sábado, 8 de fevereiro de 2014

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO: QUANDO JESUS ESTÁ LONGE


Por favor, compartilhe comigo de um precioso e conhecido texto da parte de Deus, grafado em João 11.25-26 - Eu sou a ressurreição, a verdade e a vida, aquele que crê em mim, ainda que esteja morto viverá, 26 e todo aquele que crê em mim, nunca morrerá.
Mil e novecentos (em 2013) anos é a idade aproximada deste texto, escrito pelo apóstolo João, o discípulo amado de Cristo e comprovadamente um dos “escribas” da palavra de Deus. O apóstolo João esteve em lugares onde outros discípulos não puderam estar, escreveu a respeito de assuntos e temas os quais nenhum outro dos discípulos de Jesus pode escrever. De uma forma totalmente diferente dos primeiros três livros de Mateus, Marcos e Lucas, chamados de sinópticos o evangelho escrito pelo apóstolo João é peculiar. Nele podemos compreender o poder de Deus com riqueza de detalhes, com uma mensagem voltada mais para o Messias e menos para os milagres. Neste livro encontraremos sete milagres apenas, porém ricos nas suas mensagens.

        Em seu capítulo 20 e versículo 31 encontramos o centro da vontade do seu livro, mais conhecido entre os teólogos como “chave bíblica do livro de João”. O texto diz – “Estes (milagres) foram escritos para crerem que Jesus é o Cristo, o filho de Deus, e para que crendo tenham vida em seu nome”. Atualmente ouvimos muitas pregações e lemos muitos textos evidenciando os milagres de Jesus, porém pouco se atenta para o fato de que os milagres de Jesus são o “pano de fundo” para mensagens muito mais profundas e valiosas para quem deseja encontrar-se com um padrão superior de fé. É exatamente por este motivo que o apóstolo João fala menos de milagres e muito mais a respeito do próprio Messias.  O apóstolo João escreve para “Judeus” e procura evidenciar a fé de homens e mulheres que de alguma forma já o conheciam. Em outras palavras: “João escrevia para crentes” falando menos de milagres e mais de Jesus. A mensagem implícita nas entrelinhas torna-se clara: Crente não vive de milagres, crentes vivem de Jesus e isto basta! Acredite em Deus, obedeça a Deus e certamente a sua vida será  um milagre “por completo” e este padrão de “milagre” deve ser o nosso alvo. Hoje denominações colossais pregam nos seus programas de televisão apenas a respeito dos milagres: Milagres de prosperidade, curas e etc., mas até que ponto estas pessoas mudaram de vida ao receberem milagres? Será que ainda estão na igreja? Será que saíram da macumba? Sim! Pois alguns ainda dizem: - “Não interessa a sua religião, venha receber o seu milagre” – E desta forma homens e mulheres entram e saem dos templos em uma busca mística pelos poderes “curandeirísticos” de Jesus e nada mais.

        A pergunta que não quer calar: Como fica João 11:25 nesta  história? – “Eu sou a ressurreição, a verdade e a vida, aquele que crê em mim, ainda que esteja morto viverá, 26 e todo aquele que crê em mim, nunca morrerá”. – Quem crê no Messias ainda que esteja morto terá vida! Claro que falamos em vida espiritual, pois é em espírito (ou glória) que viveremos para sempre, e claro que é em espírito onde nunca morreremos. Deus nos dá uma mensagem através deste texto, incluso na história de Lázaro: Não adianta milagre para a carne, pois ela não prevalecerá.

Mensagem através da vida de Lázaro
        Se você puder abrir os seus olhos e ouvidos espirituais poderá contemplar, através de vida de Lázaro e sua história, uma mensagem superior ao milagre de sua ressurreição. A partir deste momento a história de Lázaro nunca mais será a mesma em sua vida.
       
Por quê Betânia?
        A cidade da história é Betânia, cujo significado direto é Casa de Ananias, por consequência (pelo significado do nome de Ananias) a tradução literal para Betânia é “Casa dos Pobres”. Jesus gostava de estar em Betânia porque Jesus gosta de estar ao lado de pessoas simples. Não digo pobres, pois há muitas pessoas financeiramente pobres e mesmo assim orgulhosas. Muitas vezes o pastor, ou o pregador, ou ainda homem ou mulher de Deus sem uma denominação específica deixa de ser convidado para estar na casa de um irmão pelo fato deste achar que sua casa é muito simples, ou pobre. Jesus não está preocupado com a sua casa! Jesus está preocupado com o seu coração. Você é o templo (casa) onde Jesus deseja habitar. Sua casa de pedra não tem valor para Jesus, então deixe estes sentimentos de lado e chame Jesus para estar com você na sua simples casa, no seu simples trabalho e na sua simples vida. Tenha certeza! Jesus ama pessoas simples!

Jesus ama famílias
Lázaro tinha uma família atípica. Observando a história notamos que ele possuía uma razoável condição social. Isto se deve, principalmente ao fato de possuir um túmulo privado, o que para a época era um sinal de razoável status. A bíblia não fala dos seus pais, nos dando a entender que já estivessem mortos, deixando para Lázaro e suas irmãs uma considerável herança, entretanto ao observarmos as irmãs de Lázaro encontramos problemas. Segundo o texto eram duas, Marta e Maria. Marta, conforme compreendemos nos evangelhos conhecia a palavra, porém não praticava. É esta Marta que preferiu ficar na cozinha, quando o Senhor visitou a sua casa (Lucas 10.38-42). Enquanto isto, Maria sua irmã esteve ao lado de Jesus servindo-o, porém não sem antes reclamar para Jesus sobre sua irmã. Maria por sua vez possui uma história pesada: Conforme aprendemos em Lucas 7.36 esta Maria foi uma pecadora que se converteu. O termo pecadora nos leva a compreender que Maria tinha uma vida pregressa, possivelmente de prostituição, sendo conhecida na cidade como pecadora.  Após ser impactada pela presença de Jesus esta mulher derramou sobre o Messias um vaso de perfume, tendo-Lhe secado os pés com seus cabelos. O que temos até então? Lázaro, um homem descasado, morando com suas duas irmãs, o que de certa forma não era natural para os dias atuais, em virtude da necessidade dos homens em se casarem e formarem suas gerações, Marta uma mulher fria na fé que só se aproximava de Jesus por causa de Maria e Lázaro, e a própria Maria, cuja atitude grafada no evangelho de Lucas foi converter-se por arrependimento diante dos pés de Jesus. Mas paremos um pouco para ler João 11.5 onde se lê Jesus amava Marta, a irmã de Lázaro! Note isto, Lázaro não era visto como um bom condutor familiar, mas Jesus “Amava Lázaro”, da mesma forma Marta não era lá muito “crente”, mas Jesus amava Marta. Por que? Simples! Jesus conhecia o coração de Lázaro e conhecia o coração de Maria. O que as pessoas falam ao seu respeito não interessa, o que Jesus pensa ao seu respeito é que conta. Pense nisto! O que Jesus tem pensado ao seu respeito?

A doença de Lázaro
João 11.03Então as irmãs de Lázaro mandaram dizer a Jesus: “Senhor, aquele a quem amas está doente. Segundo a teologia histórica Lázaro teria morrido em um dia de Domingo e sua doença, teria sido uma lepra rigorosa. Assim como outras doenças a lepra surge por estágios. No início apenas um pequeno mal estar, indisposição e falta de vontade para fazer as atividades normais, logo depois uma febre leve que se torna mais rigorosa com o passar do tempo. Algumas semanas depois e pequenas feridas passam a surgir no corpo de Lázaro. Até este momento, seria possível esconder a doença dos vizinhos, amigos e até mesmo outros familiares mais distantes, porém a lepra é implacável e logo as feridas se tornam grandes escaras, impossíveis de serem disfarçadas. A doença de Lázaro é uma mensagem da parte de Deus para todos nós. Nossa vida espiritual não pode ser contaminada e se por acaso for, precisa ser contida com muita rapidez. Caso não se consiga conter a contaminação o processo de morte na vida espiritual é semelhante ao da doença em Lázaro: Um pequeno mal estar, capaz de minar as nossa vontade de orar e estar na igreja, logo depois a febre, um sentimento sufocante capaz de minar as nossa energias e nos colocar prostrados diante das situações do dia-a-dia. O resultado é implacável: Pequenas feridas, e estas ainda são capazes de serem escondidas. Estas pequenas feridas estão representadas nos sentimentos e atitudes fora dos padrões bíblicos que conseguimos esconder do pastor, dos irmãos, etc., mas logo depois, vêm as escaras e estas não tem como esconder. Neste momento não há mais o que fazer é preciso ser expulso do meio dos irmãos tal e qual aprendemos com a Lei de Moisés em relação aos leprosos, e só a misericórdia de Deus será capaz de reverter esta situação. Analise sua vida, pense e ore. Não deixe que este padrão atinja sua vida e prejudique a sua saúde espiritual. Lute contra isto enquanto há tempo. Jesus ama você!

Jesus atende no tempo dele
        João 11.6 – “Ficou mais dois dias onde estava...”. Ao saber da doença de seu amigo amado, Jesus resolveu esperar mais dois dias no local onde estava para só então tomar uma atitude. Para muitas pessoas esta atitude foi considerada uma afronta, para outros uma atitude acertada. Marta e Maria indignaram-se, os discípulos de Jesus confortaram-se pois não queriam voltar ao lugar onde havia saído quase apedrejados por causa de discussões em torno de assuntos religiosos. O que vemos aqui? Opiniões divergentes em relação ao tempo de Deus. Um conflito comum e que acontece o tempo todo. Enquanto alguns desejam algo com grande ansiedade, outros não desejam o mesmo desfecho e “oram” para ele não se cumprir tão cedo ou quem sabe nunca.
        E você? Em qual posição está? Você sabe esperar o tempo de Deus. Em que nível está a sua ansiedade em relação à suas necessidades? Saber esperar é ter fé – Hebreus 11.1  - “Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos”. Aprenda a esperar o tempo de Deus. Este comportamento vai livrá-lo de um pecado de grande porte chamado “murmuração”.

Dificuldades nos levam
a um padrão superior
João 11.04Esta doença não acabará em morte; é para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela. Há basicamente dois tipos de situação pelas quais o homem passa por sofrimentos. O primeiro é a “legalidade”. A partir do momento em que você deixa de lado a santidade, gera o princípio de legalidade que permite ao inimigo trazer destruição para a sua vida. O segundo princípio é a “permissão” ou “circunstância”. O Senhor muitas vezes permite determinadas situações com a intenção de afrontar o inimigo e provar a ele a nossa fidelidade, ou ainda para gerar em nós a força e a capacidade de vencer situações de dificuldade que possam vir pela frente. Antes de reclamar por qualquer tipo de dificuldade, procure avaliar a sua situação. Veja como está a sua vida e ore a Deus para receber o entendimento necessário nas situações de estresse. Você perceberá que em algumas oportunidades o sofrimento vai ser uma ótima oportunidade de aprender e exercitar a sua capacidade de vencer obstáculos.
       
Não deixe as dificuldades
transformarem-se em tropeço
Quando Jesus resolveu retornar a Betânia, os seus discípulos se opuseram de forma radical. No entendimento deles não havia necessidade de se colocar em risco. Os discípulos não queriam retornar com medo de serem apedrejados com Jesus. As dificuldades são as pedras colocadas por satanás no seu caminho para fazê-lo tropeçar. Vencê-las depende da  sua estrutura de fé e da maneira como você “caminha” em relação aos seus problemas. Em João 11.09 está escrito: O dia não tem doze horas? Quem anda de dia não tropeça, pois vê a luz deste mundo. Ao questionar seus discípulos quanto ao tempo, o Senhor está impondo um limite à dificuldade sofrida por lázaro. Ao mesmo tempo Jesus nos dá um grande ensinamento: Resolva seus problemas no tempo de Deus, agindo conforme a luz de Deus. Andar na luz é a chave para viver com Deus.

O inimigo usa dificuldades
para cegar o seu entendimento
        Você já notou como é difícil tomar decisões em momentos de dificuldade? Da mesma forma também é difícil compreender as outras pessoas nos momentos de dificuldade. Problemas são capazes de nos tornar surdos e cegos em relação aos outros e a Deus. Em João 11.11(O Senhor disse...) “Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou até lá para acordá-lo”, mas conforme nos informa a palavra de Deus os seus discípulos compreenderam que Lázaro estava dormindo. Isto aconteceu em virtude da pressão pela qual estavam passando os discípulos naquele momento. Em momentos como este há uma forte tendência de julgar situações por padrões absolutamente humanos. Aprendemos isto em João 08.15Vós Julgais conforme os padrões humanos. Padrões humanos nunca serão suficientes para compreender o poder de Deus. Abra a sua mente, permita ao Senhor operar por intermédio das suas maravilhas e certamente você poderá compreender e receber coisas grandiosas as quais não pode sequer imaginar.

O caminho do milagre
        Em uma caminhada de aproximadamente três quilômetros, Jesus sai de Jerusalém e vai à Betânia. Seus discípulos caminham atônitos juntamente com Ele. Imagino os pensamentos destes discípulos durante este caminho, da mesma forma é possível imaginar os pensamentos de muitos irmãos em sua caminhada até receberem o seu milagre. Subidas e descidas, períodos de silêncio, momentos onde andam mais rápido ou mais devagar, enfim. Caminhar com Deus é sempre uma aventura. É impossível prever todos os seus passos, a sua velocidade ou o momento exato em que Ele vai agir. Uma certeza porém acompanhava seus discípulos. Jesus estava decidido a impactar novamente uma grande multidão. Caso não tivessem esta certeza, certamente não o teriam acompanhado. Você precisa compreender a obra de Deus na sua vida da mesma forma: Uma caminhada em direção ao seu milagre e a realização das suas orações.

O caminho do milagre
exige mudança de atitude
        No momento em que Jesus chega a Betânia, Lázaro já esta morto há três dias (aproximadamente). Algo nesta história, pouco notado, nos chama a atenção. Em João 11.20 está escrito: Ouvindo Marta que Jesus vinha saiu-lhe ao encontro. Maria porém ficou em casa. Veja que interessante. Anteriormente em outro encontro é Maria quem vai ao encontro de Jesus, mas agora as coisas estão se invertendo: Marta está tomando as rédeas desta história. Muitas pessoas estão diante de Deus de forma pró-ativa. Colocam-se à disposição para as obras assistenciais, os cultos, as orações porém não se preocupam e renovar seu compromisso de fé. Marta precisou acordar Maria dizendo: O mestre está aqui e te chama!

Jesus está aqui e te chama! Ele quer ver você ativo, mas também quer ver você cheio de fé. Renove sua fé e não se deixe levar pelo ativismo tão somente. Abra seus olhos e seus ouvidos. Jesus tem grandes milagres para realizar na sua vida!

Maria precisava livrar-se da fé racional
        Maria está presa aos seus sentimentos de fé, absolutamente racional. Dentro do seu entendimento a fé já não era mais suficiente para resolver o seu dilema. Eis o problema! Em meio aos nossos problemas nos tornamos cegos, mesmo com fé. Jesus veio para contrariar esta situação. Em João 9.39 – (O cego de nascença) Ele diz: Eu vim a este mundo para juizo, a fim de que os cegos vejam e os que veem se tornem cegos. Abra seus olhos espirituais, abra o seu coração inteiramente para Jesus. Só assim você poderá compreender todos os caminhos do Senhor em direção à sua vitória.

Maria precisava ter visão de cima.
João 8.23Vos sois de baixo, eu sou de cima. Vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo. 24 Eu lhes disse que morrerão nos seus pecados e se não crerem que Eu sou morrerão nos seus pecados. Você consegue compreender a magnitude deste texto? Mudar sua atitude em relação à posição de fé é uma questão de vida ou morte. Ou você acredita ou perde a sua condição espiritual. Então comece agora! Busque visão de cima e não de baixo, trabalhe o seu coração e transforme o seu entendimento. Deus deseja pessoas preparadas para receber mais do que podem compreender.

Visão de cima e não de baixo
        # Visão de cima – Morto ressuscita
        # Visão de cima – Restaura casamentos
        # Visão de cima – Restaura o primeiro amor.

No caminho do milagre
é preciso buscar suas lembranças
João 11.34 - Onde o pusestes? Após chorar diante de tantas demonstrações diferentes do que imaginava. Jesus faz uma pergunta – “Onde o pusestes”? Quero fazer a mesma pergunta: E você, onde colocou a sua alegria? Onde você colocou a sua fé? Onde você colocou a sua paixão, o seu primeiro amor, a sua vontade de adorar? Enfim. Onde estão todos os instrumentos que o Senhor lhe forneceu para se tornar um vencedor inquestionável?
        Muitas vezes é preciso lembrar-se de algumas coisas do passado para poder vencer o presente. Em algum momento da sua vida você já foi uma pessoa muito alegre, cheia de fé, talvez um adorador inquestionável. Tudo isto lhe tornava  alguém propenso a vencer. Em algum momento as coisas mudaram e perderam-se características importantes, de fato, instrumentos que garantiam a sua vitória. Agora é o momento de relembrar, reviver e restaurar tudo isto. Deus deseja ressuscitar o que estava morto na sua vida!

O que fazer com o milagre
        Um pedido recorrente nas igrejas é “ressurreição”. Todos nós queremos reviver os nossos melhores momentos no casamento, no trabalho, até mesmo no ministério.  A questão entretanto é: Por que estas coisas se tornaram cadáveres? De uma certa forma ressuscitar os nossos melhores momentos não é difícil. Para Deus nada é impossível afinal. Mas a questão é o que fazer depois disto para não acontecer de novo como da primeira vez. Muitas pessoas recebem grandes milagres, mas depois não sabem o que fazer com Eles. Esta passagem nos ensina através das palavras de Jesus:

Tirai a pedra.
Em João 11.39 – O Senhor diz: “Tirai a pedra”. Lázaro está preso numa câmara mortuária. Já havia passado o período de orações pela sua ressurreição e uma grande pedra havia sido colocada à porta da câmara. Aquela pedra representava a solução humana para à morte. Um bloqueio que impediria os olhos humanos de presenciar a morte e o mal cheiro, resultado da morte. Que adianta levantar se não saímos da cova? Você nunca vai sair das suas covas se não remover a pedra! Livre-se dos bloqueios que impedem a sua caminhada com Deus. Milagre você já recebeu! Jesus lhe garantiu uma vida após a morte! Não tenha medo. Retire a pedra que encobre o mal cheiro e deixe o Senhor trabalhar na sua vida. Um milagre maior te espera após isto.

Desbloquear a mente
Marta com a mente ainda bloqueada diz: “Senhor já cheira mal pois é o quarto dia”.  O quarto dia seria o dia “D” no entendimento dos Judeus. Segundo o seu costume se até este dia o corpo não ressuscitasse de fato não haveria mais o que fazer. Jesus porém, nos deixou um ensinamento em João 11.40 onde se lê:  Não te disse que se creres verás a glória de Deus. Crer é a solução para ver e receber a glória de Deus. Marta precisava crer mais, Maria precisava crer mais e você também precisa buscar por onde crer cada dia mais. Só renovando a sua fé todos os dias você verá a glória de Deus.

Lázaro vem para fora!
        Em meio a um grande número de homens e mulheres, Jesus dá uma ordem ao morto: Vem para fora! Naquele momento um grande burburinho se instalou em meio ao povo. Uns riram, outros fecharam os olhos, outros tamparam o nariz e outros até foram embora achando ser uma brincadeira de Jesus. E você? Jesus está te chamando agora? Vem para fora! Venha para fora de todas as coisas que estão afligindo a sua vida. Venha para fora das suas lutas espirituais, venha para fora dos seus problemas familiares, enfim. O que você vai fazer agora? Rir, ir embora, fechar os olhos e/ou os ouvidos? Deus não brinca em serviço. Se Deus está falando obedeça, abra seus olhos, seus ouvidos porque certamente, levando a sério a palavra, algo tremendo vai acontecer na sua vida.

Desmistificando o milagre em João 11.44
- O morto saiu...
- MUITA GENTE SAI DO BURACO, mas e depois?
- Tendo as mãos enfaixadas...
- NÃO PODIA PROFETIZAR, NEM ABRAÇAR....
- Tendo os pés enfaixados
-NÃO PODIA CAMINHAR NORMALMENTE
- O Rosto envolto em faixas
- NÃO PODIA SEQUER ENXERGAR A GLÓRIA DE DEUS.

Jesus disse:
Tirem as faixas dele e deixem-no ir!

Você não foi chamado para ficar preso a um buraco!
Você foi chamado para profetizar, abraçar, apontar...
Você não foi chamado para mancar
Você foi chamado para enxergar a glória de Deus.


pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG.