra” – de fato Ele está dizendo: Estou colocando você como uma pedra em Sião! Estou colocando você como autoridade sobre os impedimentos que satanás tem levantado! Desta forma o próprio Deus está predizendo: Você vencerá todas as barreiras e obstáculos levantados contra você!

Talvez algumas pessoas possam ouvir (ler) esta pregação (este estudo)  e  achar estas palavras simplesmente humanas, mas o texto em Isaias 28:16 é claro e diz:

Por isso diz o Soberano, o Senhor
Não sou eu (O pregador) quem diz mas o próprio Deus! É Ele quem lhe garante a vitória. É Ele quem lhe dá autoridade para vencer suas batalhas. Acredite nas palavras do Senhor. Você vencerá derrubará as fortalezas e quebrará os obstáculos levantados pelo inimigo.

Eis que ponho em Sião uma Pedra!
Lembre-se: Sião significa “fortaleza” e Davi foi enviado para destruir e dominar esta fortaleza. Hoje Deus esta colocando você como uma pedra lançada contra as fortalezas levantadas em sua vida. Não tenha medo, não pare. Você é a pedra lançada em Sião para quebrar a fortaleza dos inimigos Jebuseus!

Uma pedra já experimentada
Lembra-se dos soldados “ralando o joelho” no canal das águas (esgotos)? Uma pedra experimentada é um soldado experimentado nas provações e nas dificuldades. Se você já foi humilhado, “tu és as pedra experimentada”. Se você já se humilhou na presença de Deus “tu és a pedra mais do que experimentada e preparada” para vencer as dificuldades.

Uma preciosa pedra angular
para alicerce seguro
        Para compreender esta mensagem é preciso compreender o significado da “pedra angular”. Como dissemos os Jebuseus eram especialistas em construir fortalezas. Para construí-las era necessário encontrar “pedras angulares”, em tempo, pedras em um determinado formato de ângulo, capazes de serem utilizadas como colunas em construções. Diferente do restante das construções feitas de pedras menos maciças ou até mesmo barro, a “pedra angular” deveria ser constituída de material absolutamente rígido, capaz de suportar grandes pesos. Em resumo a Pedra angular era um tipo difícil de se encontrar de alto valor, e muito procurada.
       
Você pode ser uma pedra angular
        Assim como uma pedra angular determinava a direção de uma determinada construção. Você é a pessoa escolhida para dar direção à sua família. Você foi chamado para mudar a direção de vida das pessoas à sua volta mostrando a elas o caminho verdadeiro a ser seguido.
        Assim como a pedra angular, você é uma coluna! Você deve ter preparação para suportar o peso do dia a dia, do ministério, e tantas outras situações que nos acompanham em nossas vidas.
        Assim como uma pedra angular teria de ser muito bem escolhida, você foi escolhido entre muitos para fazer a diferença entre os seus. Não foi fácil para Jesus separá-lo, tanto que para isto deu sua vida por você.

Você é o alicerce seguro espelhado em Cristo Jesus para levar adiante o amor e a autoridade de Deus adiante! Seja um alicerce na sua casa, no seu ministério, no seu trabalho e em todos os lugares por onde passar!

Colha os resultados da vitória!
        Agora que você já recebeu o entendimento da “pedra angular”, vamos compreender também os resultados para as pessoas que se assumem como tal. Em 2ª. Samuel 10.11 está escrito assim: Pouco Depois Hirão, rei de Tiro, enviou a Davi uma delegação, que trouxe TORAS DE CEDRO, e também CARPINTEIROS, e PEDREIROS, que construíram um palácio a Davi”. A notícia da vitória de Davi correu rapidamente. Hirão era rei de uma cidade fenícia a leste do Líbano. Ao saber grande derrota imposta por Davi aos Jebuseus tratou logo de pegar uma grande delegação e ira até Davi para honrá-lo e auxiliá-lo. Você já percebeu como aparecem muitas pessoas para nos ajudar quando estamos em um bom momento. Pois foi mais ou menos isto o que aconteceu com Davi. Da mesma forma, quando você toma posse da sua vitória deixando de lado as palavras de destruição trazidas pelo inimigo Deus se encaminha de enviar até você seres físicos movidos pelo Espírito Santo e até mesmo anjos para lhe ajudar.

Hirão levou até Davi toras de cedro!
        Agora a pouco dissemos: Hirão era rei de Tiro, uma cidade fenícia ao leste do Líbano. O Salmo 92:12 diz:  O Justo florescerá como Palmeira, crescerá como cedro no Líbano. As toras de cedro trazidas por Hirão não eram comuns, eram as toras maiores e mais fortes encontradas em todo o mundo conhecido. (Pesquise no blog “palavraemensagem.blogspot.com a pregação Crescer como cedro no Líbano) Por este motivo Davi citou o cedro do Líbano no versículo 12 do Salmo 92.

Deus enviará a você os melhores materiais da terra para construir ou reconstruir sua vida. Você fará bases sólidas através da provisão do Senhor em sua vida.

Hirão levou até Davi carpinteiros e pedreiros!
        Você já percebeu que muitas vezes recebemos uma benção e não sabemos exatamente como tratá-la. É como aquela parábola moderna do homem que pediu um avião ao Senhor, ganhou mas não sabia pilotar. Deus é completo quando nos humilhamos e nos colocamos na condição de pedra angular. Ele trata de enviar até nós pessoas preparadas para ajudar a construir o seu sonho e realizar os seus projetos. Talvez Davi não fosse um bom carpinteiro, mas Deus lhe enviou especialistas assim como fez com os pedreiros.

Não se preocupe! Seus projetos estão nas mãos de Deus e será Ele e seus operários que irão cuidar de realizá-los!

Fizeram o palácio do Jeito que Davi queria!
Davi deu apenas direção. Mesmo onde Davi não tinha habilidades ele pode dizer: Eu gostaria que fosse desta forma! Isto mostra Davi direcionando os seus projetos para onde ele queria. O fato de você não conhecer determinadas áreas nos seus projetos não vai impedi-lo de atingir o sucesso. Deus vai permitir a você direcionar seus projetos e irá corrigir esta direção quando necessário para evitar falhas na construção.

Confie no poder de Deus pois
aquele que confia jamais será
abalado ou humilhado

1ª Pedro 2.7 diz: “...A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular!”. Você pode ter sido rejeitado por muito tempo, assim como foi o Rei Davi diante dos seus irmãos e de Saul, mas o seu tempo vai chegar e você será colocado como pedra angular, pedra principal em frente às suas provações e obstáculos. Hoje é dia de vencer, hoje é dia de se coloca como pedra angular diante dos seus problemas.

1ª. Pedro 2.9 – Vocês porém são GERAÇÃO ELEITA, SACERDÓCIO REAL, NAÇÃO SANTA, POVO EXCLUSIVO DE DEUS, para anunciar as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a maravilhosa Luz.

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Em um só dia portal Terra publica pastor estuprador e casamento gay evangélico


Alguns podem discordar, mas o que estamos vendo acontecer em meio aos principais meios de notícia no Brasil é uma tentativa desenfreada de minar a moral dos povo evangélico. No último dia 07 de abril o portal Terra, um dos maiores da América Latina, lançou “oportunamente” duas manchetes.
No estado de São Paulo a autodenominada Igreja Cristã Contemporânea sob a responsabilidade do carioca Marcos Gladstone e seu companheiro Fábio Inácio, realizou uma cerimônia para abençoar o casamento entre cinco “casais” do mesmo sexo. Conforme informa o portal Terra a reunião contou com decoração, jantar e orquestra para os participantes.
Foto: Divulgação - Terra
A denominação que prega um discurso de tolerância e é voltada em especial para o público gay exigiu dos casais participantes a comprovação da união civil como prova de união estável para realizar a cerimônia pois, segundo o pastor Fábio – “Este requisito é muito importante porque o casamento não é brincadeira...”.
Ainda na mesma linha o portal publicou a prisão de um homem intitulado apenas como “Pastor evangélico” na cidade de Birigui, interior de São Paulo. 
Na foto de Chico Siqueira para o portal terra a imagem do "auto-intitulado"
Pastor evangélico.
Conforme as informações constantes na matéria os abusos aconteceram com as duas filhas de 10 e 14 anos durante aproximadamente 4 anos, calculado o tempo conforme o testemunho da filha mais velha.

Opinião
O Brasil é um país laico, onde religiões são absolutamente toleradas, entretanto é preciso que os evangélicos acordem para os rumos que estão tomando os padrões de fé de alguns líderes evangélicos. Não podemos apenas culpar o portal Terra por divulgar notícias tão drásticas a respeito do povo evangélico, mas vejo com estranheza duas notícias tão chocantes a respeito de uma só religião veiculadas de forma tão proeminente.
Uma igreja evangélica, entende-se é aquela que prega a palavra de Deus conforme a mesma está escrita. Sendo assim, como podemos concatenar Levítico 18:22 que diz – “Não se deite um homem como quem se deita com uma mulher, é repugnante”? E o que dizer de Levítico 20:13 – “ Se um homem se deitar com outro homem como  quem se deita com uma mulher, ambos praticaram um ato repugnante. Terão que ser executados, pois merecem a morte?“ ou ainda 1ª Coríntios 6.9-10 – “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o reino de Deus? Não se deixem enganar: nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus”.
Todos estes textos conflitam com este novo “padrão” cuja implementação é tão alardeada pelos meios noticiosos. Por outro lado, é interessante ver o título “Pastor evangélico estupra filhas”. Hoje todo mundo pode se intitular pastor. Bastam algumas cadeiras, um altar e um púlpito e um pouquinho de verborreia para muitas vezes “ostentar” esta condição. Outra coisa que precisa ser vista com mais profundidade. No meu entendimento um pai que estupra as suas filhas não poderá jamais ser um pastor. Aprende-se isto nos cursos mais básicos de teologia: Gálatas 6.10 – Então, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família na fé.
Vejamos Timóteo 3.1-5Esta é uma palavra fiel, se alguém deseja o episcopado, EXCELENTE OBRA DESEJA. 2 Convém pois que o bispo seja irrepreensível, marido de um mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar. 3 Não dado ao vinho, NÃO ESPANCADOR, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento, 4 que governe bem a sua própria casa, TENDO SEUS FILHOS EM SUJEIÇÃO COM TODA MODÉSTIA. 5 (Porque se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus)?
Que me desculpem os amigos jornalistas, mas não posso creditar como verossimel o título de “Pastor Evangélico” a um estuprador de crianças e pior ainda, crianças que são suas filhas. É hora dos pastores evangélicos começarem a atuar com mais força em suas igrejas em relação as autodenominações para coibirem-se atitudes e manchetes como estas que só fazem denegrir a imagem do povo de Deus.

domingo, 6 de abril de 2014

Os acusadores de plantão



Em alguma época da sua vida certamente você já foi acusado de forma justa ou injusta. Pensar a respeito destes momentos para alguns é difícil, para outros impossível. Uma sensação de angústia, peso, tristeza e até mesmo ódio surge no coração de pessoas injustamente acusadas por algo que não têm culpa. Vivemos em um mundo tecnológico e andando pela cidade é possível notar a grande quantidade de câmeras pelas quais estamos rodeados. Há câmeras dentro dos prédios, nos locais públicos e até mesmo nos locais onde menos imaginamos capazes de guardar sua imagem seus atos e quem sabe até os seus erros. O mundo está preparado para vigiar, capturar e infelizmente julgar. Vivemos debaixo de Leis, códigos e homens credenciados para sentenciar os seus semelhantes e puni-los da forma mais abrangente. Em todo momento recebemos um acusador: Você já percebeu como uma fatura de cartão de crédito maior do que as nossas possibilidades financeiras nos diz – “Você errou, não vai poder pagar pelo que comprou”, ou uma nota vermelha no boletim diz – “Você não estudou o suficiente e vai pagar por isto”. E quanto aqueles quinze minutos de atraso da esposa ou do esposo capazes de gerar nos menos espirituais uma desconfiança a ponto de gerar uma acusação perigosa do tipo – “Você está me traindo” e a lista não para por aqui, poderíamos ficar horas falando sobre diversos tipos de acusação. Em resumo, a humanidade se tornou propensa a acusar quando na realidade o Senhor, de quem somos imagem e semelhança, apresenta-se como redentor e perdoador. De fato nenhum de nós é qualificado para acusar, porém através de Cristo Jesus podemos nos qualificar para salvar vidas.

       O apóstolo João nos dá um precioso texto capaz de trazer um grande entendimento a respeito deste tema. Vejamos João 8.1-11  – 1 Jesus, porém, foi para o Monte das Oliveiras. 2 E pela manhã cedo tornou para o templo, e todo o povo vinha ter com ele, e, assentando-se, os ensinava. 3 E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; 4 E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando. 5 E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes? 6 Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.7 E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.8 E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.9 Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio.10 E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? 11 E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais

Quem são os nossos acusadores
O nosso texto diz no versículo 3  - “E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério” e com isto aprendemos duas lições interessantes: PRIMEIRO: Acusadores são pessoas oportunistas. Jesus havia ido para o monte das Oliveiras e só retornou na parte da manhã. De certa forma o texto mostra que “Jesus não estava presente” naquele momento. Quando estamos distantes de Deus surgem as oportunidades para os acusadores de plantão gerarem confusão em nosso projeto de vida. SEGUNDO: O texto diz “escribas e fariseus”, em outras palavras “Conhecedores não praticantes da palavra e religiosos” e esta classe é especialista em acusar pois o fato de considerarem-se religiosas e conhecedoras da palavra de Deus transforma estes indivíduos em acusadores e juízes implacáveis capazes de impor pesos insuportáveis ao homem natural.

Como enfrentar o peso da acusação
O texto em estudo mostra três atitudes práticas para vencer o peso gerado em torno de uma acusação. A primeira atitude ensinada por Jesus está no versículo 6  e diz – “Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra”. Até hoje discute-se o que teria escrito Jesus naquela oportunidade. De fato a bíblia não revelaria este texto por um motivo: Aquele era um momento particular de reflexão do Messias. Para poder discernir entre o certo e o errado, mesmo tendo a plena consciência espiritual contida dentro de si, o próprio Deus tirou um tempo para pensar e após isto proferir uma sentença de paz. A segunda atitude tomada por Jesus foi proferir uma palavra de conhecimento e autoridade: e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela”. Jesus confrontou os escribas e fariseus com a sua própria realidade fazendo-os repensar a forma como compreendiam aquela situação. Vejamos o que diz Filipenses 4:7 – “E a paz de Deus que excede todo entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”. Muitas pessoas ao serem acusadas tentam retribuir aos seus acusadores com a mesma atitude. Ao olharmos para o Messias nesta situação notamos algo tremendo: Jesus manteve a humildade, veja o versículo 8 – “E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra”. Vencer o poder maléfico de uma acusação depende do nível de humildade em cada um de nós. Jesus poderia ter iniciado uma longa discussão, mas preferiu novamente voltar-se para si mesmo e deixar os acusadores pensarem entre si a respeito das suas palavras. A terceira atitude: Ficar de pé. Veja o versículo 10 – E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher”. Nunca se deixe abalar pelas acusações levantadas contra você. Há um Deus poderoso capaz de perdoá-lo e de “endireitá-lo”, mas para endireitar-se você precisa se livrar do peso da acusação. Faça  isto orando a Deus e clamando. Certamente ao abrir seus olhos, as acusações não terão mais efeito em sua vida e quando você voltar a abri-los o Senhor lhe estará fazendo uma pergunta: Onde estão os seus acusadores? Certamente, terão sumido, tal e qual o peso, a tristeza, a dor e todos os outros sentimentos dolorosos gerados em torno desta atitude.

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

A importância do TSD - "Tempo a Sós com Deus"


Antes de adentrarmos em nosso texto imagine a seguinte cena: Sr. Marcelo está sentado à mesa da cozinha, em oração, aguardando seu jovem filho. Ao chegar ele pergunta: Ei filho!? Como você está? Precisa de alguma coisa. Seu filho inquieto responde: Não pai, não preciso de nada... Passa-se um dia inteiro e pela segunda a vez a cena se repete e o pai, percebendo que o filho precisava dele insiste: Ei filho!? Como você está!? Sou seu pai e posso ajudá-lo... O filho permanece inquieto, agoniado, porém duro em seu coração e retruca a mesma resposta de antes, mas no terceiro dia as coisas se complicaram para o filho. A situação que estava tentando esconder, já não cabia mais dentro dele, o peso se tornou grande demais para alguém tão jovem. A solução foi correr atrás de seu pai antes mesmo que ele perguntasse novamente e dividir aquela dificuldade. Quase que de imediato, o Sr. Marcelo apresentou uma solução para o problema, e não só apresentou como também ajudou o filho a solucioná-lo.
Nesta pequena parábola temos representada a nossa vida espiritual. O pai na história representa Deus e o jovem representa cada um de nós, filhos mais novos em relação a eternidade e experiência do Senhor, muitas vezes incomodados pelo E.S. a buscá-lo para resolver as nossas dificuldades, porém resistentes em fazê-lo. Deus conhece a sua criação e por uma questão de “educação” nos incomoda a participar com Ele das nossas dificuldades, sem entretanto tomar à frente delas antes da nossa expressa “autorização”. Sim! Não se espante, mas o texto é teologicamente correto: Se você não falar com o pai, Ele não vai falar e muito menos atuar na sua vida.
Dentro deste princípio quero lançar-lhe uma pergunta: Você poderia afirmar que falou com Deus todos os dias esta semana? Vamos reformular a questão: “Será que você OROU todos os dias esta semana?”. Qual o seu sentimento por ter orado? E qual o seu sentimento por não ter orado? Todas estas questões são para nos fazer você pensar a respeito desta atual situação em que está. Muitas vezes nós, como filhos de Deus, nos recusamos a falar com Ele sobre as nossas necessidades e “nos permitimos” sofrer em virtude do simples fato de não abrirmos a boca para orar. Talvez nestes últimos dias o Senhor esteja te incomodando tal e qual o Sr. Marcelo em nossa parábola e com a mesma pergunta:  Está precisando de alguma coisa? ou mais do que isso, lhe fez uma afirmação: “Tem algo errado com contigo!”, e mesmo assim você não deu ouvidos. A partir deste momento, quando não ouvimos a voz de Deus, ficamos submetidos à voz o inimigo e ele se encarrega de nos fazer passar por experiências muito desagradáveis.
Em nosso ministério e também junto aos diversos ministérios de amigos pastores percebemos a ênfase dada constantemente à necessidade do TSD – Tempo a Sós com Deus. Dentro da visão aplicada em nossa igreja, o TSD é um tempo de Oração praticado todos os dias. Diferente do padrão da oração vista nas igrejas, mais rebuscada e muitas vezes com palavras bonitas e enfáticas o TSD visa muito mais um “bate papo” com o Senhor onde estimulamos os membros a "conversarem" com Deus tal e qual estivessem conversando com um amigo ao seu lado. A oração deve acontecer para termos atendidas as nossas necessidades e também as necessidades das pessoas próximas de nós. Isto só ocorre quando o fazemos verdadeiramente, levando a nós mesmos e aos que nos seguem agirmos com sinceridade diante do pai. Vejamos Mateus 23:14 – “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus hipócritas! Vocês devoram as casas das viúvas e, para disfarçar, fazem longas orações. Por isso serão castigados mais severamente. Perceba a dureza com a qual o Senhor tratava aqueles homens que oravam falsamente e agiam falsamente. Contrário a tudo isto aprendemos em João 4:24 que precisamos agir “em espírito e em verdade” para o Senhor ter um “encontro” conosco. Buscar a Deus todo o tempo, todos os dias é a chave para se livrar dos problemas como aprendemos em Mateus 6:33 – Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.
Ao colocar Deus em primeiro lugar, o “Pai” age em seu favor e em favor da sua família e dos seus amigos, deixando o fardo realmente mais leve. Não é possível orar e ser respondido sem fé. Este é o maior problema entre aqueles que oram e não veem resposta no seu clamor e isto fica claro em Hebreus 11:6 – Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que Ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. Obedecendo este princípio estão abertas as portas para você receber uma grande recompensa, melhor do que imagina e superior ao seu entendimento nos dias de hoje.

CONCLUSÃO: Esta mensagem é importante para o leitor refletir quanto ao seu modo de orar, na sua atitude em relação a Deus e na sua vida! Creia, Ele não deseja vê-lo(a) atravessando momentos difíceis, nem tão pouco mantê-lo(a) nesta situação por tempo indeterminado. Há um projeto vitorioso estabelecido para os filhos do Rei e você é este filho(a). Ele está sempre próximo, e para as coisas mudarem é preciso tomar estas atitudes simples ensinadas hoje. Sendo assim “não enrole”! Se o E.S. está te incomodando é porque algo precisa ser mudado e Ele tem convicção disto. Tire um tempo agora e fale com sinceridade ao Senhor, lembrando que sinceridade sem humildade não funciona. Todos nós filhos do Altíssimo precisamos compreender que a fé estabelece um vínculo inabalável entre nós e Deus, gerando recompensas grandiosas. Exercite estes ensinamentos agora mesmo! Seja sincero diante de Deus. O Pai está pronto para te ouvir  e lhe apresentar uma solução para todas as suas dificuldades!

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG.