domingo, 2 de junho de 2013

Neemias: O muro rachado e a porta queimada.


TEXTO BÍBLICO - Amados irmãos em Cristo Jesus, quero compartilhar um precioso texto da palavra de Deus escrito sob o título do profeta Neemias, capítulo 1 e versículos 2 a 3 – “...Veio Hanani, um de meus irmãos, com alguns de Judá, e lhes perguntei pelos judeus que tinham escapado do exílio, e acerca de Jerusalém. 3 Eles me disseram: Os que sobreviveram ao exílio e estão de volta na província, encontram-se em grande aflição e opróbrio. Os muros de Jerusalém estão derrubados (em outra tradução, fendidos), e as suas portas queimadas a fogo.

INTRODUÇÃO - O texto que lemos são palavras do profeta Neemias, levadas até ele por seu irmão Hanani. Esta passagem ocorre 445 anos antes da nossa era atual, e treze anos depois da saída do sacerdote Esdras para Jerusalém. Israel havia sido devorado pelo rei Longimanus, também conhecido como Artaxerxes, rei da Pérsia que havia assolapado Jerusalém com o seu grande poder de guerra e opressão. Neemias, assim como muitos Judeus, foi levado como escravo para a Pérsia, lugar onde por suas habilidades chegou a importante posição de copeiro do rei.
Um pequeno detalhe neste texto nos chama a atenção e pela misericórdia de Deus será a base para nossa ministração. Conforme a descrição de Hanani ‘os muros de Jerusalém estavam rachados e as portas da cidade estavam queimadas’. Para compreender esta ministração é preciso conhecer um pouco a respeito da época, local e contexto social onde esta história acontece.

1.) A cidade era Jerusalém. Jerusalém por sua vez, possuía três significados importantes a.) Identidade dos Judeus – Jerusalém foi projetada conforme os moldes Judeus. Toda a estrutura da cidade estava adaptada para a sua cultura, a religião e a economia judaica. b.) Lugar Santo – A cidade era considerada santíssima, uma preciosidade inquestionável em relação à fé do povo Judeu. c.) Casa de Deus – Jerusalém era a cidade do templo do Senhor.

2.) Os muros da cidade de Jerusalém estavam rachados em alguns lugares e com fendas em outros. Na época, os muros de uma cidade eram a principal proteção contra os povos inimigos. Todas as cidades importantes possuíam muros largos e altos, com sentinelas, soldados armados com arcos, lanças e muitas outras estruturas de defesa.

3.) As portas da cidade estavam queimadas. As portas eram o principal meio de acesso para a cidade. Com os muros bem protegidos, todas as pessoas, animais e alimentos só poderiam entrar na cidade pela porta. Havia porém um pequeno orifício por onde era possível para os soldados na parte inferior do muro verificarem o que estava acontecendo do lado de fora: O buraco da Agulha – Em Mateus 19.24 o Senhor diz – ‘É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus’. Há muitos entendimentos em torno deste tal “buraco da agulha”, eu porém quero me atentar em um deles apenas: O “buraco da agulha” referido por Jesus era uma pequena fenda nos muros da cidade, por onde seria possível enxergar o que se passava do lado de fora. Este mesmo buraco era uma passagem por onde se recebiam alguns valores, por vezes mercadorias ou animais em forma de impostos cobrados de pessoas desejosas em trabalhar ou comercializar dentro de Jerusalém o que nos remete a lógica do raciocino de Jesus – “O dinheiro do rico passaria pelo buraco da agulha, mas o rico contaminado pelo ego e pela ganância jamais conseguiria através do seu dinheiro ultrapassar os limites impostos pela sua própria avidez”. De qualquer forma, este texto também nos diz o seguinte: O que entrava pelo buraco da agulha, de forma alguma seria devolvido. Isto também nos leva a crer que pelas misericórdias do Espírito Santo de Deus o que o Senhor vai ministrar sobre a tua vida “vai entrar no teu coração e nunca mais vai sair”.

DESENVOLVIMENTO – O antigo testamento nos dá uma perspectiva transcendental da realidade. Todo homem espiritual consegue enxergar além do óbvio, recebendo de Deus as maravilhas contidas nas entrelinhas dos seus manuscritos. Da mesma forma, orando a Deus, é possível transportar a realidade bíblica para a nossa realidade atual e quero tomar por base esta nossa introdução para demonstrar algumas coisas importantes ao nosso cotidiano para termos uma vida santa, saudável e poderosa através do poder de Deus. Este foi o desejo do Senhor para Neemias e certamente este é o desejo do Senhor para você nesta oportunidade. Por isto, antes de continuar, eu gostaria de convidá-lo a glorificar com palmas a presença do Espírito Santo de Deus neste lugar (...)

Você é o templo,
você é a Jerusalém atual.
O povo Judeu construiu uma Jerusalém onde estava concentrada toda a sua representatividade, a sua santidade, e o seu lugar de adoração. Atualmente, após a vinda do Pentecostes, após revelação profética do Espírito Santo sobre as nossas vidas e o novo batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, você passou a ser a imagem e semelhança, de fato, de Deus. Você é o representante do Senhor na terra. Na primeira carta do apóstolo Paulo ao povo de Corinto, Ele nos ensinou – “Não sabeis vós que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós. Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus que sois vós é sagrado (1ª. Co 3.16-17)”. Isto nos mostra que você é o templo, e por consequência você e o altar de onde deve proceder a maior de todas as adorações. Também em Apocalipse o apóstolo João escreve: “E (Um anjo) levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém que descia do céu, da parte de Deus. Ela brilhava com a glória de Deus, e o seu brilho era semelhante a uma pedra preciosíssima, como o jaspe cristalino (Ap. 21.10-11)”. Existe reservada para nós uma nova Jerusalém e esta estará onde nós estivermos e não onde a cidade física estiver. Conforme a visão do apóstolo João nós não estamos mais presos a limites geográficos. A morte e ressurreição de Cristo nos elevou a patamares espirituais sem limites. Você é o templo, e a Jerusalém celestial de hoje compreende a sua vida, o seu cotidiano, as suas fraquezas e também as suas fortalezas

Olhando desta forma, esta mensagem nos revela grandes ensinamentos para evoluirmos espiritualmente e protegermos a nós mesmos, como templos do Espírito Santo, dos dardos inflamados do inimigo, assim como também proteger a nossa Jerusalém espiritual representada pelo cotidiano dos nossos dias.

Seus muros não 
podem estar rachados ou fendidos!
        Para receber a glória de Deus na sua vida os seus muros não podem estar fendidos. Uma fenda é uma pequena rachadura, de pouca expressividade, porém é exatamente através dela que são geradas as grandes rachaduras e o desabamento das muralhas. A muralha do seu corpo é o seu firme propósito em relação a Deus. Quando estamos focados em Deus nenhum sentimento e nenhuma situação é capaz de interferir em nossa saúde espiritual. São pelas fendas onde passam as coisas entendidas como insignificantes, porém com o tempo, essas coisas insignificantes passam a ser cada dia mais generalizadas e destroem totalmente a capacidade de orar e pensar em conformidade com a palavra de Deus. Falamos sempre a respeito de pecados e é comum dizer que não há “pecadinho” ou “pecadão”, porém analisando os textos bíblicos aprendemos diferente. Vamos ver o que diz Levítico 20.6  Quando alguém se voltar para os médiuns e feiticeiros, para se prostituir após eles, eu me voltarei contra ele, e o eliminarei do seu povo. Aqui vemos um tipo pecado onde o Senhor simplesmente elimina do meio do seu povo alguém que não o aceita como Senhor e Salvador. Esta pessoa estaria abandonada a sua própria sorte e não sobre a proteção de Deus. Vejamos Levítico 20.12 - Se um homem deitar com sua nora, ambos certamente serão mortos. Cometeram perversão, e o seu sangue será sobre eles. Aqui encontramos uma situação onde o pecador será morto e o seu sangue será lançado sobre ele, ou seja, esta pessoa será amaldiçoada. Por último, vamos ler Levítico 20.13 – Se também um  homem dormir com outro homem, como se fosse com mulher, ambos fizeram abominação. Certamente serão mortos e o seu sangue estará sobre eles. Agora encontramos um tipo de pecado que causa repulsa a Deus (Abominação = Nojo). Perceba isto: Três níveis de pecado com consequências diferentes. Isto mostra que há níveis de pecado diferentes e todos levam a grandes prejuízos.
A única forma de evitá-los é não ter fendas em nossas muralhas e olhando para o contexto da vida de Neemias percebemos que ele tinha excelentes muralhas. Neemias era o copeiro do rei. Muitas pessoas entendem esta palavra de forma errada. O copeiro não cuidava de pratos e talheres, na verdade ele era responsável por toda a alimentação do rei Artaxerxes representando um cargo de extrema importância e confiança. Em outras palavras, nenhum tipo de comida ou bebida entrava na boca do rei sem que antes ele tivesse experimentado. O fato de Neemias ser o copeiro do Rei Artaxerxes nos chama atenção pelo fato de ser ocupado por um judeu. Imagine o nível de confiabilidade depositado em Neemias como copeiro, a ponto do rei Artaxerxes aceitá-lo mesmo sabendo que ele havia dominado e destruído a sua cidade. Agora imagine Neemias com muralhas fendidas, seus sentimentos seriam contaminados. Certamente ele seria tentado a deixar envenenar, ou quem sabe ele mesmo envenenaria a comida ou a bebida do Rei. Uma solução rápida para um sentimento doentio, porém vamos analisar os resultados. 
1.) Ele seria morto por isto. Quando a nossa muralha está rachada é muito fácil ser tomado por sentimentos de morte ou situações de morte. Você certamente já ouviu falar de pessoas que jamais fizeram nada de errado e de uma hora para outra, cometem um crime, ou pessoas que do nada pulam de um viaduto, ou algo parecido. Estas pessoas tinham muralhas rachadas.
2.) Os muros da cidade jamais seriam concertados. Hebreus capítulo 4, a partir do versículo 6 diz assim: “Ora, para aqueles que de uma vez foram iluminados, provaram o dom celestial, tornaram-se participantes do Espírito Santo, 5 experimentaram a bondade da palavra de Deus e os poderes da era que há de vir, 6 mas caíram, é impossível que sejam reconduzidos ao arrependimento, pois para si mesmos estão crucificando de novo o Filho de Deus, sujeitando-o à desonra pública. Uma muralha fendida, pode facilmente gerar uma rachadura capaz de fazer cair toda a estrutura. Isto significa que enquanto nos preocupamos em fechar as pequenas fendas em nossa estrutura espiritual é possível consertar, mas se não houver preocupação em recuperar o que está rachado rapidamente o estrago pode ser tão grande a ponto de não ser possível retornar.  
3.) A porta da cidade jamais seria recuperada. Isto significa que a cidade de Jerusalém estaria constantemente sujeita aos ataques do maligno. Da mesma forma se você deixar suas portas queimadas, todo tipo de impureza poderá facilmente entrar na sua vida.
4.) A glória daquela cidade não seria devolvida. Jerusalém jamais seria colocada na condição de cidade Santa. Você também, com muralhas rachadas jamais vai ser visto como santo ou separado para Deus. 
5.) Não teríamos Neemias como exemplo. As pessoas copiam muito mais as nossas atitudes do que seguem as nossas palavras. Então se Neemias tivesse suas muralhas rachadas, o exemplo teria sido terrível e uma grande matança poderia ter se desencadeado por causa dele.
        E as suas muralhas, como estão? Como está o seu foco no Senhor? Quais pequenos sentimentos poderiam estar envolvendo a sua vida tal e qual fendas a ponto de criarem grandes rachaduras em sua muralha espiritual. Lembre-se: Hoje nós somos o templo e nós representamos a Jerusalém Espiritual vindoura, então NÃO TENHA FENDAS EM SUA MURALHA! Seja forte – Romanos 8:5.6-8 – Os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne, mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. A inclinação da carne é morte, mas a inclinação do Espírito é vida e paz (7...) portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus. AGRADE A DEUS, FORTALEÇA AS SUAS MURALHAS!
       
A porta se abre 
de dentro para fora
        Algo que dificilmente percebemos é que os nossos pecados são originados de dentro para fora. O diabo sabe que o poder de decisão está concentrado na consciência, é nela onde se decide o nosso presente e por consequência o nosso futuro. Atingindo a consciência será atingido todo o resto do corpo. Este é o modo de atuação do inimigo desde o princípio. No livro de Gênesis capítulo 3, há um diálogo entre satanás e Eva por intermédio da serpente. No versículo 5 o diálogo diz o seguinte: “Porque sabe Deus que, no dia em que comerdes dele, abrir-se-ão vossos olhos e sereis como Deus, conhecedores do bem e do mal”. Veja isto o fruto escondia a semente que estava do lado de dentro e ao ser ingerido, ou seja, levado para dentro da nossa fortaleza, “os olhos seriam abertos” ou as portas seriam abertas de dentro para fora e “seríamos como Deus”. Igualar-se a Deus foi o sentimento que motivou a queda de Satanás. Esta aliás é a principal diferença entre nós homens e os anjos: Há duas características importantes no Messias que são:  1.) consciência entre o bem e o mal, e 2.) vida eterna. Os anjos têm vida eterna porém diferente de nós, eles não podem  caminhar entre o bem e o mal. Ou são santos, ou são profanos, isto porque eles são incapazes de sobreviver nesta condição. Satanás fez a escolha e por isto foi expulso dos céus, está condenado ao fogo eterno sendo a benignidade algo impossível para ele. Nós, por outro lado, não temos a vida eterna, pois o Senhor nos impediu de tomar deste fruto, porém temos consciência entre o bem e o mal e isto nos permite definir em que caminho andar e como andar. Entretanto esta condição de discernir entre o bem e o mal de certa forma coloca o entendimento do homem em um verdadeiro curto-circuito. Veja isto: O mesmo ladrão que entra em uma casa e rouba com requintes de crueldade, volta para o lugar de onde veio, dá um abraço no filho, diz que o ama e joga videogame com ele. Perceba isto: bem e mal juntos são dois tipos de sentimentos só compatíveis com o criador. O homem não foi preparado para isto e esta é a principal causa da destruição da terra e da construção de um novo mundo onde isto não existirá.
   Toda vez que o inimigo consegue implantar uma semente de pecado dentro de nós, ele gera o “fogo profano” que destrói as nossas portas e permite a saída das nossas mais sórdidas atitudes. Sim! Você está compreendendo. É de dentro para fora que gera-se destruição, ódio, rancor, doenças, fraquezas e todos os outros sentimentos.

Suas portas não 
podem estar queimadas
 O templo em Jerusalém originalmente, possuía 12 portas, cada uma dessas portas tinha uma função específica. Em outras palavras o templo possuía 12 entradas diferentes com funções diferentes. Como dissemos você é o templo do Espírito Santo e também possui entradas específicas. Mas diferente do templo na Jerusalém geográfica, você como representante da Jerusalém espiritual não possui doze, mas cinco portas específicas direcionadas ao altar do seu corpo que é a sua consciência. Estas portas são os seus cinco sentidos. Através da sua visão, do seu olfato, do seu paladar, do seu tato e da sua audição, o diabo trabalha incessantemente, procurando invadir as suas fortalezas e  encontrar facilidades para trabalhar de forma sistemática e silenciosa. Se elas estiveram queimadas com fogo profano, você ficará impedido de perceber o mundo de forma espiritual e a carne assumirá o domínio sobre a sua vida. Em levíticos 9 e 10 vemos a história dos filhos de Arão, irmão de Moisés, Nadabe e Abiu. Estes dois, conforme nos diz a palavra de Deus, pegaram os seus incensários e acenderam fogo profano no altar do Senhor e por causa disto ambos morreram. Profano é o contrário de santo, assim como sujo é o contrário de limpo. 

Assim como Neemias fomos
lançados em uma terra de pecados
Neemias foi retirado de Israel, o seu lugar seguro, nós também fomos retirados do Éden espiritual onde estávamos protegidos de todo o mal e tal e qual Neemias, fomos lançados em uma terra onde reina o medo, o ódio, a lascívia, a inveja, a doença e outras coisas horríveis. Neemias poderia ter se deixado levar pela comida, bebida (paladar), pelas roupas, objetos, esculturas (olhos), pela música (ouvidos), pelo sexo (tato), pelo incenso queimado aos deuses estranhos durante todo o tempo (olfato). Os momentos de pressão e sofrimento são grandes oportunidades para o inimigo. Junto com Neemias, uma multidão de judeus foi levada ao cativeiro por Artaxerxes e eles tinham dois caminhos: 1.) Se deixar contaminar com as coisas daquela terra, adaptando-se ao modo como eles viviam, 2.) Permanecer firmes no seu propósito até que pudessem ser libertos e retornassem à sua terra natal.
Neemias tinha muralhas muito bem conservadas e o seu foco, mesmo estando distante de Jerusalém, mantinha-se em todo o tempo voltado para Deus. Em outras palavras, fora do templo, longe da igreja e dos rabinos, a base espiritual de Neemias permanecia fixa no Senhor e com isto ele não se contaminava. Nós também devemos ter o mesmo comportamento longe da igreja, longe dos pastores. Não podemos ser contaminados.

Porta fechada e muro fechado
é um fator de sucesso
        Não deixe abrir fendas nas suas muralhas, nem tão pouco permita que fogo profano tome conta das suas portas. Este é um grande segredo para o seu sucesso espiritual, profissional e financeiro.  Vamos observar a vida de Neemias e verificar como este “sacrifício” pode gerar resultados positivos para nós.

        1.)  Sucesso profissional
      Neemias era um escravo, em outras palavras a classe mais desvalorizada entre todas as outras. O fato de manter o foco no Senhor o fez a sua habilidade ser notada entre todas as outras pessoas. Qual habilidade? Não era cozinhar e nem servir mesas. A Habilidade de Neemias era manter-se feliz mesmo em situações adversas. Os escravos todos choravam, rangiam seus dentes, outros pediam para morrer e quando podiam matavam alguém até mesmo entre os seus, Neemias mantinha um sorriso no rosto, pois ele sabia que o seu Deus jamais o abandonaria. Esta confiança o fazia feliz, mesmo na adversidade. Tão simples! Salmo 23 – O Senhor é o meu pastor e nada me faltará, ele me faz repousar em pastos verdejantes, me conduz por águas tranquilas e restaura o meu vigor (...) mesmo quando eu andar por um vale de trevas e de morte, não temerei mal algum, pois tu estás comigo e a tua vara e o teu cajado me consolam (...) 6 – Sei que a sua bondade e a sua fidelidade me acompanham todos os dias e voltarei a casa do Senhor enquanto eu viver. Existem pessoas que saem à procura de emprego certos da derrota, sem a menor perspectiva de sucesso. Ao sentarem-se na frente do entrevistador, comportam-se como se estivessem enfrentando um algoz. No seu rosto fica estampado o desânimo, o medo e a desconfiança de que algo muito errado irá acontecer. Conclusão: NADA DE EMPREGO!

O mundo pode querer escravizá-lo, mas você é filho do Deus altíssimo e até que Ele volte você vai vencer em todas as circunstâncias! Creia nisto e receba em nome do Senhor Jesus

        2.) Sucesso pessoal
      Imagine o estado de Neemias ao chegar na Pérsia, sujo, ferido e cansado. Mantendo suas muralhas em dia e suas portas fechadas, ele passou por tudo isto. Saiu da prisão, atravessou a cidade, entrou na casa do rei e pode experimentar o que havia de melhor naquele lugar. Neemias contrariou as estatísticas apontando para a sua breve morte e passou a viver no lugar mais protegido da cidade. 

Mantenha suas muralhas protegidas e suas portas fechadas. Deus vai conduzir você até o melhor lugar da cidade. 

Liberdade para ir e vir
Vamos ler Neemias 2.6 – “Então o rei, estando presente a rainha sentada ao seu lado, perguntou-lhe: Quanto tempo levará a viagem? Quando você voltará? Marquei um prazo com o rei, e ele concordou que eu fosse” – Note isto: Neemias tinha a liberdade de ir  vir, sendo assim, a sua função como copeiro nada mais era do que um um bom emprego, uma oportunidade de reagir no tempo certo a algo que pudesse gerar salvação para o seu povo. As muralhas intransponíveis e as portas fechadas para o ataque do inimigo geraram liberdade para Neemias em terra estranha.

          4.) Autoridade para salvar os outros
      Ao saber da situação do seu povo através da notícia trazida por Hanani, Neemias chorou, e entristeceu-se. Isto nos mostra que não é errado ficar triste, nem mesmo chorar, porém não pode ser algo constante em nossa vida. No capítulo 2 de Neemias ele diz: “nunca antes eu tinha estado triste a presença dele, por isto o rei me perguntou: “Por que o seu rosto parece tão triste, se você não está doente? Essa tristeza só pode ser do seu coração”. Perceba, o fato de aparecer diante do Rei de forma diferente o fez notar uma situação anormal em seu homem de confiança. Uma pessoa instável dificulta a possibilidade de se tonar algo anormal em sua vida, porém no caso de Neemias foi diferente. Sua atitude abriu porta espirituais para que ele pudesse desencadear uma onda de salvação sobre todos os seus amigos e parentes.

           5.) Inteligência
         Uma mente ocupada com as coisas certas tem muito mais capacidade de resolver problemas. Neemias desenvolveu em pouco tempo uma estratégia funcional para convencer Artaxerxes da necessidade de recuperar algo que ele mesmo havia destruído. Vamos ver isto em Neemias 2.3 -  “Que o rei viva para sempre” – Mesmo sabendo quem era autoridade maior sobre sua vida Neemias reverenciou a autoridade de Artaxerxes. Claro, não falamos em reverenciar a autoridade de satanás, porém é preciso respeitar a lei “dos homens”, é preciso cumprir com as regras e respeitar as autoridades colocadas sobre nós. Todas as coisas estão sujeitas ao poder de Deus inclusive as autoridades e portanto, devemos respeitá-las. “... a cidade em que estão sepultados os meus pais está em ruinas e as portas foram destruídas pelo fogo” – Neemias diz “a cidade”, mas não diz que é Jerusalém. Isto era um segredo entre ele e Deus e não deveria ser revelado ao rei, até porque havia sido ele mesmo quem destruiu a cidade de Jerusalém


Muralhas e portas fechadas: 

COLHA RESULTADOS

Os resultados na vida de Neemias são claros e evidentes. Da mesma forma os resultados na sua vida serão muito claros

Neemias pediu e recebeu cartas
     No capítulo 2, e versículo 7 Neemias recebe cartas do rei endereçadas aos governadores do Trans-Eufrates. Estes na realidade eram homens estabelecidos pelo rei para governar em algumas regiões de acordo com condições sociais, geográficas e até religiosas. Esta cartas representam a autoridade de Neemias sobre todas estas coisas de forma que elas não poderiam mais atrapalhar os seus objetivos. 

Deus vai dar a você quantas cartas forem necessárias para você superar todas as suas dificuldades. De qual carta você precisa. Creia e o Senhor vai entregá-las na sua mão.


Neemias pediu e 
recebeu bens materiais
        Ainda na mesma oportunidade Neemias pediu ao Rei uma carta para ASAFE, o guarda da floresta do rei, para receber madeira para reconstrução, das portas e dos muros da cidade e também para a casa onde iria morar. Perceba isto: A obra espiritual na qual se envolveu Neemias iniciou-se através de coisas materiais. Deus opera no mundo espiritual através de coisas materiais. Esta é a mensagem. Não podemos multiplicar o que não temos. Sem madeira, sem reconstrução. 

Deus vai providenciar todo o material necessário para reconstruir o que parece estar perdido em sua vida.

Neemias não foi sozinho

     No versículo 9 está escrito: “acompanhou-me uma escolta de oficiais do exército e de cavaleiro que o rei enviou comigo”. ­Deus não vai permitir que você esteja sozinho na sua batalha. Assim como ele enviou uma escolta com Neemias para a reconstrução de uma Jerusalém física, Ele também envia a você uma escolta dos seus mais gabaritados oficiais para ajuda-lo em sua batalha. Você não está sozinho. Jesus está com você juntamente com seus anjos. Avance, lute, creia. A vitória é toda sua!





pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.