segunda-feira, 28 de julho de 2014

Encontrando a cura em João 3.16


       ATUALMENTE vivemos o tempo da busca pelas curas. O homem tem buscado de todas as formas as curas para diversos tipos de males que tem assolado a humanidade. Todos nós, independente de possuir um corpo saudável ou não, necessitamos de curas em determinadas áreas da vida. Algumas pessoas guardam em seus corações traumas e lembranças doloridas capazes de alterar os seus sentimentos e o seu comportamento em meio à sociedade, gerando grandes prejuízos pessoais e familiares. Quantos jovens estão hoje causando dificuldades para seus pais em virtude de traumas sofridos na infância? Quantos adultos têm sofrido calados traumas horríveis em virtude de lembranças tão distantes que já se tornaram confusas dentro da realidade e da fantasia em suas mentes.
       Atualmente o que vemos é esta busca desenfreada pela cura do corpo. Médicos e pHds em diversas áreas desdobram-se tentando encontrar uma solução para as doenças do corpo, porém existe uma cura mais difícil e mais complexa para a qual nem sempre prestamos atenção. Perceba: Atualmente cura-se uma gripe em 3 dias, um caso infeccioso pode ser tratado em até sete dias, e uma quimioterapia com boa resposta pode curar em câncer em três meses. Mas, quando falamos nos problemas da mente humana muitas vezes um indivíduo passa a vida inteira fazendo a chamada “terapia” sem nunca conseguir curar-se totalmente. O que vemos é um padrão de tratamento permissivo onde um homem (ou mulher) “trata” seus pacientes por anos a fio, tornando-os dependentes deles sem que necessariamente estes encontrem uma “cura”.
       Todos nós temos uma lembrança a qual gostaríamos de fazer sumir da nossa mente. Se você fechar seus olhos agora e pensar por alguns minutos talvez não só uma mas diversas delas apareçam em seu consciente. Mas e agora? O que fazer com estas lembranças e com as dores que elas trazem? Algumas pessoas preferem colocá-las dentro de uma caixa muito bem fechada, outros preferem apenas maquiá-las transformando-as em uma realidade menor do que a vivenciada na época, enfim. Cada um faz o possível para que estes dias difíceis não façam parte da sua atual existência, porém nem sempre percebemos que Deus nos deixou uma fórmula muito simples para tirar todo o peso do passado. Romanos 8.1 assim escreve: “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus”.  Quando você compreende esta benção sobre a sua vida Deus opera através do seu passado fortalecendo o seu presente e você Recebe força por meio do arrependimento dos seus pecados – Apocalipse 2.5 – Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do lugar dele”.  No mesmo sentido Deus abre os seus olhos para o perdão gerando em você a capacidade impedir o passado de alterar o seu presente. Quando se chega a este ponto passamos a exercer  verdadeiramente  a “imagem e semelhança de cristo”.
      
O grande amor de Deus expresso em João 3.16 é uma fórmula infalível para vencer todas as dificuldades impostas pelo passado: “16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. 17 Pois deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. 18 Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus. 19 Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más. 20 Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas. 21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que suas obras são realizadas por intermédio de Deus”. Em um determinado momento da nossa existência o Pai detectou a necessidade do seu povo e enviou o seu próprio filho para haver salvação por meio dele (Vers. 17 e 18). Tempos depois Cristo Jesus disse “Tomem sobre si o meu jugo e aprendam de mim, que sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas, pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11.29-30)” . Talvez você esteja se perguntando: Por quê então eu ainda continuo  sentindo o peso do passado? Isto ocorre, muitas vezes, em virtude da falta de uma entrega total a Deus. O Salmo 37.5 mostra dois passos importantes para obter vitória nestas situações. Ele diz: Entrega o teu caminho ao Senhor...”. Quem sabe não existem áreas em sua vida que ainda necessitam de uma entrega mais completa? Será que você de fato já se entregou plenamente a Deus? A sinceridade de coração é essencial para ter vida com Deus. João 3.21 diz “Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que suas obras são realizadas por intermédio de Deus”. Seguindo, encontramos no Salmo 37.5 o segundo passo: “Confie nEle”. Em Provérbios 3.5 está escrito: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento”. Muitas vezes você compreende o poder de Deus sobre a sua vida e até mesmo o reconhece como uma autoridade, mas não confia plenamente na sua capacidade de resolver suas questões do passado e do presente. Sem esta confiança ficamos distantes de Deus e nos momentos de maior pressão atuamos de forma racional e humana, ou invés de santa e irrepreensível (Efésios 5.27)
       Todos nós possuímos lembranças das quais gostaríamos de nos livrar. Você tem um caminho facilitado por intermédio do Senhor. Jesus está presente em sua vida para livrar você de todo mal, tanto do presente como do passado. Abra o seu coração para Deus e dê liberdade para que Ele possa atuar plenamente na sua vida. Confiar no Senhor é a melhor forma de vencer as situações que teimam em atrapalhar o seu presente e diminuir a sua fé. Ore a Deus com fé e você vai experimentar a maior de todas as descobertas: "O amor de cristo cura, salva e liberta".


pr. altamir de souza
Na Visão de Multidões!
Shalom Aleichem, Aleichem Shalom
A paz seja convosco, convosco esteja a paz

Todos os nossos textos são liberados para estudos, pregações em pequenos grupos ou igrejas. A publicação dos textos entretanto só deverá ser feita mediante a autorização por escrito do autor.

AJUDE-NOS A DIVULGAR ESTE BLOG