quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Silas Malafaia tenta impedir reeleição de Jean Wyllys


O deputado federal e ativista gay Jean Wyllys estaria preocupado com uma suposta estratégia do pastor Silas Malafaia para impedir sua reeleição no próximo ano.

Como em 2010 Wyllys obteve pouco mais de 13 mil votos e foi eleito apenas pelo coeficiente eleitoral, sendo carregado pela expressiva votação de Chico Alencar, agora sua equipe estaria preocupada com a possível candidatura do pastor assembleiano Jefferson Barros.

De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, da Veja, Wyllys desconfia que a filiação do pastor Barros em abril deste ano seria parte de uma estratégia de Malafaia para tirá-lo da Câmara dos Deputados na próxima legislatura.

Com o apoio dos evangélicos, Jefferson Barros poderia ter votação superior à de Wyllys, e caso Chico Alencar repita seu desempenho nas urnas, o pastor tomaria o lugar do ativista gay e ex-BBB.

Em sua coluna Radar Online, Jardim não publicou nenhuma declaração das pessoas citadas, lembrando apenas que Malafaia e Wyllys já trocaram farpas públicas devido ao polêmico PL 122, em votação no Senado.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

***** OPINIÃO

Jean precisa entender, de uma vez por todas, que os evangélicos possuem representatividade em todas as escalas do poder público brasileiro. Conforme a expressão e o entendimento da maioria dos evangélicos o homossexualismo é uma barreira a ser vencida na vida das pessoas que se encontram nesta condição. Isto, entretanto, não significa que os evangélicos os detestem, apesar de claramente a bíblia abominar tal prática em Levíticos 20:13.

A lei é clara e precisa. Temos todo o direito de expressar as nossas opiniões em relação às situações que constrangem a nossa fé e o nosso modo de compreender a vida em comunidade, portanto, expressar a nossa opinião por intermédio do voto, ou lutar para retirar do “poder dos homens” indivíduos de condenam as nossas práticas de fé é absolutamente lícito.


Pr. Altamir de Souza.