sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Onde está a sua confiança?

"Mas bendito é o homem cuja confiança está no Senhor, cuja confiança Nele está, ele será como a árvore plantada junto às águas e que estende suas raízes para o ribeiro...
(Jeremias 17.7-8)



Estamos na época da autoconfiança. O homem adquiriu um domínio jamais visto sobre todas as coisas na terra. Sabemos como modificar animais, vegetais, sabemos transpor rios inteiros de um lugar para outro. Depois de décadas de pesquisa, finalmente o homem conseguiu decifrar o DNA humano, abrindo portas para uma avalanche de novas técnicas na área da medicina. Tanto a imprensa especializada quanto a popular concordam que o homem poderá, dentro de muito pouco tempo, programar-se para viver mais de 150 anos.

Tudo isto levou o homem a um verdadeiro excesso na sua autoconfiança. A religião como conhecemos corre um sério risco de acabar. Aliás na Europa já presenciamos isto muito claramente. O velho mundo é apenas um "fantasma" caquético do que se via outrora na religião e com exceção da América Latina, remanescente de um evangelho não menos caquético mas existente o que vemos é o esfriamento total da fé de Mateus 24:12.

Permita-me convidá-lo a refletir hoje com uma pergunta: E nós? Onde temos colocado a nossa confiança? É muito fácil dizer: "Em Jesus Cristo!", mas será mesmo?

Amado irmão, nós estamos inseridos neste mundo de autoconfiança, e se não vigiarmos entraremos na onda tal e qual os relutantes na fé. Precisamos acordar por nós mesmos e por nossos filhos e começar a  atentar para os pequenos detalhes deste nosso chamado "cristianismo moderno". É absurdo conceber nos dias de hoje uma pessoa impedida de assistir televisão, ouvir rádio, ler revistas etc., somos modernos, alias modernistas e não podemos fugir disto, mas vamos concordar que também é um grande absurdo ver "irmãos" e "irmãs" em Cristo Jesus  assistindo programas como Big Brother, Esquenta, Salve Jorge, etc., ouvindo músicas com palavras de baixíssimo calão, lendo revistas com conteúdo sensual, livros de contos de fadas, e outras coisas das quais não vale à pena citar.

Nós somos benditos! Eu creio nisto. Temos a liberdade do Espírito Santo para agir conforme o nosso "medidor de santidade" pois "tudo nos é permitido, porém nem tudo nos é lícito". Quando a nossa autoconfiança está voltada para Deus, todas as outras coisas se tornam pequenas diante da grandeza do seu poder. Não há tempestade, em outras palavras, não há problema capaz de balançá-lo pois "estamos plantados junto às águas do Espírito, e nossas raízes são aprofundadas Nele".

Não vai ser o seu estilo de cabelo, nem o fato de usar ou não calça, usar ou não terno no templo que fará a diferença. A nossa plena confiança em Deus e o cumprimento da sua palavra "revelada" é que serão os responsáveis pela recompensa dos últimos dias destinada aos santos (santo significa "separado").

Reflita nesta mensagem com a sua consciência voltada para Deus. Não deixe de ser um cristão confiante, porém não permita que a sua autoconfiança seja superior ao poder de Deus sobre a tua vida.

Eu creio na sua vitória, rápida, certeira e pelas vias do Espírito Santo, no qual você deve confiar todos os dias.

Nele, por Ele e para Ele.