domingo, 15 de junho de 2014

A mulher samaritana


A palavra de Deus está repleta de textos com grandes significados para homens e mulheres espirituais. Compreendê-los e buscar em Cristo a revelação profética destes textos é essencial para abrir os olhos e a mente de qualquer pessoa desejosa em crescer espiritualmente.

Palavra ministrada em 15/06/2014 
no Templo Imueg Goulart

Para receber mais estudos e esboços como este toda semana inscreva-se no blog Palavra e Mensagem.

       Nesta pregação (neste estudo) abordaremos um dos textos mais conhecidos da palavra de Deus, muito utilizado nas escolas bíblicas, nas discussões em pequenos grupos e também nos púlpitos das igrejas. Dentro da nossa proposta de jamais pregar mais do mesmo buscamos em Deus a revelação contida nas entrelinhas desta história, e com a autorização do Espírito Santo, pretendemos levar você a uma viagem profética onde sua mente e seus olhos abrir-se-ão para um novo foco dentro deste tema. Por favor abra a sua bíblia no livro do discípulo amado de Cristo, o apóstolo João, e vamos até o capítulo 4, onde leremos a princípio dos versículos 7 até o 10 – “Vindo uma mulher samaritana tirar água, Jesus lhe disse: Dá-me de beber. 8 (Seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.) 9 Disse-lhe a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (Pois os judeus não se dão com os samaritanos.) 10 Respondeu-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Deus, e quem o que te pede: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.

(*Oração pela palavra*)
Quer você esteja lendo ou ouvindo este sermão (estudo) faço-lhe o convite agora a render-se em oração ao Senhor para Ele abrir seus olhos, preparar seus ouvidos e gerar espaço em sua mente para que a palavra gere todos os resultados necessários em sua vida. Caso você seja um neófito, ou não saiba orar, repita em voz alta a oração a seguir.

Pai bendito e misericordioso, dá-nos um coração aberto para compreender a largura, a altura e a profundidade da sua palavra. Abre os nossos olhos e os nossos ouvidos espirituais, gera em nós um desejo grandioso de receber a totalidade do seu entendimento e repele todo tipo de seta do inimigo capaz de desviar nossa atenção.”

       Estamos em um momento conturbado da história cristã. Jesus o Messias e seus discípulos batizam pessoas aos milhares todos os dias. A cada instante mais e mais pessoas voltam-se para Jesus, largam seus afazeres e passam a segui-lo em todos os lugares. Diferente de João Batista a quem muitos seguiam em virtude da sua autoridade humana, Jesus estava amealhando seguidores aos montes através de uma palavra repleta de simbolismos, amor e sinais maravilhosos. Até aquele momento jamais ninguém havia visto nada parecido. Jesus dizia: Levante-se e ande, e o paralítico andava, ou tocava nos olhos do cego e este voltava a enxergar. Por muitas vezes Jesus não curou o corpo mas atuou diretamente no espírito e na alma ao expulsar demônios entrincheirados  na vida de homens e mulheres. Para os cristãos o momento vivido por Jesus, seus discípulos e seguidores representava um avanço na vida espiritual e física, algo vindo dos céus para um povo sofrido e sem esperanças, mas para os fariseus aquela situação era uma afronta. Jesus estava destruindo a sua forma de compreender a visão divina.
       Tentando evitar um confronto iminente e fora do tempo, Jesus resolve deixar a Judéia e voltar para a Galiléia, porém não poderia fazê-lo sem deixar sua mensagem aos judeus ortodoxos e cegos espirituais. Para isto Jesus iria potencializar três fatores desprezados pelos judeus. Um lugar, uma vida, neste caso a vida de uma mulher, e uma cultura.  A mensagem nas entrelinhas da mulher samaritana não está ligada apenas a ela, e sim a todo um contexto vivido por Jesus, seus discípulos e seus seguidores naquele tempo. Os seguidores de Jesus, eram desprezados por pertencerem em geral as regiões mais pobres da Judéia e da Galiléia em especial da Galiléia, e também eram perseguidos por aceitarem um padrão religioso diferente do que seria considerado normal para aquela época. Jesus então vai utilizar os fatores existentes à mão para deixar a mensagem que perduraria pelos milênios até os dias de hoje e pela eternidade até quando Ele voltar. Vejamos então quais mensagens o Senhor tem para nos revelar a partir desta passagem.

Não tenha medo de investir no poço
       A mulher samaritana cujo nome não é revelado nas escrituras estava tirando água do poço de Jacó. Apesar de não se encontrar dados históricos no antigo testamento a respeito deste poço foi exatamente neste local onde quase mil anos depois a vida desta mulher foi salva. Duas coisas vemos aqui: PrimeiroNão tenha medo de investir. Em Gênesis 33.18-19 tendo voltado de Padã-Arã, Jacó chega a Salém em Canaã e acampa próximo à cidade. A bíblia nos informa que por cem peças de prata ele comprou dos filhos de Hamor, pai de Siquem, a parte do campo onde tinha armado acampamento. A arqueologia bíblica indica que o poço construído por Jacó está localizado exatamente neste terreno. Muitas pessoas desistem dos seus investimentos no meio do caminho, deixam de lado os seus projetos por entenderem não haver resultado no seu trabalho. Quantas vezes já tivemos a oportunidade de ver pessoas sofrendo grandes prejuízos por não terem investido corretamente ou terem deixado de lado seus investimentos. Segundo – Tenha coragem para trabalhar. O terreno onde estava situado o poço de Jacó era composto de calcário. Para atingir a profundidade necessária houve muito esforço por parte de Jacó e seus subordinados. Falo de um tempo onde não havia tecnologia, nem ferramentas de precisão. Tudo era feito na base da força. Tente imaginar homens furando uma região rochosa para encontrar água sem as ferramentas modernas encontradas hoje. Agora pense um pouco nos dias atuais. Vivemos a era do controle remoto, do mínimo esforço, onde investimento e trabalho são coisas completamente diferentes. De fato, não existe investimento sem trabalho assim como não existe trabalho sem investimento. Eclesiastes 9.10 diz – “O que suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força...”. Deus honra as pessoas que trabalham e investem na sua obra. Talvez Jacó não tivesse compreendido a porquê de realizar aquela obra, uma vez que não iria permanecer ali por muito tempo, mas os propósitos do Senhor não estavam projetados para aquele momento e sim para mil anos mais tarde. Quem sabe atualmente você não está muito certo dos motivos de estar investindo e trabalhando na obra do Senhor, talvez os resultados ainda não estejam aparecendo, mas assim como aconteceu com Jacó, em um determinado momento do espaço e do tempo Deus vai honrar o seu trabalho.

Construa um altar verdadeiro
       Atualmente vemos muitas organizações religiosas construindo grandes altares. Desde a reedificação do templo de Salomão no Brás (SP), até a construção de megatemplos onde entende-se que tamanho e luxo representam santidade. Ledo engano! Um altar verdadeiro e composto pelos dois itens abordados até aqui: Trabalho e investimento acrescentados de outros ingredientes como santidade e sabedoria. Curiosamente não vemos falar no A.T. a respeito da construção deste poço no terreno adquirido por Jacó, mas no versículo 20 de Genesis 33 está escrito – “Ali (Jacó) edificou um altar e lhe chamou El Elohe Israel” –  que significa “Poderoso é o Deus de Israel”. Se Deus irá visitar o novo Templo de Salomão no Brás eu não sei, mas mil anos depois, que para Deus é um “piscar de olhos”, vimos o Rei de Israel visitando o poço de Jacó e Salvando uma vida e fazendo daquele lugar um verdadeiro altar. Por várias vezes a água está relacionada ao trono de Deus. É o que aprendemos em Apocalipse 22.1 onde se lê: “Então o anjo me mostrou o rio da água da vida, que claro como cristal, fluía do trono de Deus e do Cordeiro, também em Apocalipse 7.17 está escrito: “Pois o cordeiro que está no centro do trono será seu Pastor; ele os guiará as fontes de água viva. E Deus enxugará dos seus olhos toda lágrima”.  Invista, trabalhe, santifique-se e busque sabedoria. Deus vai visitar o seu trabalho como altar erguido ao Senhor e derramará sobre você a água cristalina que flui diretamente do seu trono.

É preciso quebrar vencer as barreiras
       No livro de João 4.4 está escrito – “Era preciso passar por Samaria”. Para um Judeu passar por Samaria seria semelhante a atravessar o inferno em câmera lenta. 722 anos antes, Oséias havia conspirado contra o rei da Assíria. Salmanasar cercou Samaria, então capital de Israel por três longos anos, tomou a cidade deixando por lá apenas os mais pobres. Após isto a cidade foi tomada por povos de diversas nacionalidades. 2ª Reis 17:24 diz que o Rei da Assíria trouxe gente da Babilônia, de Cuata, de Ava, de Hamate e de Sefarvaim e os estabeleceu na cidade de Samaria para substituir os Israelitas e foi desta mescla de povos que surgiram os Samaritanos, uma nova raça entre os Israelitas. Este povo não temeu ao Senhor, e depois de sofrerem duras consequências resolveram adaptar-se ao judaismo, porém conforme os seus padrões humanos. Este judaismo pagão gerou o desentendimento nefasto entre Samaritanos e Judeus que se odiavam mutuamente. Nenhum sacerdote jamais permitiria a seus seguidores sequer tocar as sandálias nos limites de Samaria pois aquela era considerada terra impura. Para ir da Judéia para a Galiléia um Judeu precisava fazer um desvio de muitos quilômetros para evitar passar por Samaria.
       Um cristão precisa enfrentar seus problemas. Vejo muitos homens e mulheres seguidores do evangelho sofrendo por não enfrentarem seus fantasmas. Um ex-amigo cuja ofensa ainda dói no coração, um relacionamento cujo tempo gerou feridas as quais se preferem deixar debaixo do colchão sem nunca resolver, um problema jurídico parado há anos por simples comodismo, uma situação ministerial com necessidade de ser consertada e sem solução pelo medo de reviver momentos de desconforto ao lado de um irmão. Para Jesus “era necessário passar por Samaria”. Em outras palavras era necessário enfrentar o problema de frente. E você? Como você tem enfrentado os seus problemas? Talvez você esteja fazendo desvios há muito tempo tentando evitar o inevitável, mas o nosso Deus não é Deus de dar voltas então você não pode ser cristão de rodeios. Vá até a fonte onde está o seu problema e resolva, chore, perdoe, mas não permita mais esta Samaria em sua vida. Deus vai lhe dar todas as condições para enfrentar, vencer e ajudar as pessoas próximas a você.

Jesus está esperando por você
       Conforme lemos em João 4.6 Jesus estava sentado sobre a fonte de Jacó antes de chegar a mulher samaritana. O texto pode parecer sem nexo para leitores menos atenciosos, mas olhando com um pouco mais de profundidade perceberemos algo tremendo: Jesus geralmente atende o chamado dos seus filhos, entretanto no caso da mulher samaritana ele estava lá antes da sua chegada. Isto mostra que Jesus está sempre adiantado na sua posição em relação aos seus filhos, contradizendo o pensamento da maioria. De fato nós é que não ativamos o poder de Deus em nossas vidas pois nem sempre cremos o suficiente e com isto anulamos a possibilidade do Senhor agir em determinadas áreas. Jesus está sempre à sua espera em todas as situações e em todos os lugares. Não tenha medo de clamar no seu nome, nem tampouco de confiar no seu socorro.
      
Ensinando com a mulher samaritana
O encontro entre a mulher samaritana e Jesus é um dos mais ricos em termos simbólicos da história bíblica, tanto pela forma, pelo momento e também pelo local como e onde ocorreu.

Deus valoriza o esforço
       Esta passagem ocorre ao meio dia, hora mais quente do dia. Ocorre também em um dos poços mais afastados da região urbana de Samaria. A maioria das mulheres encarregadas de buscar água o faziam mais cedo, para não sofrer com a alta temperatura do sol, e também preferiam as fontes mais próximas. Nem sempre o lugar mais confortável e mais próximo é o melhor para ter um encontro com Deus. É preciso ter consciência de que Deus prepara o encontro com seus filhos conforme o seu entendimento e a sua vontade e nós precisamos estar preparados para este dia. Aquela mulher não tinha a menor ideia do que iria lhe acontecer naquele dia, porém Jesus estava lá, à sua espera e pronto para mudar a sua vida. E você? Tem consciência de que Deus está preparando o momento do encontro. Talvez o lugar não seja como você imagina, nem tão pouco o momento, mas ele vai acontecer e a sua vida vai mudar completamente. Será um momento glorioso entre você e o Messias. Jesus fez questão de demonstrar este momento através desta passagem. A bíblia nos informa que seus discípulos haviam ido à cidade comprar comida. Mais uma vez o simbolismo aparece. Os discípulos talvez não estivessem preparados para presenciar aquele momento, mas no fundo Jesus desejava um momento em particular com aquela mulher, para tratá-la e curá-la dos seus traumas. Tal e qual o médico ou o psicológico atendendo seus pacientes é Jesus o médico dos médicos atendendo a esta mulher e da mesma forma atendendo você. Não há “São João”, “São Paulo”, “São Pedro”. Há apenas o Senhor Jesus Cristo que tira o pecado do mundo, cura e liberta os seus filhos.

Você já tirou água do poço?
       Vivemos em uma época absolutamente materialista, muito semelhante à colônia dos samaritanos e seu judaísmo pagão. Algumas pessoas entendem poder comprar milagres através das suas ofertas, outros avançam um pouco mais e se acham sacerdotes em virtude das suas condições financeiras. Jesus não está preocupado com coisas materiais e sim espirituais. Ao dizer a mulher samaritana: “Dá-me água para beber”. Ele estava exigindo algo novo para ela. Uma mulher jamais dirigiria a palavra a um homem, quanto mais desconhecido. De fato Jesus poderia ter ele mesmo retirado água do poço de Jacó, porém aquele era um momento importante na vida da samaritana e Jesus estava interessado em mudar o rumo da sua história através de ensinamentos práticos e espirituais. Veja: Para retirar água do poço seria necessário lançar uma corda amarrada a um recipiente, porém havia um ponto interessante ali. Naquele horário do dia, a água ficava bem abaixo do seu nível normal, exigindo um esforço maior de quem desejasse retirar a água. Primeiro ensinamento: Mudar a sua vida vai exigir um esforço diferente do esforço dos outros. Muitas vezes pessoas comparam a sua vida à vida dos outros e isto é um grande erro. Seu esforço não pode ser comparado com o esforço de ninguém, assim como as bênçãos reservadas para você e sua família não podem ser comparadas com as bênçãos de outras pessoas. Segundo ensinamento: A posição para tirar a água da fonte era de joelhos. Veja a tentativa do Senhor em ensinar de forma prática para depois acessar o espírito. A cada puxada na corda um movimento em direção à terra, uma forma de humilhação diante de Deus. Samaritanos não compreendiam este princípio, então Deus estava treinando aquela mulher. Terceiro ensinamento: No final de todo este esforço o recipiente trazia água cristalina, capaz de refletir o rosto da Samaritana. De uma certa forma no final de todo aquele esforço Deus estaria mostrando aquela mulher o seu próprio rosto refletido na água. Muitas vezes é preciso olhar no espelho para encontrar nossos maiores problemas. Encarar a nós mesmos nem sempre é fácil, pois somos os nossos maiores algozes.  
      
Vença o complexo de inferioridade
       Após a tentativa do Messias em fazer a samaritana exercitar algo espiritual, através dos seus próprios hábitos, Ele começa a extrair da mulher os seus mais profundos sentimentos. Todos nós temos complexos. Uns mais, outros menos, porém em determinadas áreas somos sempre acompanhados por complexos. Alguns são complexados pela sua aparência, outros pela voz, outros por sua condição cultural ou financeira. Jesus não estava interessado em nenhuma destas questões na vida daquela mulher. O seu interesse era unicamente salvar sua vida e mostrar ao mundo uma nova forma de adoração. Entre o versículo 8 e 9 há um lapso de tempo sem história. Neste tempo eu creio, a mulher imaginou o que preguei agora a pouco, pois de fato ela não retirou água do poço, mas o simples fato de imaginar foi suficiente para abrir o seu coração diante de alguém a quem ela ainda não conhecia totalmente porém já percebia ser confiável. Sem resposta melhor à solicitação de um Judeu estranho para servir-lhe água a sua resposta foi grafada no versículo 9: “Disse-lhe a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana?”.
       Ao ler este texto não vejo nenhuma arrogância por parte da samaritana. De fato vejo o coração daquela mulher aberto diante de Jesus a quem ela ainda não conhecia e surpresa por receber uma palavra de alguém aparentemente inacessível. Para um judeu receber algo de um samaritano seria um desonra e até mesmo uma maldição conforme os costumes da época. Judeus não falam nem mesmo com suas mulheres em público, quanto mais com uma mulher samaritana. Em outras palavras a frase da mulher samaritana dizia o seguinte: Como você um (judeu) homem importante e poderoso, inclusive santo, pode desejar receber de mim que sou (mulher) um ser humano sem valor e (samaritana) excluída e sem descendência ou raça definida? Esta era a frase nas entrelinhas do texto dito pela mulher. Quantas vezes o Senhor já esteve ao nosso lado, pronto para nos atender, exigindo de nós algum esforço para atingir nossos objetivos e a nossa resposta foi a mesma? Quantas vezes você não se colocou nesta mesma situação diante de pessoas consideradas importantes sentindo-se sem valor e excluído diante delas. Jesus veio exatamente para os excluídos! Jesus veio para buscar todos os humilhados os cansados e os excluídos. Não foi por acaso sua morte nos arredores de Jerusalém, nem tão pouco ao lado de dois ladrões. Jesus veio para fazer o pequeno ficar grande, o humilhado ser exaltado e o excluído ser incluído.
       Não permita ao sentimento de inferioridade destruir os seus projetos físicos e espirituais. Deus está sentado ao seu lado, esperando uma atitude de sua parte e pronto para atender os seus anseios em um nível muito superior ao que foi projetado por você. Abra o seu coração totalmente, liberte-se destes sentimentos crendo no poder e na unção do Espírito Santo sobre a sua vida. Certamente Jesus vai abrir portas na sua mente e na sua alma, jamais abertas até os dias de hoje e você perceberá que é alguém forte, importante, capacitado e principalmente dotado de unção profética capaz de liberar sobre a sua própria vida autoridade para vencer todo tipo de corrente imposta pelo inimigo.

Jesus quer abrir seus olhos
       Tal e qual a mulher samaritana por muitas vezes estamos próximos do Messias mas não conseguimos atender o seu chamado. Jesus está todo tempo ao nosso lado tentando por onde nos fazer compreender o seu amor e o seu poder, porém nem sempre somos capazes de fazê-lo. Foi por este motivo que ele disse à mulher no versículo 10: Se conheceras o dom de Deus, e que é que te pede: Tu pedirias água para beber, e Ele te daria água viva”. Estamos vivendo um dilema atualmente: Muitas pessoas tem se aproximado do Senhor mas não tem conseguido beber desta fonte de água viva. Pelo contrário ainda há pessoas acreditando em água benta, água fortificada pelas ondas do rádio, TV e outras coisas mais. Aquele poço representava uma altar e Deus estava sentado sobre ele, conversando com a mulher samaritana. Interessante observar que há muito tempo ela ia até aquele lugar, porém nunca havia tido um encontro com Deus, nem tampouco havia bebido esta tal “água viva”. Particularmente vejo isto em todos os lugares onde prego, e com muitas tristeza. Pessoas sentadas nos bancos das igrejas, completamente perdidas e apáticas espiritualmente. Elas bebem uma água salobra incapaz de gerar resultados positivos e quanto mais bebem mais doentes ficam pois não há nesta água os nutrientes capazes de edificar a vida cristã.  O que Jesus está dizendo aquela mulher é o que precisamos ouvir nos dias de hoje: Se conhecermos verdadeiramente o poder dEste que nos pede água seríamos nós a pedir a Ele água para beber e receberíamos uma água diferente, uma água doce, limpa, capaz de matar a sede da alma, do espírito e do corpo. É esta água viva que o Senhor te oferece. É esta a água que você precisa beber todos os dias da sua vida até que Ele volte. Tome coragem, vá adiante e receba a água que cura, liberta, salva e edifica!
       Quem não abre o seu coração para a água viva do Espírito Santo de Deus “tornará a ter sede”, mas aquele que beber da água que Jesus quer dar aos seus filhos nunca mais terá sede, pois a água que Ele nos dá tornar-se-á em nos uma fonte de água que jorra para a vida eterna! (Vers. 13 e 14). Abra o seu coração hoje e passe a ser você uma fonte de água viva para sua família, para seus amigos, para seus ministérios. Jesus quer mudar a sua vida de uma forma impactante e transformadora!

Jesus procura adoradores sinceros
       Quem não gostaria de beber da “Fonte da Juventude”? Qualquer pessoa em sã consciência tomaria muitos e muitos litros, porém não se pode beber desta fonte de eternidade sem ser sincero diante de Deus. A mulher, nosso personagem nesta passagem, buscava água num poço distante porque sua vida era uma vida estranha até para os conceitos samaritanos. Ela já estava no quinto casamento e no sexto relacionamento, com certeza já havia tido muitos filhos, porém até aquele dia jamais havia tido momentos reais de felicidade. A comunidade a excluía, não tinha amigas, não podia frequentar sequer os cultos pagãos aos quais estavam acostumados os samaritanos. Como toda mulher ela um dia sonhou em ter um casamento feliz e bem realizado, porém algo aconteceu e cada um dos seus casamentos tornou-se em uma decepção. Um casamento necessariamente representa a união entre Deus e a sua Igreja. Nós somos a noiva de Cristo e Ele virá buscar a sua noiva brevemente. Todo cristão passa por um período chamado “primeiro amor”. Uma época onde nos dedicamos, oramos, jejuamos, choramos na presença de Deus e procuramos de todas as formas evitar o pecado, entretanto passa-se o tempo e este amor esfria, tal e qual foi no casamento desta mulher. Dai em diante surge uma luta para manter o casamento em dia. Alguns conseguem, a bíblia diz que são poucos, mas esta mulher não estava entre os poucos. Seu casamento acabou e ela caiu novamente no mundo. Depois disto, sem um resgate espiritual verdadeiro sua vida virou uma sucessão de tentativas frustradas, até que na sexta e última vez o marido sequer lhe pertencia, significando uma vida em adultério.
       Nossa vida com Deus não é muito diferente, passamos pelo casamento, pelas crises, e somos constantemente chamados a permanecer fiéis, porém se desistimos existe a possibilidade do resgate mas é necessário fazê-lo ocorrer muito rapidamente pois a tendência é uma vida de tentativas e erros, até o ponto onde adulteraremos. Como? Indo para falsas crenças, falsos entendimentos e falsas profecias, capazes de corromper a vida cristã e impedir o arrependimento.
       Se você deseja beber desta água é preciso mostrar para Deus com quem você está casado. Quando a mulher samaritana convenceu-se da possibilidade de ter uma vida diferente, ela disse: Senhor dá-me desta água para que eu não tenha mais sede... Neste momento, de uma forma até estranha ao texto o Senhor disse: “Vai, chama o teu marido e vem cá”. Jesus não estava querendo ver o marido, mas sim expor o pecado na vida daquela mulher. Por mais que ela entendesse ter o seu pecado escondido sendo amante de um homem casado, Jesus conhecia todos os seus pecados tal e qual conhece os seus. Em Jeremias 17:10 ele diz: Eu o Senhor esquadrinho o coração e provo a mente, e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos, e segundo os frutos das suas ações. Só há um jeito de beber da água da vida: Ter um coração sincero e aberto diante de Deus. Não tenha medo de confessar, não se preocupe com as consequências pois Deus certamente está pronto para perdoar e edificar a sua vida através de um passo de sinceridade.

Você vai conhecer o verdadeiro profeta
       Depois de abrir o livro da vida daquela mulher diante dela só lhe restou dizer uma frase: “Senhor, vejo que és profeta”. Aquela mulher foi reavivada diante de Deus, passou a ver o que antes não via, e a entender o que antes não entendia. Todos nós temos um pouco desta mulher samaritana em nós, por isto a bíblia diz: “Era necessário passar por Samaria”. Todos nós precisamos passar pelo poço de Jacó, todos nós precisamos enfrentar os nossos pecados de frente e deixar Deus abrir o livro da vida. Jesus disse aquela mulher: “Vos, os samaritanos adoram o que não conhecem, mas nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos Judeus”. É chegado o momento de conhecermos o Deus que adoramos, pois ele também disse: “...Vem a hora, e já chegou em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, pois o pai procura tais que assim o adorem”.
       Aquela mulher chegou até o poço movida por uma sede física mas foi saciada na sua sede espiritual. Talvez você tenha chegado até aqui movido apenas por uma sede física, mas o Senhor está lhe fazendo um convite: O Salmo 147:3 diz: “Ele sara os quebrantados de coração e lhes ata as feridas”. O que está acontecendo não é físico, é espiritual. Jesus quer atuar sobre as suas feridas, as suas dores. Ele está próximo ao seu altar, buscando por onde saciar a sua sede com uma água diferente, cristalina que flui diretamente do trono do Pai.

Largue o cântaro
       Nos versículos 28 e 29 de João 4 está escrito: “Então, deixando o cântaro, a mulher foi à cidade e disse ao povo: Vinde, vede um homem que me disse tudo o que tenho feito. Poderia ser este o Cristo? e diz a bíblia que muitos saíram da cidade e foram ter com Jesus. Lembre-se de que pregamos a respeito de uma mulher desprezada na cidade, que necessitava buscar água num poço mais distante, em uma hora diferente dos outros para não ser humilhada. Agora, no versículo 28, está está exercitando a unção recebida através da água da vida e demonstrando publicamente as bênçãos sobre a sua vida.



Primeiro ela largou o Cântaro
- O cântaro representava a realidade da sua vida até então.
Deus lhe deu atrevimento!
- Ela teve coragem para entrar na cidade e chamar o povo!
Deus lhe deu autoridade
- Muitos saíram da cidade e foram ter com Jesus
Deus lhe deu visão
- Ele viu primeiro o que nenhum samaritano havia visto até então!

Largue o seu cântaro também! Jesus quer dar atrevimento, autoridade e visão sobre a sua vida para você vencer todas as dificuldades e impedimentos em sua vida. Hoje é um dia especial onde o Senhor está visitando o seu altar para trazer cura e libertação sobre todos os casamentos físicos e espirituais.

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG