domingo, 8 de dezembro de 2013

O filho da viúva de Naim

Ninguém vai enterrar o que é seu



Esboço da mensagem pregada domingo, 08/12/2013 no ministério Imueg. Existe um conhecido texto na palavra de Deus na carta aos Hebreus, capítulo 4 e versículo 12 onde está gravado – A palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração e quando lemos este texto podemos contemplar a dimensão do poder de Deus. Segundo o texto  a palavra de Deus “é viva”, pois conforme aprendemos na voz do apóstolo João, Ele (Jesus) é o verbo que se fez carne, "eficaz" pois Deus não falha na sua justiça e Tiago nos ensinou que a “oração de um Justo é poderosa e eficaz (Tg. 5.16)”. A partir deste ponto Hebreus 4.12 nos permite mergulhar na autoridade de Deus para confrontar, edificar e transformar vidas fazendo separação entre bom e ruim, sagrado e profano, verdadeiro e mentiroso. Segundo o texto, a palavra de Deus é mais “afiada do que qualquer espada de dois gumes”. Esta espada de dois gumes representa a autoridade de Deus tanto no céu quanto na terra, também a autoridade que Ele possui diante do bem e do mal e o grande poder investido na sua eternidade por onde o Senhor está configurado como o Alfa e o Ômega. Os dois gumes apontam para o Antigo e o Novo testamento, demonstrado o poder inteiriço da obra escrita do Senhor, capaz de dividir as juntas que mantêm o homem de pé, e a medula que comanda todo o organismo. Definitivamente o Senhor tem poder e pode fazer grandes milagres na vida de todo aquele que crê na sua palavra e empunha com autoridade a sua espada.
Hoje vivemos em um tempo absolutamente mundano, onde todas as coisas fluem para o mal. Homens e mulheres estão sendo levados aos calabouços do pecado, deixando-se corromper por toda sorte de comportamentos contrários à palavra de Deus conforme lemos no capítulo primeiro de Romanos. Também em Romanos, capítulo 3 lemos algo estarrecedor – “Não há nenhum justo, nenhum sequer; 11 não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus (...). O texto continua e se torna enfático através do versículo 23 dizendo – “pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus”. Este é um grande problema dentro da estrutura espiritual idealizada por Deus para manter todas as coisas em conformidade. Nós fomos constituídos exatamente para glorificar o nome de Deus. Quando glorificamos o nome de Deus sustentamos o poder da sua glória e esta glória é retransmitida em forma de bênçãos sobre a nossa vida.
Há um esforço conjunto de todas as organi­zações satânicas para corromper o homem, roubar a sua santidade e comprometer a sua capacidade de glorificar a Deus, tornando-os verdadeiros órfãos de pai. Definitivamente o inimigo está tentando roubar o que já é seu por direito. Quantas pessoas estão sofrendo doenças irreconhecíveis. O homem não percebeu, mas nós estamos sendo contaminados “do menor para o maior”. Nós fomos comissionados a governar sobre todos os animais da terra, mas estamos morrendo de uma gripe transmitida por galinhas, a gripe H1N1. Da mesma forma, enquanto vacas são consideradas deusas, morremos por causa da “doença da vaca louca”, a febre aftosa. Será que o homem não percebe que estamos sendo contaminados também em espírito e que o diabo está enterrando a nossa santidade, o nosso amor por Deus e os nossos sonhos?
  O motivo desta pregação (deste estudo) é declarar um basta nas investidas do inimigo contra a sua vida. Ninguém mais vai enterrar o que é seu. Nós vamos, em conjunto, repreender o inimigo, seremos vencedores e tomaremos posse de grandes bênçãos sobre a nossa vida. Abra os seus olhos e os seus ouvidos espirituais, esteja atento e receba do Senhor o que Ele tem para lhe entregar.

Pelas misericórdias de Deus, quero convidá-los a compartilhar comigo de um conhecido texto da palavra de Deus, e por intermédio dele o Espírito Santo de Deus nos transmitirá a sua mensagem.

Abra sua bílbia no livro de
Lucas 7, onde leremos dos versículos  11 até 15

Logo depois, Jesus foi a uma cidade chamada Naim, e com ele iam os seus discípulos e uma grande multidão. 12 Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho de uma única viúva; e uma grande multidão da cidade estava com ela. 13 Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: ‘Não chore’. 14 Depois, aproximou-se e tocou no caixão, e os que carregavam pararam. Jesus disse: ‘Jovem, eu digo, levante-se! 15 O jovem (do grego – O morto) sentou-se e começou a conversar, e Jesus o entregou à sua Mãe.
      
       Este texto começa com um curioso “logo depois”. Este “logo depois” está ligado aos fatos acontecidos a partir de Lucas, capítulo 4. O Messias foi conduzido ao deserto, foi tentado pelo diabo, porém após os 40 dias de tentação saiu vencedor. O inimigo nada pôde dizer a respeito de Jesus. Um fato interessante acontece aqui e vai nos ajudar a compreender a história desta viúva da cidade de Naim. Quando Jesus foi levado ao deserto a palavra de Deus nos informa que “Ele foi levado pelo Espírito ao deserto”, porém no capítulo 14 de Lucas 4, a palavra de Deus diz um pouco diferente: “Jesus voltou para a Galiléia no poder do Espírito, e por toda aquela região se espalhou a sua fama”.  Isto mostra que depois de voltar do deserto, o próprio Deus voltou “no poder do Espírito”. A partir deste momento o Senhor começou a operar milagres em Nazaré, cidade galiléia, onde foi rejeitado e agredido por culpa da incompreensão das autoridades religiosas. Foi neste momento quando Ele disse no versículo 24 de Lucas 4 – Digo-lhes a verdade: Nenhum profeta é aceito em sua terra. 25 Asseguro-lhes que havia muitas viúvas em Israel, no tempo de Elias, quando o céu foi fechado por três anos e meio, e houve uma grande fome em toda a terra. 26 Contudo, Elias não foi enviado a nenhuma delas, senão a uma viúva de Serepta, na região de Sidom. 27 Também havia muitos leprosos em Israel no tempo de Eliseu, o profeta; todavia nenhum deles foi purificado – somente Naamã o Sírio.
       Jesus não estava falando sobre reconhecimento pessoal e sim espiritual. Havia na sinagoga de Nazaré um grupo de rabinos entrincheirados em suas posições de destaque, reconhecidos pela sua “autoridade”  humana, mas nada além disso. Não se via através deles nenhum tipo de cura ou milagre. Há uma tendência por parte da maioria de rejeitar o desconhecido, ou se proteger quanto a ele. Esta atitude se acentua quando implica em reconhecer uma autoridade da qual não se tem conhecimento e ainda por cima ameaça uma outra já constituída. Jesus não estava ali para contestar ou retirar a autoridade dos homens, e sim para fazer ser reconhecida a autoridade do seu Pai e comprovamos isto no fato dEle entrar na sinagogas e respeitar os homens constituídos em cada uma delas. 
     Para fazê-los compreender a autoridade de seu Pai só havia uma forma; realizar feitos impossíveis, até então, para seres mortais. Todo milagre realizado por Jesus tem uma mensagem implícita muito maior do que o próprio milagre. De fato a mensagem gerada em torno do milagre era muito mais importante do que o próprio milagre. O milagre na vida desta viúva é mais uma mensagem sem palavras, implícita para os não espirituais, e explícita para os espirituais, realizada por intermédio de um feito de Jesus.
Ao ser expulso da sinagoga em Nazaré em virtude do seu ministério profético e não apenas litúrgico, o Messias passa a comunicar a sua mensagem por intermédio de atos proféticos em forma de mila­gres, deixando-nos algumas advertências e muitas promessas em suas entrelinhas. Ao sair da cidade de Nazaré, Jesus vai para Cafarnaum e naquele lugar Ele expulsa um espírito imundo dentro de uma sinagoga. Qual a mensagem? O fato de estar na igreja (sinagoga) não quer dizer muita coisa se não prestamos atenção, seguimos o que ouvimos e nos permitimos aprender.

Se você deseja impedir o inimigo de enterrar o que é seu, preste atenção em tudo o que você ouve na igreja, estude com afinco, guarde os textos, anote as passagens. Deus vai lhe dar autoridade profética a partir da sua vontade profética.

       “Logo depois...” Jesus sai da sinagoga, e vai até a casa de Simão, onde se encontra com a sua Sogra, que se encontrava com uma febre muito alta. O versículo 39 de Lucas, capítulo 4 diz – “Estando ele em pé junto dela, inclinou-se e repreendeu a febre, que a deixou. Ela se levantou imediatamente e passou a servi-los”. Qual a mensagem? Como sabemos a mulher representa a igreja, (naquela época a sinagoga). Jesus vai à casa de Simão e encontra sua sogra, uma velha mulher doente com febre, em outra palavras Jesus se encontra com a velha igreja, aquecida pela febre de poder que os envolvia e não pelo poder de Deus. Neste momento Jesus se “inclina por sobre a mulher e repreende a febre”. Qual a mensagem? “Enquanto Jesus não estiver cobrindo a Igreja esta febre não vai passar”. A bíblia diz que ela se levantou imediatamente e passou a servi-los. Qual a mensagem? Depois que Deus cobrir a igreja ela vai servi-lo sem nenhum tipo de questionamento de forma incondicional.

Se você é daqueles que deseja servir a Deus sem febre de poder, coberto por Jesus e sem questionamentos. Glorifique o nome do Senhor Jesus porque Ele está neste lugar!

       “Logo depois”, Jesus cura um leproso. Veja! Entre muitos leprosos Ele cura apenas um e conforme nos diz o texto a mensagem desta cura não foi para o povo e sim para os sacerdotes. Veja o versículo 14 de Lucas 5 – “...Não conte isto a ninguém; mas vá mostrar-se ao sacerdote...”. Novamente Jesus está mandando uma mensagem particular implícita através de um milagre. Aquele leproso representava os rabinos e a sua ideologia humanista em torno da religião. O humano é doente, e só Deus é capaz de corrigir esta doença. Jesus continuou com suas mensagens até chegar a uma pequena cidade, de fato um povoado, onde se encontrava quem? Uma viúva! E é a partir de agora que o Senhor envia a maior de todas a mensagens implícitas neste conjunto de milagres: NINGUÉM VAI ENTERRAR O QUE É SEU!

Eu quero mudar um pouco este título e convidar você a repetir comigo de uma forma um pouco mais direta. Vamos repetir três vezes este título tomando posse da palavra.

NINGUÉM VAI ENTERRAR O QUE É MEU!
NINGUÉM VAI ENTERRAR O QUE É MEU!
NINGUÉM VAI ENTERRAR O QUE É MEU!

Ninguém vai enterrar o que é seu porque o Senhor está com você. Ninguém vai enterrar o que é seu, porque maior é o Deus que está conosco do que o inimigo que está no mundo! Ninguém vai enterrar o que é seu porque Ele dará ordens aos anjos ao teu respeito e você será colocado em uma posição de destaque na presença do Espírito Santo de Deus!


A mensagem implícita da viúva de Naim

       A palavra Naim significa “Aldeia da Consolação”. Diferente das grandes cidades próximas como Cafarnaum, Tiberíades ou Nazaré, aquela cidade era um pequeno povoado, onde o povo vivia basicamente da produção de três itens muito conhecidos entre o povo Judeu naquela época. Naim  sobrevivia produzindo trigo, azeite e uvas. Qual a primeira mensagem então? Jesus poderia ter escolhido qualquer cidade para realizar mais um dos seus grandes milagres, porém Ele escolhe a “Aldeia da Consolação”. Aldeia é uma pequena vila, ou ainda uma cidadela. A mensagem é esta: Deus escolhe os pequenos para fazer coisas grandes. Não se preocupe em estar numa grande igreja, numa grande casa, numa grande empresa. Deus não escolhe pessoas conforme o seu poder. Deus escolhe pessoas conforme o alimento que elas recebem

O texto diz que Naim produzia trigo. Ao longo dos milênios o trigo tem sido uma das mais consistentes fontes de alimento para os povos do mundo. Através do trigo produz-se uma infinidade de alimentos e remédios. Há porém um alimento muito conhecido e que descende do trigo: O pão! E não preciso me estender muito para os espirituais compreenderem. O pão representa o próprio Deus. Jesus é o pão vivo que desceu do Céu para alimentar multidões, curar e salvar da morte todos os que experimentarem dEle.

Se você deseja milagres na sua vida alimente-se do Pão Vivo que desceu dos Céus e ninguém vai enterrar o que é seu!

       Aquele povo produzia e se alimentava de Azeite. O Azeite representa a presença do Espírito Santo de Deus. Em Gênesis, capítulo 28, versículo 18, Jacó toma a pedra que havia utilizado como travesseiro, a coloca de pé e, pela primeira vez, derrama azeite sobre um objeto para consagrá-lo. O azeite era utilizado para manterem-se acesas as luminárias do tabernáculo. O azeite representa a presença do Espírito Santo de Deus. Para ser escolhido por Deus você precisa estar consagrado na presença do Espírito Santo. Sem azeite é impossível.

Derrame azeite sobre a tua vida. Deixe o Espírito Santo trabalhar em você e atuar nas suas causas. Através do poder do Espírito grandes coisas vão acontecer e ninguém vai enterrar o que é seu!

       Por último, Naim possuía muitas videiras. As uvas produzem o vinho. Não por acaso, o primeiro milagre relatado na vida de Jesus está relacionado ao vinho. Em Caná, na Galiléia Jesus fez o milagre da transformação da água em vinho. Muitas pessoas afirmam que o vinho significa apenas “felicidade”, entretanto o vinho representa “transformação”. Deus transformou algo sem gosto em algo saboroso. Deus transformou algo sem cor, em algo colorido, vermelho, que mais tarde representaria o sangue derramado de Cristo sobre toda a terra para tirar o pecado do mundo.

Deus pode transformar a sua vida sem sabor em uma vida saborosa. Permita-se ser transformado por Deus e ninguém vai enterrar o que é seu!

O que acontece quando Jesus encontra a tristeza

       Segundo a palavra de Deus, o Messias vinha acompanhado dos seus discípulos e também de uma grande multidão. Duas situações faziam pessoas acompanharem Jesus em seus trajetos de uma cidade para outra. A primeira era a informação dos seus milagres. Muitos iam atrás do Messias para vê-lo realizar milagres, outros inclusive precisavam e desejavam serem curados por Ele. A Segunda situação encontrava-se no fato de Jesus e os seus discípulos andarem entoando cânticos durante todo o percurso. Desta forma as pessoas em sua volta eram tomadas por grande alegria e passavam a segui-Lo, cantando juntamente com Ele e seus discípulos. Jesus atravessava o deserto com cânticos! Os Salmos de 120 até 134 são chamados Cânticos de Romagem. De forma interessante vemos entres salmos alguns muito conhecidos e que ficam ainda mais interessantes se os imaginarmos sendo cantados durante peregrinações e travessias no deserto.

O Salmo 121.1 diz – “Levanto os meus olhos para os montes e pergunto; De onde me vem o socorro? 2 O meu socorro vem do Senhor que fez os céus e a terra”.

Atravesse o deserto sem medo. Para levantar os olhos é preciso levantar a cabeça. O socorro será sempre presente  na sua vida!

       O Salmo 125.1 diz – “Os que confiam no Senhor são como o monte de Sião, que não se pode abalar, mas permanece para sempre”.

Atravesse o deserto confiando no Senhor. Você não será abalado, porque o Senhor vai estar com você todo tempo. Ele estará com você hoje. Ele estará com você sempre!

       O Salmo 133.1-2 diz – “O quão bom e quão suave é que os irmãos estejam em união. 2 É como o óleo precioso derramado sobre a cabeça, que desce pela barba, a barba de Arão, até a gola das suas vestes

Um só corpo, unido e bem ajustado. A receita completa para Jesus mirar na sua direção e realizar grandes milagres.

Jesus confronta uma grande tristeza com um grande milagre, Jesus confronta uma grande tristeza com cânticos de alegria. Confronte as suas dificuldades recebendo milagres e louvando a Deus. A vitória vai ser inevitável.

Acompanhando cadáveres

Já falamos sobre a multidão que andava com Jesus. Um povo feliz, testemunha viva dos milagres realizados pelo Messias, na plena confiança da sua autoridade e do seu poder, mas, vindo na direção contrária, Jesus se depara com uma outra multidão. Aquela multidão estava na contramão do Senhor, acompanhando um cadáver. Um olhar mais atento nos mostrará algo interessante: Aquela multidão estava fazendo um tipo de culto, um   “culto fúnebre” mas mesmo assim um culto. Isto nos ensina que nem sempre participar de um culto pode trazer felicidade, e nem sempre andar com uma multidão significa estar no caminho da vida eterna. Muitas pessoas entendem errado e procuram as multidões por entenderem ser mais fácil seguir a Deus desta forma. Na verdade, se o Senhor não estiver na cidade, por mais que ela se chame “Aldeia da Consolação”,  em nada vai adiantar.
Aquele era o quarto dia de tristeza para aquela multidão. Havia um costume naquela época entre o povo judeu onde se acreditava que a alma do morto permanecia sobre ele por três dias, período no qual o cadáver poderia voltar a viver. Este é o motivo pelo qual o Messias esperou por quatro dias para ressuscitar Lázaro em João 11.38, se Jesus o tivesse ressuscitado antes, mestres da lei e místicos poderiam desacreditar no milagre feito por Jesus. Durante estes quatro dias todo um ritual deveria ser seguido. As vestes deveriam ser rasgadas, conforme o ritual, cânticos deveriam ser entoados conforme o ritual, a viúva deveria postar-se conforme o ritual e assim sucessivamente.
De que adianta seguir ritual se estamos na contramão de Jesus? Nós podemos ter a igreja mais organizada do mundo, e ela será conhecida exatamente como a igreja mais organizada do MUNDO, mas não deve ser o nosso interesse ter glórias no mundo e sim na eternidade, então quebre os paradigmas, vença as suas limitações particulares e corra para a multidão de Jesus, aquela que entoa cânticos de alegria, nos momentos de tristeza, que acredita na vida mesmo quando todos tem certeza da morte.

Quebre paradigmas e você vai vencer. Quebre paradigmas e ninguém vai enterrar o que é seu. Jesus está indo na sua direção!

A situação da viúva

       No mínimo, era a segunda vez pela qual aquela mulher da cidade de Naim passava por uma situação de tamanho desespero. Quando a palavra a identifica como “viúva”, evidentemente sabemos que ela perdeu o seu marido. Uma viúva não tinha direitos nem mesmo sobre as posses do seu marido. Para muitas a única solução para sobreviver seria a prostituição. Por mais de uma vez o apóstolo Paulo mostrou sua preocupação com as viúvas. Para aquela mulher seu filho era o “porto seguro” no qual ela estava estabelecida. E você? Onde está o seu porto seguro? Hoje muitas pessoas têm portos seguros diferentes dos planos de Deus. Seu porto seguro pode ser o trabalho, ou seu conhecimento, ou quem sabe até mesmo a sua religiosidade. Isaias 45.5 diz – “Eu sou o Senhor e não há outro; além de mim não há Deus. Eu o fortalecerei, ainda que você não tenha me admitido”.

Seu porto seguro é Jesus! Não interessam os seus problemas, os seus momentos, as suas dificuldades. Jesus é o seu porto seguro. Creia nisto e ninguém vai enterrar o que é seu!

 Jesus escolheu o lugar, Jesus também escolheu a pessoa certa para realizar um grande milagre. Houve um encontro entre Jesus e a viúva. Imagine uma situação onde o Senhor não tivesse encontrado com ela. A partir do momento em que o cadáver fosse enterrado, e ela voltasse para a sua casa tudo seria diferente. Se Jesus não a tivesse encontrado ela não teria mais casa, não teria mais felicidade, não teria mais posses, não teria mais honra e quem sabe até não teria mais fé.

Eu quero profetizar sobre a sua vida! Deus escolheu esta igreja, nesta oportunidade, para fazer grandes milagres. Jesus também escolheu a pessoa certa, e esta pessoa é você. Você não vai perder suas posses, nem a sua felicidade, nem a sua honra e nem a sua fé. Ninguém vai enterrar o que seu, pois você vai receber autoridade do Espírito Santo para ser vencedor em todas as suas lutas.

Jesus precisa fazer parte da sua vida

       Jesus estava indo de encontro àquela multidão. Um milagre era necessário e uma mensagem precisava ser enviada ao mundo. Quando Jesus se encontra com um povo que tem o “pão vivo”, o “azeite” e o “vinho”, sempre acontece um milagre. Mesmo quando a aparência é de morte, Jesus muda o rumo da história. Jesus quer mudar o rumo da sua história. Vamos ver como isto acontece.
       O texto de Lucas, capítulo 7, a partir do versículo 13 nos diz como o Senhor atua quando o inimigo está tentando enterrar os nossos sonhos ou os nossos direitos. O texto diz – “Ao vê-la”. Jesus olhou para aquela mulher. Tenha uma fé verdadeira, siga a multidão correta e Jesus vai olhar para você. O Salmo 34:15 diz – “Os olhos do Senhor voltam-se para os justos e os seus ouvidos estão atentos ao seu grito de socorro”. Chega de sofrimento, chega de dificuldade pois os olhos do Senhor estão se voltando para você. Pode haver uma multidão de amigos chorando a sua dor, tentando sentir o seu sofrimento, mas só o Senhor Jesus olha nos seus olhos e compreende os seus sentimentos. Creia nisto: O Senhor está olhando para você, e ninguém vai enterrar o que é seu.
       O texto também diz – “O Senhor se compadeceu dela”. Compadecer significa ter compaixão, condoer-se ou de forma mais simples: “Sentir o mesmo que o outro”. Quando o Senhor te olha Ele sente o que você está sentindo. Aquela mulher estava passando por um momento de dor e sofrimento e o Senhor sentiu o que ela estava sentindo. Hoje temos um problema sério nas igrejas. As pessoas querem participar apenas dos momentos felizes, mas quando se fala em ajudar o necessitado, o irmão que está atravessando necessidade nada acontece. Jesus é o Senhor, Ele te compreende e sente exatamente o que você está sentindo. Eu posso tentar, talvez até consiga, mas Jesus não tenta, Ele faz e acerta.

Jesus está se compadecendo da sua dores e das suas dificuldades e certamente o inimigo jamais vai conseguir enterrar o que é seu!

       Jesus deu uma ordem para aquela mulher: “Não chore”. Se você tiver de chorar hoje, chore de alegria porque o Senhor está neste lugar. O Senhor olhou para você, o Senhor se compadeceu da sua dor, e vai tomar providências jamais vistas nesta sua batalha! O Salmo 30.05 diz “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã”. Algo pode ter morrido na sua vida, seu choro já pode estar durando um tempo, mas Jesus olhou para você. Acredite! Seu choro vai ter fim. É por isso que este Salmo também disse no versículo 11 – “Mudaste o meu pranto em dança, e a minha veste em lamento de alegria”.

Deus mudou a vida daquela mulher. Deus vai mudar a sua vida. Definitivamente: Ninguém vai enterrar o que é seu!

Existe milagre depois do encontro!
       Quando vem a dificuldade as pessoas procuram apoio em todos os cantos. Já tive a oportunidade de ver irmãos deixando a fé para seguir outras religiões em momentos de dificuldade e isto fez doer o meu coração. Pensem na situação daquela mulher. Ela estava sendo seguida por “uma multidão” que havia “olhado” para ela, se “condoído” com ela, e até mesmo “chorado” com ela. Este é o limite do sentimentalismo humano sem a presença de Deus. Muitas pessoas fazem isto; Procuram olhar nos olhos das pessoas, até mesmo demonstrar seus sentimentos por elas e consolá-las em seus momentos de dificuldade.  Jesus precisava ir além para mostrar que Ele era diferente. Buda é bom, Ghandi e Bom, Dalai-lama é bom, até Chico Xavier e bom, mas só Jesus salva! Só Jesus tem poder sobre a vida e a morte e só Ele pode impedir os seus sonhos de serem enterrados para sempre.
       O versículo 14 de Lucas 7 é só paras as pessoas capazes de ver além do óbvio. Eu quero convidar você a ver além do óbvio agora. Deus não quer ver seus sonhos enterrados, nem sua vida paralisada. Deus não quer morte, Deus deseja colocar vida nova em você. No começo desta pregação (deste texto) eu pedi a cada para abrirem os seus olhos e os seus ouvidos espirituais. Faça isto com mais afinco agora. JESUS QUER MUDAR A SUA VIDA!
       O texto diz assim – “Depois, aproximou-se e tocou no caixão, e os que o carregavam pararam. Jesus disse: “Jovem, eu lhe digo, levante-se! 15 O jovem (do grego, o cadáver) sentou-se e começou a conversar, e Jesus o entregou à sua mãe. 16 Todos ficaram cheios de temor e louvaram a Deus”. Como sempre, este texto vai muito além do óbvio. Depois de ter olhado, se compadecido com a viúva, o Senhor tomou uma grande atitude, somente possível para Ele. O texto diz que o Senhor “tocou no caixão”, porém a tradução original deste texto diz “tocou no cadáver”. Há uma questão aqui: Um sacerdote era proibido de tocar em cadáveres. Exatamente por isto, o texto sofreu esta modificação. Em outras palavras, sacerdotes tinham medo da morte, mas Jesus enfrentava a morte, porque nEle estava contida a vida. Jesus não tem medo de tocar em cadáveres. Jesus não tem medo de tocar no problema.

Hoje o Senhor vai colocar a mão no seu problema! Receba isto. Creia nisto. Jesus vai mudar a sua vida do menor para o maior.

       Aquela multidão que muitas vezes te acompanha chorando, rasgando as vestes e se desesperando vai ver um milagre acontecer na sua vida, pois assim como Jesus falou para o filho daquela viuva: Levante-se! Ele está dizendo agora para os seus sonhos: Restaurem-se. Quais são os seus sonhos? Ninguém vai enterrar o que é teu. Jesus está dizendo para os seus sonhos: Levante-se agora. Você está recebendo autoridade do reino para restaurar seus sonhos, e os seus projetos. O texto ainda diz que o “jovem levantou-se e começou a conversar”. Em outras palavras, os sonhos daquela viúva estavam concentrados naquele jovem, porém ele estava morto. Agora depois da ação de Jesus, ele estava curado, olhando para ela e conversando com ela. Conversar é interagir. Isto significa que os seus sonhos vão se realizar e você vai conseguir materializá-los e conviver com eles.
       Muitos podem tentar enterrar os seus sonhos, mas Jesus está aqui para vivificá-los e restaurá-los. Aquela viúva estava indo na contramão da benção, mas ela teve um encontro verdadeiro com o Messias. Naquele dia não valeram as simples regras e as homilias, mas sim o socorro verdadeiro, bem presente na hora da angústia, a comunhão entre os irmãos que pararam quando o Senhor mandou parar, e creram quando o Senhor disse: Levante-se! Obedeça ao chamado de Deus, deixe Ele olhar nos seus olhos e você será grandemente recompensado. A sua vida nunca mais será a mesma tal e qual a vida daquela mulher.
       Se ela não tivesse aquele encontro com Jesus, aquela segunda morte representaria o fim da sua vida como ela conhecia. Mas o Senhor disse em João 11.25-26 – Eu sou a ressurreição a verdade e a vida e aquele que crê em mim, ainda que esteja morto viverá. 26 E todo aquele que crê em mim nunca morrerá.
       A palavra de Deus diz que depois do toque do Messias, o jovem, outrora morto, levantou-se e começou a conversar. Nós não podemos afirmar com certeza quais foram as sua palavras, mas podemos imaginar que ele precisou de muitas palavras para explicar o milagre ocorrido em sua vida.
Certamente ele disse:

ESTIVE MORTO, MAS AGORA VIVO!
Seus sonhos poderiam estar mortos, mas o Senhor está dando um basta nisto. Prepare-se porque eles agora estão sendo revividos. Quais são os seus sonhos? Prepare-se porque eles vão se tornar realidade.

ESTIVE DOENTE, MAS ESTOU CURADO
Voltando para a pequena Naim a mãe abraçada ao filho, não pode conter a multidão que dela se aproxima. Todos olham assustados e dizem:
Mas ela não havia ido ao funeral do Filho?
O jovem então olha para as pessoas e diz: Sim, mas eu tive um encontro com Deus, e Ele tem poder sobre a vida e a morte. FUI CURADO!
Você vai ser curado em nome de Jesus!

TIRA A MÃO DO QUE É MEU
Ao sair com o corpo do filho, a viúva havia perdido a autoridade sobre tudo o que lhe pertencia. Quando voltasse não teria direito a absolutamente nada. Mas agora, abraçada ao filho, de longe a sua voz bradava aos que almejavam tomar as suas posses!

TIRA A MÃO DO QUE É MEU!
MEU SONHO REVIVEU

HOJE VOCÊ VAI DAR 
ORDENS ÀS AVES RAPINA
 TIREM A MÃO DO QUE É MEU PORQUE 
O MEU SONHO REVIVEU E EU TOMO POSSE! 


pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.
UM RESUMO CONDENSADO DESTA MENSAGEM ESTÁ DISPONÍVEL PARA PREGADORES. SOLICITE GRATUITAMENTE ATRAVÉS DO E.MAIL - altamirdesouza@terra.com.br 
AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG.