quinta-feira, 14 de março de 2013

Enfrente o seu acusador


P
or vezes encontramos pessoas sofrendo com a capacidade de satanás em acusar os filhos de Deus. Vemos frequentemente vizinhos de fé, irmãos de igreja, nomes destacados na mídia com seus semblantes caídos, seus corações partidos, por permitirem estar sob o jugo do inimigo. Este jugo invariavelmente se torna insuportável, pois não se trata do jugo do nosso Pai (Mateus 11:30) e sim daquele que veio para oprimir os filhos do Pai.
Antes de continuar, leia este texto bíblico.
Isaias 50.4-8 – O Soberano, o Senhor, deu-me uma língua instruída para conhecer a palavra que sustém o exausto. Ele me acorda manhã após manhã, desperta o meu ouvido para escutar como alguém que está sendo ensinado. 5 O Soberano, o Senhor abriu meus ouvidos e eu não tenho sido rebelde; eu não me afastei. 6 Ofereci minhas costas àqueles que me batiam, meu rosto àqueles que arrancavam minha barba; não escondi a face da zombaria e dos cuspes. 7 Porque o Senhor, o Soberano, me ajuda, não serei constrangido. Por isso eu me opus firme como uma dura rocha, e sei que não ficarei decepcionado. 8 Aquele que defende o meu nome está perto. – Quem poderá trazer acusações contra mim? – Encaremo-nos um ao outro! – Quem é meu acusador? – Que ele me enfrente!  
Enquanto o nosso Deus exerce o seu poder soberano para nos abençoar constantemente com o perdão, satanás utiliza as nossas falhas para lançar peso sobre as nossas vidas, e neste quesito ele é capaz de utilizar as nossas mínimas falhas para gerar grandes estragos. Quando o peso (acusação) de satanás consegue nos atingir perdemos o nosso equilíbrio espiritual, somos tomados pelo medo, impedidos de ouvir a palavra de Deus, ficando confusos sem saber de onde vêm os ataques. Não é raro ao passar por este tipo de situação, achar que a “acusação” vem do Senhor, ou da Igreja do Senhor, porém esta situação não tem firmamento bíblico quando lemos 1ª João 2 – “... não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor (advogado) junto ao pai, Jesus Cristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo”.
Acusar (ou acusação) é a declaração de um delito à justiça ou para o julgador visando levar o acusado a sofrer uma condenação. Compreendemos assim que a acusação é uma estratégia de satanás para demonstrar a Deus a nossa “falsa” incapacidade em seguir os mandamentos do Senhor. Para suportar este tipo de dificuldade imposta pelo inimigo, o profeta Isaias mostra um bom caminho ao relevar a sua convicção de fé em meio à tribulação quando diz no versículo 7 – “Porque o Senhor, o Soberano, me ajuda, não serei constrangido. Por isso me opus firme como uma dura rocha, e sei que não ficarei decepcionado.
Agora que você compreendeu é bem capaz que o Senhor deva estar mostrando algumas situações em sua vida. Eu diria até que é possível o próprio inimigo, neste momento, tantar desvirtuar a sua capacidade espiritual e intelectual, mas como diz a própria palavra “você é mais do que vencedor”, isto significa que você pode vencer e vencer com honras! Pense um pouco, ore e reflita a respeito das acusações lançadas sobre à sua vida atualmente e no passado, vamos aprender com o profeta Isaias como enfrentá-las: Isaias 50 nos dá indícios de vários sentimentos gerados através da acusação de satanás em virtude de uma transgressão nossa qualquer que seja ela: Exaustão, sonolência, falta de atenção, humilhação, dor, constrangimento, decepção, julgamento humano, entre outros, porém logo no primeiro versículo (4) do texto o profeta Isaias nos dá um importante ensinamento ao dizer: “O Soberano, o Senhor, deu-me uma língua instruída, para conhecer a palavra que sustem o exausto”. – A princípio parece-nos estranho ao ler “língua instruída, para conhecer...”, porém é necessário compreender que Isaias estava precedendo a vinda do Senhor Jesus em seu livro, e Jesus definitivamente tinha uma “língua instruída” na palavra de Deus. Jesus fazia apenas o que o Pai ordenava ou determinava independente das acusações sofridas em virtude dos pecados assumidos em nosso nome. Da mesma forma Isaias manteve seus ouvidos abertos, assim como posteriormente vimos Jesus com seus ouvidos sempre abertos para a vontade de Deus, mantendo plena comunhão com Ele. Jesus também não se rebelou (revoltou), mantendo-se sempre obediente mesmo nas horas mais agonizantes de sua vida. Este então, é o exemplo a ser seguido, o escrito por Isaias e cumprido por Jesus, de quem somos filhos e seguidores.
Reflita mais um pouco e responda: Qual a melhor forma de evitar a acusação de satanás sobre as nossas vidas? Todos temos boas concepções a respeito de como agir, porém biblicamente sabemos que a primeira atitude a ser tomada é ter convicção do poder de Deus – Isaias, no versículo 7, diz: a.) O Soberano... Deus é superior a todo tipo de acusação. b.)... me ajuda – Salmo 46 – “Deus é nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio bem presente na adversidade”. c.) não serei constrangido – Romanos 9:33 – “...e aquele que “nele” confia, jamais será envergonhado” -  d.) Por isso eu me opus firme como uma rocha – “Na estrada de Jerusalém, Jesus posicionou-se firme como uma rocha em seu propósito, e esta é a vontade do Senhor para nós, que sejamos salvos, livres do pecado e da acusação do inimigo. Mantenha-se firme pois “aquele que defende o teu nome está perto” (v8). O Senhor está sempre pronto a ajudá-lo para vencer suas dificuldades, tirar suas dúvidas em relação a fé. Acredite no seu potencial e no fator multiplicador de bênçãos do Senhor em sua vida para fazer morrer em você toda acusação levantada pela diabo para destruir o relacionamento com Deus.  
E agora? Munido do conhecimento o que você vai fazer? Fugir ou enfrentar a acusação? Ainda no versículo 8 lemos: “...Quem poderá trazer acusações contra mim? Encaremo-nos um ao outro! Quem é meu acusador? Que ele me enfrente!” – Não fuja! Quando houver um peso ou acusação compreenda que isto não provém de Deus. Fugir é o mesmo que admitir não ser capaz de lutar e vencer, permanecer e lutar, mostra a sua submissão ao Soberano e neste reino é a submissão que gera poder. Tiago 4.7 diz: “Portanto, submetam-se a Deus. Resistam ao Diabo, e ele fugirá de vocês”. Quando o inimigo perceber o poder gerado através da sua submissão, o advogado fiel entrará em ação e “a paz de Deus, que excede em todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus. (filipensnes 4.7). Tire um tempo agora para investigar no seu coração onde satanás o está acusando, busque a presença de Deus em você e vença todo tipo de peso ou acusação lançados sobre a sua vida, da sua família ou dos seus projetos.  Oração vai tornar você invulnerável e invencível. Creia e receba em nome de Jesus. Nele, por Ele e para Ele.