segunda-feira, 28 de julho de 2014

Encontrando a cura em João 3.16


       ATUALMENTE vivemos o tempo da busca pelas curas. O homem tem buscado de todas as formas as curas para diversos tipos de males que tem assolado a humanidade. Todos nós, independente de possuir um corpo saudável ou não, necessitamos de curas em determinadas áreas da vida. Algumas pessoas guardam em seus corações traumas e lembranças doloridas capazes de alterar os seus sentimentos e o seu comportamento em meio à sociedade, gerando grandes prejuízos pessoais e familiares. Quantos jovens estão hoje causando dificuldades para seus pais em virtude de traumas sofridos na infância? Quantos adultos têm sofrido calados traumas horríveis em virtude de lembranças tão distantes que já se tornaram confusas dentro da realidade e da fantasia em suas mentes.
       Atualmente o que vemos é esta busca desenfreada pela cura do corpo. Médicos e pHds em diversas áreas desdobram-se tentando encontrar uma solução para as doenças do corpo, porém existe uma cura mais difícil e mais complexa para a qual nem sempre prestamos atenção. Perceba: Atualmente cura-se uma gripe em 3 dias, um caso infeccioso pode ser tratado em até sete dias, e uma quimioterapia com boa resposta pode curar em câncer em três meses. Mas, quando falamos nos problemas da mente humana muitas vezes um indivíduo passa a vida inteira fazendo a chamada “terapia” sem nunca conseguir curar-se totalmente. O que vemos é um padrão de tratamento permissivo onde um homem (ou mulher) “trata” seus pacientes por anos a fio, tornando-os dependentes deles sem que necessariamente estes encontrem uma “cura”.
       Todos nós temos uma lembrança a qual gostaríamos de fazer sumir da nossa mente. Se você fechar seus olhos agora e pensar por alguns minutos talvez não só uma mas diversas delas apareçam em seu consciente. Mas e agora? O que fazer com estas lembranças e com as dores que elas trazem? Algumas pessoas preferem colocá-las dentro de uma caixa muito bem fechada, outros preferem apenas maquiá-las transformando-as em uma realidade menor do que a vivenciada na época, enfim. Cada um faz o possível para que estes dias difíceis não façam parte da sua atual existência, porém nem sempre percebemos que Deus nos deixou uma fórmula muito simples para tirar todo o peso do passado. Romanos 8.1 assim escreve: “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus”.  Quando você compreende esta benção sobre a sua vida Deus opera através do seu passado fortalecendo o seu presente e você Recebe força por meio do arrependimento dos seus pecados – Apocalipse 2.5 – Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do lugar dele”.  No mesmo sentido Deus abre os seus olhos para o perdão gerando em você a capacidade impedir o passado de alterar o seu presente. Quando se chega a este ponto passamos a exercer  verdadeiramente  a “imagem e semelhança de cristo”.
      
O grande amor de Deus expresso em João 3.16 é uma fórmula infalível para vencer todas as dificuldades impostas pelo passado: “16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. 17 Pois deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. 18 Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus. 19 Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más. 20 Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas. 21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que suas obras são realizadas por intermédio de Deus”. Em um determinado momento da nossa existência o Pai detectou a necessidade do seu povo e enviou o seu próprio filho para haver salvação por meio dele (Vers. 17 e 18). Tempos depois Cristo Jesus disse “Tomem sobre si o meu jugo e aprendam de mim, que sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas, pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11.29-30)” . Talvez você esteja se perguntando: Por quê então eu ainda continuo  sentindo o peso do passado? Isto ocorre, muitas vezes, em virtude da falta de uma entrega total a Deus. O Salmo 37.5 mostra dois passos importantes para obter vitória nestas situações. Ele diz: Entrega o teu caminho ao Senhor...”. Quem sabe não existem áreas em sua vida que ainda necessitam de uma entrega mais completa? Será que você de fato já se entregou plenamente a Deus? A sinceridade de coração é essencial para ter vida com Deus. João 3.21 diz “Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que suas obras são realizadas por intermédio de Deus”. Seguindo, encontramos no Salmo 37.5 o segundo passo: “Confie nEle”. Em Provérbios 3.5 está escrito: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento”. Muitas vezes você compreende o poder de Deus sobre a sua vida e até mesmo o reconhece como uma autoridade, mas não confia plenamente na sua capacidade de resolver suas questões do passado e do presente. Sem esta confiança ficamos distantes de Deus e nos momentos de maior pressão atuamos de forma racional e humana, ou invés de santa e irrepreensível (Efésios 5.27)
       Todos nós possuímos lembranças das quais gostaríamos de nos livrar. Você tem um caminho facilitado por intermédio do Senhor. Jesus está presente em sua vida para livrar você de todo mal, tanto do presente como do passado. Abra o seu coração para Deus e dê liberdade para que Ele possa atuar plenamente na sua vida. Confiar no Senhor é a melhor forma de vencer as situações que teimam em atrapalhar o seu presente e diminuir a sua fé. Ore a Deus com fé e você vai experimentar a maior de todas as descobertas: "O amor de cristo cura, salva e liberta".


pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG

quinta-feira, 24 de julho de 2014

A árvore e os seus frutos

A INFÂNCIA é um período de total liberdade, quando não temos responsabilidades sociais e nem espirituais. Durante um bom tempo sua única obrigação foi brincar e se divertir e quem sabe dar um pouco de trabalho aos pais. Mas, o tempo passa e coisas mudam. Depois de um certo período você passa a ter responsabilidades que vão crescendo juntamente com a sua idade e logo sua agenda fica lotada de compromissos. É nesta época que todos são unânimes em dizer a frase “O mundo está girando mais rápido”. Também é nesta época quando começamos a refletir sobre os nossos frutos. O que estamos construindo neste mundo? Qual a nossa função? Que diferença estamos fazendo através da nossa existência? Enfim, certamente você já se pegou questionando a sua própria existência dentro destas indagações.
       Jesus em sua infinita sabedoria nos dá respostas a respeito destas questões envolvendo o nosso dia-a-dia. No texto em Mateus 21.18-22 encontramos a passagem da “figueira infrutífera” – O texto diz: “De manhã bem cedo, quando voltava para a cidade, Jesus teve fome. 19 Vendo uma figueira à beira do caminho, aproximou-se dela, mas nada encontrou, a não ser folhas. Então lhe disse: “Nunca mais dê frutos!” Imediatamente a árvore secou. 20 Ao verem isso os discípulos ficaram espantados e perguntaram: “Como a figueira secou tão depressa?” 21 Jesus respondeu: “Eu asseguro que, se vocês tiverem fé e não duvidarem, poderão fazer não somente o que foi feito à figueira, mas também dizer a este monte: ‘Levante-se e atire-se no mar’, e assim será feito. 22 E tudo o que pedirem em oração se crerem, vocês receberão”. Esta figueira representa a vida espiritual de todos nós. Em Marcos 8.22-25 presenciamos o Messias curando um cego em Betsaida. Depois de cuspir nos olhos do homem e impor-lhe as mãos, Jesus perguntou: “Você está vendo alguma coisa”. Ele levantou os olhos e disse: “Vejo pessoas; elas parecem árvores andando”. Muitos pregadores afirmam que teria “falhado” o milagre de Jesus naquele dia em virtude de alguma dificuldade na fé do homem cego, entretanto a verdade é que Jesus “acertou além da conta”, dando aquele homem a possibilidade de ver os homens como de fato eles aparecem na vida espiritual. Antes de continuar é preciso compreender que a sua vida espiritual interfere na existência física. Todos os seus atos, palavras e sentimentos geram uma “verdadeira” imagem de quem você representa para Deus e é baseado nesta imagem que surgirão os seus frutos. Olhe ao seu redor e perceba: Toda árvore gera frutos! Às vezes doce, às vezes azedo. Estes frutos gerados tem duas funções básicas: Servir de alimento e preservar a espécie. Desta forma aprendemos que uma árvore sem frutos não gera nenhum tipo de benefício para o meio onde está inserida.
       Geramos frutos conforme a nossa espécie. Você já viu nascer goiaba num pé de manga, ou uma ovelha parir um bezerro? Claro que não! Mateus 7.16 diz: “Vocês os reconhecerão pelos seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas?”. Nós reproduzimos conforme a nossa descendência física, psicológica e espiritual, e também deixamos de produzir por causa desses mesmos fatores. O texto em Mateus 7.17-18 esclarece: “Semelhantemente toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. 18 a árvore boa não pode dar frutos ruins, nem árvore ruim pode dar frutos bons. Talvez você esteja se perguntando a respeito dos seus frutos aqui na terra. Por que algumas pessoas estão tão adiantadas em relação a você tanto materialmente com espiritualmente? Pare para pensar um pouco e analise: Será que você tem cuidado bem da sua genética? Antes de verificar os resultados dos seus esforços ou quem sabe da falta deles é necessário avaliar o seu coração. O inimigo está o tempo todo tentando paralisar a sua vida, entulhando os seus poços e bloqueando seus caminhos. Você precisa ser forte nestes momentos e buscar a direção de Deus para vencer quer seja em uma pendência espiritual ou secular (social). Olhe ao seu redor e perceba quantas pessoas não trabalham, não estudam, não produzem, e não buscam nenhum crescimento na sua vida social ou espiritual. Este estado de paralisia desagrada ao coração de Deus e os resultados são drásticos. Em Mateus 21.19 lemos: “Vendo (Jesus) uma figueira à beira do caminho, aproximou-se dela, mas nada encontrou, a não ser folhas. Então lhe disse: “Nunca mais dê frutos!” Imediatamente a árvore secou”. Também em Mateus 7.19 está escrito: “Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo”. Isto tudo nos faz compreender que a paralisia social e espiritual podem nos levar a rejeição por parte de Deus. Mateus 7.20 diz: “Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão”. Não adianta ser uma “arvore bonita” se não geramos frutos. Atualmente a igreja está repleta de “arvores bonitas”, pessoas que poderiam estar produzindo frutos para Deus mas não produzem e a sociedade vai pelo mesmo caminho. Quantas pessoas poderiam estar fazendo a diferença na política, na cultura, no esporte e simplesmente param no tempo e deixam as águas passarem? Deus tem uma forma de avaliar pessoas. Ele não as avalia pela aparência e sim pelos resultados “ou frutos”. Mateus 7.21: Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade do meu Pai que está nos céus”.
      
Você pode produzir e dar frutos maravilhosos. Deus não deseja podar sua vida! Pelo contrário, Ele deseja ver você produzindo frutos com cada vez mais qualidade tanto na sua vida espiritual como social. Para isto é preciso ser impactado pelo poder de Deus e exercitar a sua fé. É o que aprendemos em Mateus 21.21-22“Eu asseguro que, se vocês tiverem fé e não duvidarem, poderão fazer não somente o que foi feito à figueira, mas também dizer a este monte: ‘Levante-se e atire-se no mar’, e assim será feito. Por outro lado a oração é o verdadeiro adubo para os seus frutos. Por isso Ele disse em Mateus 21.22 E tudo o que pedirem em oração se crerem, vocês receberãoJeremias 17.7-8 escreve: “Bendito é o homem cuja confiança está no Senhor cuja confiança nele está. 8 Ele será como uma árvore plantada junto ás águas e que estende as suas raízes para o ribeiro...”. Ore a Deus e peça a Ele para capacitar você como árvore frondosa. Tome para si esta mensagem e certamente Deus mudará o seu entendimento e lhe dará capacidade para vencer os obstáculos da dúvida.

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG

sexta-feira, 18 de julho de 2014

O preço da salvação


TODO homem ou mulher passa por grandes transformações ao aceitar Jesus em sua vida. Esta transformação acontece em todos os sentidos abrangendo questões sociais, psicológicas, físicas e principalmente espirituais. Um indivíduo convertido demonstra em si mesmo a imagem de Cristo ressuscitado através de diversas características adquiridas por meio da transformação do seu DNA espiritual e porque não dizer genético e físico. Não é incomum ver pessoas transformadas fisicamente após a conversão, quer seja por uma intervenção de milagres ou pela simples mudança de atitude em relação ao corpo e ao comportamento. “Antes estávamos mortos em nossas transgressões e pecados (Ef. 2.1)”, porém agora vivemos em um novo tempo onde a compreensão do mundo é diferente. A forma como você compreende os padrões humanos já não se assemelha aos não convertidos, ao menos este é o esperado de um cristão convertido.
Mas e quanto aos custos? Talvez você tenha perdido amigos, quem sabe seu emprego ou até mesmo parentes próximos que hoje se tornaram distantes por não compreender sua visão. A bíblia possui ensinamentos valiosos para os filhos de Deus. Antes da conversão sua vida era voltada para o pecado e para os pecadores, vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos e como estes éramos por natureza merecedores da ira (Ef. 2.3) do Senhor. Não há como ter comunhão quando não há concordância de pensamentos. Ou somos de Cristo, ou somos do mundo e esta decisão exige posição clara e definida. Em 1ª. João 1.6-7 lemos: “Se afirmamos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. 7 Se porém, andamos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu filho, nos purifica de todo pecado. Também em 2ª. Coríntios 6.14-15 encontramos uma ordem: “Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois que têm em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas? 15 Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre o crente e o descrente?”. Desta forma nos resta entender com naturalidade a dificuldade no relacionamento entre crentes e descrentes e o motivo pelo qual muitos “amigos” deixaram você de lado após a sua conversão.
Para você, mais importante do que as separações e até mesmo as gozações é estar na presença do Espírito Santo, “Deus nos ressuscitou com Cristo, Ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus (Ef. 2.6). Este texto nos dá a dimensão da sua vida atual. Antes você estava morto(a) em uma vida de transgressões, pecados e impurezas. Agora, pela graça de Deus você está salvo (Ef. 2.5), reviveu para um novo padrão de comportamento físico, psicológico, social e espiritual e como se não bastasse Deus elevou sua patente espiritual a um nível superior ao daqueles ainda separados da presença de Deus.
Mas e agora? O que fazer com estas pessoas? Infelizmente muitas igrejas tem pregado a mais ampla separação e distância quando na realidade o nosso foco ainda precisa estar voltado para elas em determinadas áreas. Efésios 2.4 dá um entendimento a este respeito quando diz: “Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou”. Duas coisas aprendemos aqui: A primeira: Precisamos agir com misericórdia. Jesus afirmou ter vindo para as ovelhas perdidas de Israel (Mt. 15.24), então nós também precisamos trabalhar para fazê-las ter um encontro verdadeiro com Deus.  É impossível agir com misericórdia se você não tiver o sentimento de misericórdia estampado no seu coração. Misericórdia  é um sentimento de compaixão despertado a partir das dificuldades de outra pessoa. Em termos mais simples misericórdia é a capacidade que você deve desenvolver de sentir o que o outro sente, tornando-se solidário com ele. Pare e pense: Olhar para uma vida não convertida é dar dó (despertar o sentimento de misericórdia) até aos mais duros corações pois sabemos os resultados finais desta falta de conversão: Um lago de enxofre! O segundo aprendizado está relacionado “ao grande amor” relatado no versículo. O Pai nos amou de forma gratuita, Ele deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões (Ef. 2.5). Neste sentido nós também devemos amar nossos amigos e parentes até então afastados da presença de Deus. Abandoná-los está tão fora dos planos de Deus como se fosse anteriormente, nos permitir ficar no “mundão”. Você é o “ponto de contato” entre essas pessoas e Deus. Através do seu exemplo, da sua mudança de vida, da transformação e lapidação do seu caráter elas irão perceber como é bom estar na presença de Deus e de certa forma como é simples adorá-Lo e respeitá-Lo. Efésios 2.5 diz: “Pela graça sois salvo”.  Não há preço maior a pagar do quer dar de graça aos outros a salvação que recebemos de forma tão graciosa da parte de Deus. Ore por seus amigos e parentes.

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG


quarta-feira, 9 de julho de 2014

Os valentes de Davi


Vivemos em uma época de valentes. Há valentes nas ruas, nos carros, nas vizinhanças, nas empresas e até mesmo dentro de casa. Mas será que estas pessoas compreendem o significado de ser valente?

Salmo 45.3
Cinge a tua espada à coxa, ó valente, cinge-te de glória e majestade. Nessa majestade cavalga vitoriosamente pela causa da verdade, da humildade e da retidão, que a tua destra mostre coisas terríveis.

         Com o passar dos séculos perdeu-se a concepção de valentia então fomos procurar no dicionário Aurélio o significado da palavra e atentando aos seus significados percebemos que os valentes de hoje em dia não tem nenhuma ligação com os valentes bíblicos. Vejamos os significados:

- Valoroso – Valoriza a si e aos outros
- Decidido  – O seu sim é sim e não é não.
- Arrojado –  Suas ideias estão à frente no tempo
- Destemido – Não tem medo de enfrentar dificuldades

         E agora, será que estes “valentes” vistos nas ruas são valentes mesmo? Como seriam eles se não estivessem em seus carros valorosos, ou sem o seu poder econômico, ou quem sabe longe da arma muitas vezes escondida na cintura? Acredito que um valente só pode ser chamado desta forma quando passa pelas provas e mesmo assim saem vencedores. A bíblia mostra alguns homens valentes, vencedores em um determinado campo ou área de prova.

- passou e se tornou um valente valoroso
- Abraao passou e se tornou um valente decidido
- Isaque passou e se  tornou um valente arrojado

         E para esta ministração desejo apresentar a vida de um outro valente. Seu nome é DAVI, cujo nome significa O AMADO! Acredito que Davi possua a capacidade intrínseca de representar a humanidade de maneira singular em relação a maioria dos outros homens e mulheres de Deus. Sua vida é composta de altos e baixos tais e quais a vida de um homem ou mulher como somos na atualidade, longe dos holofotes hebraicos e aramaicos assim como das épocas onde as histórias  bíblicas se originaram. A História de Davi nos dá a oportunidade de perceber que nem sempre nossas provas são originadas pelo diabo e sim pelo próprio Deus desejoso em ver o seu comportamento e as suas atitudes em momentos de dificuldade. Defendo de forma veemente a tese de que Davi de certa forma não fugiu à caverna de Adulão  e sim foi conduzido até ela pelas mãos de Deus para ser provado e sair vencedor no final de tudo.

         Você pode estar passando por um momento de dificuldades e provações atualmente e este momento lhe exige verificar de onde vem este vento. Algumas pessoas imediatamente atribuem suas dificuldades ao diabo, sem necessariamente orar para receber a instrução espiritual necessárias nestes momentos. Todas as vezes quando atribuímos ao diabo determinada situação, ela de fato passa a estar sob o seu domínio, abrindo possibilidades gigantescas para prejuízos irrecuperáveis.

Ore a Deus, você pode não estar sendo provado pelo inimigo e sim estar passando pelo campo de provas do Senhor para ser testado, avaliado e aprovado no final de tudo. Você foi feito para vencer e se possuir mente, alma e corpo espirituais invariavelmente será vencedor!

O que acontece no campo de provas?

1.)  Medimos força
 – Você é forte o suficiente para vencer?
2.)  Medimos coragem
– Como está sua coragem diante das provas?
3.)    Medimos resistência
 – Você é capaz de resistir até o fim?
4.)     Medimos fidelidade
– Até que ponto você será capaz de manter sua fidelidade
5.)   Medimos a vontade de atingir determinado alvo
         
       Nestes momentos surge sempre o desânimo. Como está o seu? Você tem fôlego psicológico e espiritual para suportar?

Esta palavra é para você que está em um campo de provas! Abra o seu coração e seja o campeão em meio as provações.

Todo mundo passa por provas
         Quando falamos a respeito de Davi falamos a respeito de um grande homem. Davi é o fruto do casamento entre Rute e Boas, que gerou Obede, logo após Jesse e por conseguinte Davi, um homem de grande poder e autoridade. Quando Ezequiel teve a visão de uma carruagem com anjos celestiais as rodas desta carruagem representavam Abraão, Isaac e Jacob. A terceira roda esta atribuída a Davi assemelhando-o, desta forma, aos patriarcas. Homem guerreiro, vencedor de muitas batalhas, carismático e leal, conseguiu estabelecer com êxito a dinastia judaica vindo a tornar-se o maior dos Reis de Israel. Davi não foi conhecido apenas por suas grandes batalhas mas também e principalmente pelos seus salmos. Habilidoso com palavras sua história do “doce profeta de Israel” foi sempre voltada à vitória, porém até ele foi provado. Agora pense: Se Davi pôde passar pelo crivo dos caprichos do Senhor quem dirá nós simples mortais.

A vida não é só de vitórias

         - O Cap. 18 de 1ª. Samuel mostra o Rei Saul querendo matar Davi e com isto podemos aprender que o Cristão passa por batalhas. Todos nós estamos sujeitos a um determinado nível de dificuldades e provações em nossas vidas decorrentes das nossas atitudes, das circunstâncias e até mesmo do nosso próprio dia a dia. Olhando para Davi é o que vemos: Um home que passou por batalhas e as venceu e isto vale para você!

Crente vence batalhas. Pode até demorar mas vence! Sua vida não vais ser uma batalha interminável. Esta situação certamente vai mudar e a sua vitória vai chegar.

O que acontece depois da vitória
         Por esta época Davi havia vencido aquele Golias, o Gigante Filisteu. Aquela foi uma vitória avassaladora sobre uma ameaça que amedrontava todos os soldados e autoridades à sua volta. Após aquela vitória algumas coisas aconteceram na vida de Davi, tal e qual acontece na vida de um irmão ou irmã quando está passando por um período de vitórias. Vejamos:

         Davi se tornou querido entre os soldados
         Em uma boa fase geralmente você está rodeado de amigos..
         Davi se tornou importante
         Em uma boa fase as pessoas dão muita importância e valorizam o que você fala.
         Davi ficou atraente.
         Davi era um jovem diferente dos outros. Era baixinho, seus cabelos eram diferentes dos cabelos dos seus irmãos. A priori poderíamos chamá-lo de um jovem ‘feinho’, porém após a vitória ele ficou “atraente” e isto de fato acontece! Nas boas fases todos são atraentes. Em 1ª. Samuel 18.7 está escrito: As mulheres, dançando cantavam umas para as outras dizendo: Saul feriu seus milhares, mas Davi os seus dez milhares!”

- Muita gente não suporta ver a glória na vida do crente!
- Não é qualquer um que persegue crente! (Rei Saul)
- E a perseguição não é fácil

- Saul mandou soldados
- Saul mandou sacerdotes
- Saul mandou suas filhas, Merabe e Mical
- Saul mandou seu filho Jônatas

- A perseguição às vezes é dissimulada, fingida.
- 1ª. Samuel 18.13 – Pelo que Saul o afastou de si e o colocou por chefe de mil, e ele saia e entrava diante do povo.
        

O QUE ACONTECE NO CAMPO DE PROVAS
1.)   Ficamos sós
1ª. Samuel 21.1 – Então veio Davi a Nobe, ao sacerdote Aimeleque, tremendo, saiu ao encontro de Davi, e perguntou-lhe. Por que vens só e ninguém contigo.

2.)  Passamos necessidade
1ª. Samuel 21.3 – Agora, pois, que tens à mão? Dá-me cinco pães, ou o que achar.

3.)  Ficamos desarmados
1ª. Samuel 21.8 – Perguntou Davi a Aimeleque: Não tens aqui à mão lança ou espada alguma? Não trouxe comigo nem a minha espada nem as minhas armas, porque o negócio do rei era urgente.

4.)   Perdemos a razão (Davi em Gate, falando com Aquis)
- Os servos de Aquis desdenharam de Davi
- Não era este que matava Dez milhares?
1ª. Samuel 21.13 – Pelo que se contrafez dos olhos deles, e fingiu-se de doido nas mãos deles, e esgravatava nas portas, e deixava correr a saliva pela barba.

COMO SAIR VENCEDOR DA PROVAÇÃO
- Saia do meio dos perseguidores!
- 1ª. Samuel 22.1Davi retirou-se dali, e escapou para a caverna de Adulão. / ADULÃO = JUSTIÇA DO POVO!

- Aceite ajuda
- 1ª. Samuel 22.1Quando os seus irmãos e toda a casa de seu pai souberam disso, desceram ali para estar com ele.

- Seja humilde, mas não perca a autoridade! (Unção)
- 1ª. Samuel 22.2Ajuntaram-se a ele todos os homens que se achavam em aperto, e todos os homens endividados, e todos os amargurados de espírito, e ele se fez chefe deles, e eram uns 400 homens!

RECEBA AS MARCAS DO VALENTE!
Entre os 400 homens, 30 se destacaram


2ª. Samuel 23 a partir do versículo 8
- JOSEBE- BASSEBETE
- 23.8 – Foi este que com sua lança matou oitocentos de uma vez.
- Josebe = Aquele que acrescenta
- BASSEBETE = Apaziguador
A princípio pode parecer inacreditável um só homem atingir oitocentos de uma vez, mas para Deus todas as coisas são possíveis. Você vai atingir o impossível e o inimaginável.

- ELEAZAR
- 23.10 – Este se levantou, e feriu os filisteus até lhe ferir a mão e ficar pegada a espada.
- Eleazar = Deus ajuda
Após a batalha o poder de concentração e o foco de Eleazar foram elevados a tal ponto que suas mãos literalmente “travaram” fechadas em sua espada. Deus vai lhe dar a capacidade de se concentrar e focar em seus afazeres seculares e espirituais. Você não tirará a mão da Espada!


- SAMÁ
- 23.12 – Mas Samá pos-se no meio daquele terreno e o defendeu, matou os filisteus, e o Senhor operou um grande Milagre.
- SAMÁ = Deus ouve
Samá defendeu uma plantação de lentilhas. Aquela plantação representava alimento para o povo. Deus lhe Dara capacidade para defender o alimento espiritual e físico do seu povo. Você será forte!

OREMOS

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG

domingo, 6 de julho de 2014

O Blecaute da alma e a luz de Deus


    O texto que leremos pertence ao profeta messiânico Isaias, isto porque em suas escrituras está a mais densa obra a respeito do Messias que haveria de vir após o seu tempo. O texto que leremos está no capítulo 50 e entre os versículos 10 e 11 e diz: “Quem entre vocês teme o Senhor e obedece à palavra de seu servo? Que aquele que anda no escuro e não tem luz alguma confie no nome do Senhor e se apoie em seu Deus 11 Mas agora, todos vocês que acendem fogo e fornecem a si mesmos tochas acesas, vão, andem na luz de seus fogos e das tochas que vocês acenderam. Vejam o que receberão da minha mão: Vocês se deitarão atormentados.
Entre os capítulos 40 e 50 o profeta Isaias mostra o Senhor como servo sofredor, mas especialmente nos versículos 10 e 11 do capítulo 50 ele deixa de falar do Senhor e fala a respeito da postura a ser assumida por quem deseja servir ao Pai e ao Filho revelados nestes capítulos. Numa postura bastante enfática Isaias desafia aqueles que andam nas trevas a permanecerem na presença do Senhor. Eis um desafio grande nos dias de hoje! Manter-se sobre a luz de Deus mesmo quando fisicamente estamos entre trevas.
       Você já deve ter ouvido falar a respeito de blecautes. Certamente já deve até mesmo ter presenciado um blecaute. Aqui no Brasil, em 11 de março de 1999 passamos por um dos maiores apagões da história. Cerca de 70% das luzes do País se apagaram gerando prejuízos em diversas áreas da economia. No dia um grande clima de insegurança foi instaurado no País e milhares de brasileiros se trancaram às escuras em suas casas com medo de terem saqueadas suas residências. Hospitais contavam nos dedos os minutos pois sabiam que seus geradores não suportariam muito tempo e na falta deles milhares e milhares de pessoas internadas em leitos de UTI poderiam perder suas vidas.
      Momentos de blecaute são desafios para a humanidade. Uma hora está tudo muito bem, maquinas funcionando TV ligada, internet funcionando mas de repente, como se num piscar de olhos (apagar as luzes)... Estamos no escuro! Nesta hora percebemos como somos vulneráveis a um simples “click”. Sem a luz nós tropeçamos, batemos nas quinas dos móveis, e não somos capazes de enxergar nossos amigos ou quem sabe inimigos a 10 centímetros do nosso nariz. Entretanto, da mesma forma como a luz se foi ela volta e de repente (acender a luz) estamos novamente no claro e enxergando. Tudo não passara de um simples blecaute. Neste sentido o desafio proposto pelo profeta Isaias está em conseguir ser fiel em ambas as situações, tanto nas trevas como também sob a luz. De certa forma o desafio maior está proposto em “andar nas trevas, sem luz nenhuma e mesmo assim manter-se fiel a Deus”.

Reconhecendo os blecautes na vida do Cristão
       Todos nós cristãos estamos sob à luz de Deus. No Salmo 119.105 – está escrito: “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e clareia o meu caminho”, porém não podemos deixar de compreender a nossa existência em um mundo de trevas. Ainda estamos alocados em um lugar onde reinam as trevas e por vezes somos submetidos a elas. Existem muito momentos difíceis, traumáticos, dolorosos em nossas vidas que podem ser comparados a um blecaute, às vezes total, às vezes parcial. Momentos onde ficamos acuados, chateados, amedrontados, onde nossos sentimentos ficam à flor da pele, onde agimos de forma contrária ao nosso padrão de educação e santidade.

      
       - A doença é um blecaute na sua vida
       - A traição é um blecaute na sua vida
       - O desemprego é um blecaute
       - O filho viciado é um longo blecaute
       - A injustiça é um blecaute sem data para acabar

       Enfim, estes são tempos difíceis, dias maus onde nossa fé é profundamente testada. Nestes momentos ficamos vulneráveis aos pensamentos humanos, muitas vezes duvidamos da presença (luz) de Deus em nossa vida e ficamos como aqueles que choram em Sião: “Ao invés de uma coroa, cobertos de cinzas, no lugar da alegria, pranto e ao invés de um espírito de louvor, um espírito deprimido”. Os blecautes em nossa vida revelam exatamente quem somos diante de Deus. Se somos cristãos convictos ou se somos cristãos convencidos. Se somos homens e mulheres de fé, ou apenas seguidores de uma filosofia ideológica.
       Nesta hora sempre aparecem os abutres de plantão prontos para nos cobrar ou acusar: Mas você não é crente? Mas é o pastor não vai fazer nada? Mas e os irmãos? Mas você não vai na igreja todo domingo? Enfim, chegamos facilmente ao nosso amigo de bíblia Jó, capítulo 2 e versículo 9 quando no ápice do seu sofrimento ouve de sua mulher: “Você ainda mantêm a sua integridade? Amaldiçoe a Deus e morra!” e no capítulo 3 nos versículos de 3 a 5 nós vemos a instrospecção de vida de alguém vivendo nas trevas: “Pereça o dia do meu nascimento e a noite em que eu disse nasceu um menino!” 4 Transforme-se aquele dia em trevas e Deus, lá do alto não se importe com ele; não resplandeça a luz sobre ele. 5 Chamem-no de volta às trevas e a mais densa escuridão; coloque-se uma nuvem sobre ele e o negrume aterrorize a sua luz. Pode não parecer mas esta uma oração feita por Jó em um momento de grande dificuldade.

       Jó nunca havia passado por tal situação em sua vida. Talvez este momento em sua vida esteja sendo como o de Jó. Talvez você esteja vivendo uma época difícil, um grande blecaute onde nada está dando certo, as situações estão indo de forma contrária aos seus projetos. Tal e qual aconteceu com Jó, talvez Deus esteja permitindo esta situação em sua vida para você aprender a conviver com determinados momentos e crescer com eles. Um pensador e escritor evangélico por nome James Houston expressou de forma muito eficaz esta situação ao dizer: “Precisamos da ausência de Deus afim de apreciarmos melhor a sua presença”. Esta pode ser a temática atual da sua vida e é preciso tomar uma decisão. O que você vai fazer? Acender uma lanterna ou se deixar guiar pela luz divina? Agir conforme a sua carne ou permitir que o Espírito Santo atue sobre a sua alma?

Jesus é a luz verdadeira
       Não há como seguir a Deus sem deixá-lo gerir a sua vida. Em João 8.12 está escrito: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará nas trevas mas terá a luz da vida”. Desde o princípio Deus tem feito diferença entre luz e trevas. Em Gênesis 1.4 está escrito: “Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas”. Desde o princípio o Senhor fez questão de separar o bom do ruim, e bem e o mal. Nós é que confundimos as coisas e com nossas lamparinas, tentamos transformar trevas em luz e como sabemos Deus é permissivo. Insistir em manter nossas lamparinas acesas nada mais é do que impedir o poder do Espírito de atuar em as vida. Foi o que aprendemos em Isaias 50.11 - Mas agora, todos vocês que acendem fogo e fornecem a si mesmos tochas acesas, vão, andem na luz de seus fogos e das tochas que vocês acenderam. Vejam o que receberão da minha mão: Vocês se deitarão atormentados.
      
Está na hora de apagar a lamparina e perder o medo de andar no escuro. O Salmo 107:14 diz: “Ele nos tirou das trevas e da sombra da morte, e quebrou nossas prisões”. É Deus quem pode quebrar essas correntes na sua vida! É Deus quem pode mudar esta situação de trevas em uma situação de Luz. Tome coragem, largue mão desta lamparina, e entregue-se à luz divina. Certamente a sua vida vai mudar.

Como sair da escuridão e entrar na luz
       Esta é a pergunta de milhares de irmãos e irmãs. Vamos responder esta questão utilizando a carta de Paulo aos Filipenses. No capítulo 2 e no a partir do versículo 12 há um intertítulo: “Brilhando como Estrelas”. Se você deseja sair das trevas e bilhar como as estrelas é preciso seguir os passos descritos nesta passagem. Abra o seu coração e receba o caminho para um nova vida em Cristo onde você por intermédio dEle será luz e não trevas.

No blecaute obedeça a Deus
12 Assim meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas na minha presença, porém muito mais agora na minha ausência...
Deus não abandona seus filhos, Deus treina seus filhos em determinados momentos e os prepara para vitória maiores. Você pode ser um soldado em missão distante de seu comandante, mas continua sendo um soldado, então “marnche”, “lute”, “não desista”. Os planos de do comandante para a sua vida não podem ser frustrados!

No blecaute exerça autoridade
12 ...Ponham em ação a salvação de vocês com temor e tremor
Não se prostre diante dos problemas. Este é o desejo do diabo para sua vida. Declare a sua salvação, e tenha consciência de que o inimigo vai tremer diante da sua santidade!.

14 Façam tudo sem queixas e nem discussões
Não murmure, não discuta com Deus, não desfaleça sua fé. Deus conta com a sua fidelidade para iluminar sua vida e tirar você da dificuldade. Abra a sua boca e louve o nome do Senhor mesmo nos momentos difíceis. O seu louvor é o combustível para a luz divina iluminar os seus passos.

Conclusão: Nenhuma situação de dificuldade pode afastar você de Deus. No dia em que nascemos dizem: “Nossa mãe deu a luz...”. Cristo deu a luz divina sobre todos nós. Você nasceu sobre a luz do Espírito Santo e nada pode tirar esta convicção do seu coração.


Vai chegar o novo tempo!
Apocalipse 22:5 - Não haverá mais noite: Eles não precisarão de luz e de candeia nem da luz do sol, pois o Senhor Deus os iluminará; e eles reinarão para todo o sempre


pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG