segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Elias do monte Horebe ao caminho de Damasco


       PALAVRA MINISTRADA NA IMUB Leste (Imueg-sp) - DOMINGO, 26/01/2014 – 1º Reis 19.15-18  - “O Senhor lhe disse: (a Elias) ‘Volte pelo caminho por onde veio, e vá para o deserto de Damasco. Chegando lá, unja Hazael como rei da Síria. 16 Unja também Jeú, filho de Ninsi, como Rei de Israel, e unja Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, para suceder a você como profeta. 17 Jeú matará todo aquele aquele que escapar da espada de Hazael, e Eliseu matará todo aquele aque escapar da espada de Jeú.
Uma das maiores dificuldades na vida do homem é saber como agir nos momentos de pressão. Como resolver os problemas que nos sobrevêm de uma hora para outra, recaindo sobre as nossas vidas. Em São Paulo ver os programas jornalísticos nos dá uma ampla visão a respeito disto. Muitas famílias estabilizadas, prósperas e felizes, de repente são tomadas de assalto pelas águas das enchentes. De uma hora para outra famílias absolutamente bem resolvidas perdem tudo e entram em desespero sem saber para onde ir. Imediatamente um desejo surge no coração dessas pessoas: Se eu pudesse voltar no tempo..., talvez eu tivesse me mudado daqui, talvez eu tivesse tomado algumas providências, talvez eu tivesse protegido melhor a minha família, talvez eu tivesse tomado mais cuidado comigo, enfim. A palavra de Deus, em sua infinita sabedoria, nos dá um caminho de volta para restabelecer a nossa confiança, nossa fé e nossa dignidade. Se você puder abrir os seus olhos e os seus ouvidos para o que Deus pretende estabelecer sobre a sua vida através desta pregação (desta leitura), certamente os seus dias nunca mais serão os mesmos e você sairá daqui repleto de autoridade do reino para vencer todos os seus dias difíceis.
O nome de Elias por si só nos dá uma visão panorâmica do seu ministério. Ele significa ‘Yahweh é meu Deus’.  Em Lucas 12.8 está escrito – “Eu lhes digo: Quem me confessar diante dos homens, também o filho do homem o confessará diante dos anjos e de Deus”. Neste sentido a autoridade vinda do Senhor sobre Elias testificou-se várias vezes durante o seu ministério. O texto que lemos está situado há (aproximadamente considerando-se o ano de 2014) dois mil e novecentos anos atrás, oitocentos e setenta e quatro anos antes da era Cristã. Nesta época o poderoso Acabe, casa-se com Jezabel, filha de Etbaal e sucumbe ao domínio espiritual e psicológico de sua esposa, adorando a outros Deuses e cometendo atrocidades contra o seu próprio povo, apenas e tão somente para agradar Jezabel. É nesta época que surge Elias, enviado por Deus para confrontar o poder de Jezabel e anunciar a Lei de Moisés (Palavra de Deus). Jezabel enfurecida trucida os profetas do Senhor, fazendo com que a ira de Deus recaísse sobre Israel fazendo-o passar por uma seca de três anos. Neste período, Elias refugiou-se no deserto de Querite onde foi alimentado por corvos e logo depois em Serepta, onde foi alimentado por uma viúva. A autoridade do profeta Elias foi finalmente provada no lado sudeste do monte Carmelo. Elias desafia não apenas um mas 450 profetas do deus Baal de Jezabel. Nem as danças, nem os holocaustos, nem as flagelações dos profetas de nada adiantaram. O Deus soberano de Elias, enviou fogo dos céus e consumiu toda a lenha do altar. Neste momento todos os profetas de Baal foram mortos à espada, gerando sobre Jezabel um grande ódio contra Elias.
Estamos sujeitos ao cansaço
Você é uma máquina programada para vencer. Desde o princípio cada célula do seu corpo foi cuidadosamente projetada para superar obstáculos, subjugar inimigos e vencer barreiras. Todas as vezes em que você inicia um projeto ele está fadado à vitória. Mateus 21.22 diz – “E tudo que pedires em oração, tendo fé, recebereis”. Tal e qual Elias você foi projetado para vencer, mas tal e qual Elias você também é uma máquina, e mesmos tendo sida feita por Deus, esta máquina onde habita a sua alma e o Espírito Santo de Deus, esta sujeita ao cansaço, ao medo, ao desânimo, enfim, aos terremotos que surgem uma vez ou outra tentando abalar as suas estruturas. O cansaço é uma estratégia de defesa do nosso organismo. Talvez você não tenha notado, mas isto é fato. Depois de uma tremenda partida de futebol, onde você fez muitos gols, correu quilômetros debaixo do sol, enfrentou pernadas, cabeçadas e etc., o seu organismo indica a necessidade de descanso para recuperar as suas energias e se preparar para outra partida, com sorte (no nosso caso com bênçãos), será outra partida onde você será vencedor.

Satanás conhece a melhor
hora para atacar
       Grandes vitórias exigem grandes esforços. Não há modo de ser recordista em uma olimpíada sem muito esforço e muito treino e é no final onde sentem-se os meses, talvez anos de treinamento. Neste momento de “fraqueza” é onde o corpo está mais fragilizado e com os reflexos diminuídos. Satanas não nos construiu, mas certamente viu ser construindo. Isto lhe dá a vantagem de conhecer detalhes ao nosso respeito muitas vezes desconhecidos até por nós mesmos, como por exemplo os seus momentos de fraqueza, e eles são muitos mais frequentes após um grande esforço, ou uma grande vitória. Veja o caso de Elias: Um dia inteiro de frente a 450 homens vistos como autoridades em Israel. Uma pressão tremenda vinda de todos os lados sobre Ele onde a “aposta” era ver quem iria morrer no final da história. De repente, o fogo consumidor do Espírito Santo de Deus atua sobre a oferta, queima os novilhos, a lenha e até parte do altar de holocausto. Elias sente a vitória nas suas mãos e presencia a morte de quatrocentos e cinquenta falsos profetas que antes tinham certeza da sua morte. Em outras palavras, Elias jogou uma partida de futebol com 12 horas de duração, sem intervalo e fez quatrocentos e cinquenta gols num só dia. Dá para cansar?

O inimigo faz guerra psicológica
       Em uma guerra é muito mais eficaz atingir a mente do opositor do que o seu corpo propriamente. É possível andar com dores, mas quando a nossa consciência fica desordenada perdemos a capacidade de agir conforme diz a lógica. A lógica é que o Senhor nos criou para subjugar o inimigo, porém, com a mente emaranhada por pensamentos diversos fica quase impossível prever as nossas atitudes. Satanás vai sempre tentar inverter verdade e mentira e foi exatamente o que ele fez na vida de Elias.  Em 1º Reis 19 o rei acabe conta os feitos de Elias a Jezabel, furiosa por perder os seus profetas, ela envia um mensageiro ao profeta Elias para dizer-lhe – “Que os deuses me castiguem com todo rigor, se amanhã nesta hora eu não fizer com a sua vida o que você vez com a Deles”. Elias havia acabado de dar “o maior pau” nos profetas de Baal, a vitória havia sido vista por milhares de pessoas, testemunhas da sua vitória, mas a sua mente cansada e confusa o deixou cego e o fez acreditar na mentira do diabo.

Guerra psicológica gera
efeitos negativos
O ataque de satanás sobre a mente do homem gera efeitos desastrosos quando estamos cansados, ou desprevenidos. Vamos aprender com a vida de Elias alguns destes efeitos.

MEDO - Em 1º Reis 19.3 está escrito – “Elias teve medo...”. O medo é um sentimento paralisante. Uma pessoa com medo não pensa corretamente. Um pessoa com medo não consegue reconhecer o terreno onde está pisando. Uma pessoa com medo é capaz de tomar atitudes incomuns aos seus hábitos normais.

FUGA - Em 1º Reis 19.3 também está escrito – “...e fugiu para salvar a vida”. Uma pessoa desesperada tem a forte tendência de fugir da família, fugir do trabalho e muitas vezes fugir da obra de Deus. O sentimento de sobrevivência é sempre superior aos outros sentimentos e nos momentos de estresse a nossa primeira atitude é fugir. Você já parou para pensar nas suas fugas? Há quanto tempo você vem fugindo de uma boa conversa com seus filhos, com sua esposa, com seu marido, ou quem sabe até mesmo com o seu pastor. O resultado para esta atitude é o nosso próximo tópico.

ABANDONO - Em 1º Reis 19.3 também está escrito – “...ele deixou seu servo”. Quando esta guerra psicológica que também é espiritual toma conta dos nossos pensamentos este é o último estágio. Primeiro fugirmos das nossas responsabilidades e obrigações. Depois, literalmente abandonamos as pessoas que estão à nossa volta. Elias abandonou seu servo. Este servo era um discípulo de Elias. Imagine o seu desespero ao ser deixado de lado. Imagine o desespero das pessoas à sua volta ao se sentirem abandonadas por você. O sentimento de abandono é um fator multiplicador dos outros dois primeiros. Uma pessoa abandonada, sente medo e logo após o desejo de fugir do lugar ou situação onde está.

Inversão de valores na
guerra psicológica
A intenção do inimigo e deturpar e inverter a sua visão em relação à realidade. Em 1º Reis 19.4 está escrito – “e entrou no deserto, caminhando um dia. Chegou a um pé de giesta (zimbro), sentou-se debaixo dele e orou, pedindo a morte...”. Vamos voltar um pouco no tempo e lembrar de que estamos falando a respeito de Elias, um homem poderoso e cheio de autoridade por meio de Deus.  É este Elias que há algum tempo orou e fez cair fogo do céu que está em pleno calor de 50 graus do deserto sentado embaixo de um zimbro, praticamente uma moita, orando para pedir a “morte”. Ora! Deus é provedor de vida e não de morte. A morte veio por meio de satanás e não de Jesus. Elias estava se sentindo tão inferior a ponto de sentir-se o pior entre todos os descendentes dos seus antepassados, veja: “Já tive bastante Senhor...”, Elias não via a menor possibilidade de Deus dar a ele mais do que ele já havia recebido. “Tire a minha vida...”, Elias estava se colocando na posição dos profetas de Baal. Ele havia visto o Eterno tirar a vida dos falsos profetas, e agora depois de cansado, encontrava como única solução participar do mesmo fim.  Procure pensar um pouco sobre a sua vida. Não será que você tem orado de forma errada ou declarado sentenças contrárias à vontade Deus tipo: Não sou ninguém, não posso fazer nada, não consigo mais trabalhar, não sou digno. Talvez você deva avaliar as suas orações, o seu estado psicológico e espiritual.

Acorde! Existe um Deus
grandioso na sua vida!
       Deus não se conforma de ver a sua criação neste estado. Deus não se conforma em ver você nesta condição. Há uma promessa de vitórias na sua vida. Em Gênesis 13.15, aprendemos sobre Abraão. Nesta passagem ele diz a ele – “Tornarei a sua descendência tão numerosa quanto o pó da terra...”. Ao falar sobre terra Deus está colocando incontáveis bênçãos materiais sobre a vida de Abraão, e a história o confirma como um dos homens mais ricos do oriente. Logo depois em Gênesis 15.5 o eterno disse – “Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las. E prosseguiu: ‘Assim será sua descendência’”. As estrelas representam abundantes bênçãos espirituais. Estas bênçãos se confirmaram a tal ponto de transformarem Abraão o pai da fé monoteísta, do qual todos nós descendemos. Algum tempo depois de receber estas vitórias, Abraão foi provado em sua fé. Não foi fácil levar seu filho Isaque  a um monte em Moriá para oferecê-lo como holocausto ao Senhor. Mas foi naquele momento de provação onde o Senhor apareceu e confirmou todas as bênçãos que já havia prometido antes. A confirmação está em Gênesis 22.17 onde ele diz – “Esteja certo de que o abençoarei e farei seus descendentes tão numerosos quanto as estrelas do céu, e a areia das praias do mar”.

É chegada a hora de acordar. Abra os seus olhos, mude o seu entendimento. Deus abençoou a vida de Abraão, Deus abençoou a vida de Elias e Deus vai abençoar a sua vida. É hora de você vencer os impedimentos que o diabo tem lançado para apagar as suas vitórias.

O que pregamos a partir de agora é uma receita prática para vencer estas dificuldade levantadas contra nós. Se você puder abrir os seus olhos e ouvidos espirituais Deus vai atuar poderosamente sobre a sua vida.

RELAXE  e DESCANSE
Para de tentar resolver os seus problemas sozinho. Nos momentos de dificuldade é preciso dar descanso ao corpo. Somos programados para vencer, mas também somos programados para descansar. Elias, pediu pra morrer. Deus certamente olhou para ele lhe Deu descanso. Não necessariamente como ele pediu, mas como Deus entendeu que deveria ser. Descansar diante das dificuldades é dar um tapa na cara do inimigo, mostrando a ele a superioridade do Poder de Deus. Elias dormiu e...

DE REPENTE,
um anjo tocou nele.
Não podemos ser pretensiosos a ponto de dizer onde, quando e como Deus vai restaurar a sua boa forma espiritual e física, mas a bíblia diz “de repente” um anjo tocou nele. Isto pode ser hoje, amanhã ou imediatamente. De repente, um anjo vai tocar na sua vida, de repente um anjo vai resgatar a sua confiança, de repente o poder de Deus vai entrar na sua vida. Não se desespere, não desista. Hoje pode ser o dia da sua vitória. Descanse em meio ao seu deserto pois o Senhor está com você.

Como Deus trata uma
vida cansada
       Este episódio na vida de Elias nos dá uma visão panorâmica sobre a forma como Deus deseja trabalhar na sua vida nos momentos de dificuldade e ataque do inimigo. Em 2º Reis 19.7, o anjo do Senhor diz a Elias – “Levante-se e coma”. Ao olhar à sua volta Elias viu um pão assado sobre brasas quentes, e um jarro de água. A bíblia diz que ele comeu, bebeu e deitou-se novamente.
      
Deus restaura o corpo
Muitos irmãos e irmãs relatam a mesma dificuldade nos seus momentos de pressão: A perda de apetite. Quando você deixa de se alimentar, de fato, deixa de providenciar combustível para a sua máquina funcionar. Desnutrido, o cérebro perde a capacidade de raciocinar com perfeição e dá vez ao inimigo para trabalhar. Uma pessoa com fome tem alucinações, enxerga o que não existe de fato. Uma pessoa com fome tem tonturas, não consegue se manter de pé nos momentos de necessidade. Uma pessoa com fome não consegue se locomover na velocidade necessária para sair dos perigos. Alimentar e hidratar o corpo é essencial para vencer as suas dificuldades. Elias estava doente naquela hora. Deus estava lhe dando um remédio. O pão e a água, também representavam um remédio para a situação em que ele estava. Muitos irmãos se tornam místicos ao longo dos anos e colocam médicos e medicamentos de lado em sua vida. Este é um erro. Deus poderia ter restaurado Elias em um estalar de dedos, mas deu-lhe um alimento e aplicou-lhe um remédio. Naquele momento o Senhor estava restaurando a condição física de Elias, para ele poder continuar a sua caminhada de vitórias.

Deus restaura o psicológico
Depois de mais um período de descanso o anjo do Senhor acorda novamente Elias e pede que ele se alimente novamente. Elias comeu, bebeu e a partir de agora passou a ser tratado psicologicamente. Na segunda vez em que o anjo se dirigiu a Elias ele disse: “Levante-se e coma, pois a sua viagem será muito longa...”. Perceba o trabalhar de Deus com Elias. Agora a pouco ele estava pedindo a morte, pois achava que os seus dias na terra haviam perdido a essência e não tinham mais razão. Agora o anjo do Senhor lhe diz – “a sua viagem será muito longo...”. Meu irmão, minha irmã, a sua viagem não acabou. Talvez o inimigo esteja tentando lhe dizer isto durante estes dias, mas ele está enganado. Há uma longa caminhada pela frente, onde você verá coisas tremendas, onde você fará coisas tremendas. Ouça a voz de Deus sobre a sua vida neste momento. Ele está lhe dizendo: A SUA VIAGEM NÃO TERMINA AGORA. Há muito a ser feito. Há muitas vitórias pela frente.

Horebe, a oficina da alma
Houve um tempo na vida de Moisés onde ficou exausto das cobranças e da pressão de conduzir o seu povo adiante em direção à terra prometida.  No livro de Êxodo 33 Moisés sobre no alto do monte Sinai e expõe ao senhor todas as suas dificuldades e dúvidas. Naquele momento o Senhor lhe diz – “Farei o que me pede pois tenho me agradado de você”. Como forma de restaurar a confiança abalada de Moisés Deus lhe diz: (Exodo 33.19) - Diante de você farei passar toda a minha bondade, e diante de você proclamarei o meu nome: O Senhor. Terei misericórdia de quem eu quiser ter misericórdia, e terei compaixão de quem eu quiser ter compaixão.  O versículo 22 tem um segredo poucas vezes conhecido entre os Cristãos. O texto diz – “Quando a minha gloria passar eu o colocarei numa fenda da rocha e o cobrirei com a minha mão até que eu tenha acabado de passar...”. A palavra fenda, também pode ser traduzido do hebraico como “esconderijo”, “buraco” ou “caverna”. Moisés está no alto do Monte Horebe (que também tem o nome de Monte Sinai) quando este momento de restauração acontece.
       O monte Horebe ou Sinai, é um lugar de restauração. No Monte Sinai Moisés recebeu as tábuas da Lei, elas se quebraram e o Senhor as restaurou no mesmo monte. No monte Sinai a fé de Moisés foi restaurada pois a Glória de Deus passou sobre a sua vida e veja que tremendo! Foi para este monte, chamado “Monte de Deus”, o lugar onde Deus determinou que Elias fosse. Fortalecido pela comida, Elias anda 40 dias e 40 noites, sobe o monte e coincidentemente entra em uma fenda, ou uma caverna. Os estudos indicam uma grande possibilidade desta caverna ou fenda, ter sido a mesma onde ficou Moisés quando o Senhor passou. Perceba o trabalhar de Deus. Nos momentos de dificuldade o Senhor nos coloca perto dele, debaixo das suas asas, para sermos restaurados. Há um convite especial da parte de Deus para você. Deixe de lado a desconfiança, a tristeza, o desânimo. Alimente-se e corra em direção ao monte de Deus. O Senhor vai restaurar a sua alma e restabelecer a sua autoridade espiritual.

No monte você ouvirá a voz de Deus
       Quando você toma uma posição e resolve ir adiante Deus fala com você. Subir o monte significa galgar um nível espiritual mais alto. Até então um anjo havia falado com Elias, mas agora, o Senhor iria falar com ele. Deus deseja falar com os seus filhos sem intermediários, mas para isto é preciso ir em direção a Ele. Elias viajou quarenta dias e quarenta noites em um esforço sobrenatural para quem há pouco estava pedindo a morte. A pergunta de Deus para Elias foi: “Elias o que você está fazendo aqui, Elias?”. Simples! O que Deus viu em Elias foi um tanque de guerra, necessitando de uma reforma espiritual do Senhor, todo amassado e cheio furos e amassados. Quando o Eterno olha para Elias, até ele se impressiona e diz: Elias, o que está fazendo aqui Elias? Talvez Elias pudesse ter tentado fazer um quebra galho na sua lataria, e mostrar a Deus apenas parte do que ele vivia, mas Deus gosta mesmo é de transparência e Elias foi sincero com o Senhor. Em 2º Reis 19.10 ele disse o que sentia – “Tenho sido muito zeloso pelo Senhor, o Deus dos Exércitos. Os israelitas rejeitaram a sua aliança, quebraram os seus altares, e mataram os seus profetas à espada. Sou o único que sobrou, e agora também estão procurando matar-me”. Após passar uma noite na caverna o tratamento de Deus foi prático rápido.
      
SAIA DA CAVERNA ELIAS! E fique no monte na presença do Senhor, pois o Senhor vai passar. Deus já havia alimentado Elias, através do anjo, já havia tratado o corpo e o psicológico de Elias. Agora era hora de fazer uma funilaria completa na vida espiritual do profeta. Saia da caverna hoje, o Senhor quer passar na sua vida e lhe mostrar a sua glória. Não fique preso às cavernas da alma. Deus deseja vê-lo no alto do monte pronto para receber dele a sua autoridade e a sua benção.

O versículo 11, contém três fases difíceis para o homem mas absolutamente possíveis de serem vencidas quando estamos confiantes no poder de Deus. Elias iria assistir aos três fatores pelos quais havia passo e perceber algo fantástico.

       VEIO UM VENTO FORTÍSSIMO... Mas o Senhor não estava nele. A palavra de Deus fala bastante sobre ventos. Eles podem vir de qualquer lugar, a qualquer momento, atingindo os desprevenidos. Ventos fortes podem derrubar casas, como a de Jó. Ventos fortes em geral anunciam uma grande tempestade. Quando Elias estava falando ao povo a respeito do Deus vivo, um vento se levantou contra Ele, anunciando uma grande tempestade que estava por vir. A bíblia diz que o Senhor não estava no vento, porquê Elias poderia até não compreender até então, mas ele era preparado para enfrentar o vento. Deus não está no vento, Deus está atrás de você na sua retaguarda, porque ele sabe que é como Cedro no Líbano: Tem Raízes profundas, tronco forte, e por mais que o vento toque em você não vai conseguir derrubá-lo. Saia da caverna e enfrente os ventos contrários a sua vitória. Eles não vão ter força para tirar você do seu caminho de vitória.

       VEIO UM TERREMOTO... Mas o Senhor não estava no terremoto. Terremotos surgem embaixo da terra. Uma força descomunal move as placas tectônicas a tal ponto de balançar as estruturas da terra. Por que Deus não estava no terremoto? Porque todas as coisas vindas debaixo da terra não podem atingir um homem de Deus. Este terremoto na sua vida, não derrubar as suas estruturas. Seja forte, seja fiel. Deus pode não estar no terremoto, mas está na sua retaguarda.

VEIO UM FOGO... O fogo representado nesta visão dada a Elias representava as suas tentações. Deus já havia capacitado Elias a vencer a tentação de adorar a falsos Deuses, de sucumbir as perdições do mundo e tornar-se um Santo. Deus não está neste tipo de fogo, pois você está preparado para suportá-lo. Não tenha medo. Suas tentações são menores do que o seu Deus.

       VEIO UMA BRISA SUAVE. O final deste versículo fala a respeito do murmúrio de uma brisa suave. É neste momento onde o Senhor aparece. Muitas pessoas avaliam a presença de Deus apenas pelo barulho, mas nem sempre Deus está no meio do barulho. Deus ouve a oração no silêncio do seu quarto. Elias estava em silêncio dentro de uma caverna. De fato, ela já deveria estar do lado de fora, porém o texto nos mostra que a primeira ordem foi obedecida em partes apenas (Deus já havia mandado Elias sair para fora da caverna). Deus tem insistido com muitos irmãos, uma nova atitude da parte deles. Talvez você esteja entre estes irmãos. Saia mesmo para fora da suas cavernas! A caverna da tristeza, da depressão, do desdém, da falta de fé, dos sentimentos de inferioridade, etc. Se você tomar uma atitude Deus vai definitivamente falar com você e resolver definitivamente o seu problema.

       Volte pelo caminho de onde veio. O versículo 15 de 1º Reis 19, possui uma instrução da parte de Deus para Elias, que pode ser recebida por todos nós. Ele disse: “Volte pelo caminho por onde veio e vá para o Deserto de Damasco”. Biblicamente o caminho de Damasco é um caminho de recuperação. O apóstolo Paulo foi conquistado para a obra no Caminho de Damasco. Ao falar para Elias seguir este caminho o Senhor estava colocando a “máquina espiritual e física” de Elias de volta em funcionamento. Elias havia caminhado 40 dias e 40 noites para chegar até ali, e deveria agora fazer o caminho de volta, e voltar a fazer tudo o que, de fato, sempre foi preparado para fazer.

No caminho de volta em Damasco
       Agora, plenamente recuperado, Elias volta para o lugar de onde veio, conforme a ordem do Senhor, porém com uma diferença: Elias estava constituído de poder e de unção. Os versículos 15 e 16 mostram coisas fantásticas. Neste texto o Senhor diz a Elias: “Unja também Jeú, filho de Ninsi, como rei de Israel”. Deus estava dando autoridade para Elias fazer uma “Tempestade (vento)” em Israel. Logo depois o Senhor disse: “Chegando lá, unja Hazael como rei da Siria”. Damasco era a capital da Síria e Elias foi encarregado de “revolucionar” (fazer um grande terremoto) naquela região. Quando estamos na autoridade do Espírito Santo, onde quer que estejamos tem terremoto. Sim, um terremoto espiritual que impede os demônios de ficarem em pé na sua frente!
      
É HORA DO FOGO
       Tente imaginar a vida de Elias e como ela estava até agora a pouco. Elias havia abandonado a obra, abandonado até mesmo seu servo (discípulo). Elias havia pedido a morte por não se achar mais digno de viver. Agora o Eterno lhe incumbe de algo tremendo: “Unja Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, para suceder você como profeta”. Eliseu é um dos nomes conhecidos da bíblia, um homem com características semelhantes a de Elias. De fato, o espírito (fogo) que estava em Elias foi transferido para Eliseu. Não tenha medo de assumir as suas responsabilidades. Volte com a “corda toda”. Certamente Deus vai operar maravilhas sobre a sua vida lhe dando autoridade para derrubar inimigos e constituir profetas. O fogo do Espírito Santo está com você

pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG.